Ancestral símio do HIV já infectava humanos antes da AIDS ser moda

Todos nós sabemos que Evolução é mito, e seleção natural é algo inventado pelo Capeta para nos desviar da pureza da Criação Divina. O problema da Natureza é que ela é demoníaca e insiste em nos mostrar evidências (falsas, claro) do processo evolutivo. A verdade é que nada disso existe. Porque, sei lá, se existisse poderíamos até criar remédios.

Vejam só o caso da AIDS, que muitos gênios atribuem ser criação dos exércitos para erradicar a população gay. Deu muito certo, SQN. Pelo início do século XX, apareceram as primeiras ocorrências do vírus da AIDS, sem que fosse o vírus da AIDS como conhecemos hoje. Muito provavelmente, uma estirpe de vírus que fez um salto interespécies e parou de infectar chimpanzés para atacar humanos. A Seleção Natural dá, a Seleção Natural tira.

Ou foi coisa de Deus, o Projetista Inteligente Todo-Poderoso que não conseguiu prever que as pessoas fariam merda com séculos de antecedência.

O dr. Qingsheng Li se especializou em Ciências Biológicas, acabando por ser professor de Ciências Biológicas do Departamento de Ciências Biológicas, da Universidade de Nebraska. Ele estuda as cepas de vírus HIV, que muitos juram de pés juntinhos que não existe, a despeito do que as evidências e fatos mostram, já que fatos podem provar qualquer coisa.

Eu li o trabalho que o dr. Li e seus colaboradores escreveram. Eles apresentam as primeiras evidências in vivo que antigas estirpes de SIV (simian immunodeficiency vírus – vírus de imunodeficiência símia) de chimpanzés eram capazes de infectar células humanas. Eles incluem o ancestral SIV do HIV-1M, a cepa do HIV responsável pela pandemia global do vírus fidamãe. Além disso, ainda é responsável pela origem de outra estirpe ancestral do HIV que só é encontrada entre os moradores da República dos Camarões.

Achou ruim? Claro que piora, meu filho. A Natureza está querendo mesmo é arrumar um modo para passar o cerol em todo mundo. As cepas ancestrais do SIV ainda deram origem a duas cepas de HIV não identificadas em humanos, que conseguiram invadir diretamente as células humanas após múltiplas exposições no laboratório.

Li e seus colegas inocularam ratinhos com as cepas do SIV e ficaram observando em quanto tempo elas acabavam infectando o roedor. Os pesquisadores descobriram que os SIV que deram origem ao HIV-1M levavam menos tempo para infectar os ratinhos do que outras cepas.

Mas o que isso significa? Significa um indício de onde veio o HIV. O vírus tinha evoluído para ter capacidade de infectar humanos, daí sofreu várias mutações e a Seleção Natural os transformou nisso que conhecemos hoje.

Entendendo de onde esse sem-vergonha veio, e quais os processos envolvidos, fica mais fácil, em tese, arrumar um jeito de combate-lo. Mas, claro, isso é só ciência, e Evolução jamais existiu. Por via das dúvidas, Li e seus colaboradores publicaram seus resultados no periódico Journal of Virology

Um comentário em “Ancestral símio do HIV já infectava humanos antes da AIDS ser moda

  1. Sempre que o André posta artigos com frase do tipo “A Natureza dá, a Natureza tira” me vem a mente um molequinho qeu demora horas contruindo um castelo com aqueles bloquinhos de madeira, só para chutar tudo depois.

    Se estas duas outras cepas do HIV chegarem a infectar humanos, vai ter retardado dizendo que é a versão 2.0 da AIDS, que os americanos atualizaram, mas é só tomar fosfotalobosta que cura…..

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s