Igreja boazinha cura paciente com AIDS, só que depois a paciente morreu vítima da AIDS

Eu sempre digo que religião é um câncer sociológico. Ele se alastra fundo, causa metástase e acaba sendo mais do que maléfico. E mortal! Eu aceito que a pessoa resolva se conectar com uma esfera que ele não compreende, passe a acreditar que haja seres supranaturais ou, pelo menos, sobrenaturais, mas tenho verdadeiro asco por institucionalização da fé, em que um líder diz o que você tem que fazer, pensar e agir ou um Deus bom, justo e misericordioso vai destruir a sua vida de forma selvagem.

Muitos pesquisadores têm uma religião, mas sabem diferenciar as coisas. Aí, as pessoas ignorantes (por não saberem) depositam sua esperança em alguém que fala bem e isso é sua ruína (na verdade, isso vale para religiões, política, vendedores de “bilhetes premiados” e o cara que usa, abusa e lambuza e não liga no dia seguinte).

Nisso acaba o triste caso de uma pessoa que estava com vírus da AIDS, estava se tratando, o tratamento estava fazendo efeito e acabou numa religião, na qual foi levada a testemunhar como Jesus a curou. Parou o tratamento e o resto você já sabe. A igreja você pode adivinhar qual é.

Continuar lendo “Igreja boazinha cura paciente com AIDS, só que depois a paciente morreu vítima da AIDS”

Charlatão indiano infectou 33 pessoas com vírus da AIDS

E numa incrível demonstração de como religião é algo legal e só faz melhorar a vida das pessoas, a notícia agora vem direto da Índia, de forma a provar que estupidez religiosa não é exclusividade de religiões abraâmicas. Como Medicina é aquele negócio que não serve pra nada a não ser enriquecer a Big Pharma, pessoal largou mão dos tratamentos convencionais por uma Medicina Alternativa; e bem sabemos que se Medicina Alternativa funcionasse, seria chamada “Medicina”.

Antes de prosseguirmos, deixem-me lembra-los que, às vezes, o barato sai caro, que você pode arrumar, com isso, um Kinder Ovo do Mal, em que a surpresa é algo um tanto… desagradável. Como ganhar de presente uma contaminação com vírus da AIDS.

Lutando contra um mundo infectado pela burrice, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Charlatão indiano infectou 33 pessoas com vírus da AIDS”

Gâmbia descobre a cura da AIDS mas a máfia de branco se recusa a aceitar (ou não)

República da Gâmbia é um pseudopaís localizado na região leste da África. Esta tristeza tem pouco mais de 2 milhões de habitantes, mais ou menos a população do bairro de Jacarepaguá no Rio de Janeiro, com uma densidade populacional de 140 hab/km² o que não é tão ruim assim, pois o pessoal meio que fica longe de você. Seu PIB é de ridículos 1,3 bilhão de dólares e lá na rabeira do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Aquela porqueira não produz nada que preste a não ser ditadores, como acontece em 99% da África e se você nem tem o direito de achar ruim, pois sequer sabe localizar num mapa mudo e muito menos o nome da capital (é Banjul, mas eu tive que consultar).

Em 1765, a Gâmbia tornou-se colônia britânica, só se tornando independente do Reino Unido em 1965, tendo 3 “presidentes”. Um governou por 20 anos, o segundo foi eleito para em seguida ser derrubado num golpe de Estado por Yahya Jammeh, que também ficou no cargo por 20 anos, tendo saído ano passado. Jammeh fez muitas coisas dignas de nota, e nenhuma delas pode ser considerada legalzinha, como obrigar milhares de pessoas portadoras do HIV a se submeterem a tratamentos com uma mistura de ervas que ele mesmo inventou.

Continuar lendo “Gâmbia descobre a cura da AIDS mas a máfia de branco se recusa a aceitar (ou não)”

Nanopartículas e quimioluminescência para a detecção de vírus

Um vírus é uma criaturinha que nem se sabe ainda se é uma criatura ou uma PFDP (proteína fidaputa). Essas desgraças, desde aquele resfriado nojento que te deixa de cama até uma hepatite B, são capazes de ferrar com seu dia de várias maneiras. Junte isso ao fato de necessidades de transfusão de sangue, em muitos casos de forma emergencial, temos o prenúncio do desastre, em que as equipes médicas têm que analisar o sangue de maneira rápida, ou a emenda sairá pior que o soneto.

A quem pediremos ajuda? Ao Olavo de Carvalho? À Marilena Chauí? Ao Tedson? Não, a químicos, mesmo!

Continuar lendo “Nanopartículas e quimioluminescência para a detecção de vírus”

Ancestral símio do HIV já infectava humanos antes da AIDS ser moda

Todos nós sabemos que Evolução é mito, e seleção natural é algo inventado pelo Capeta para nos desviar da pureza da Criação Divina. O problema da Natureza é que ela é demoníaca e insiste em nos mostrar evidências (falsas, claro) do processo evolutivo. A verdade é que nada disso existe. Porque, sei lá, se existisse poderíamos até criar remédios.

Vejam só o caso da AIDS, que muitos gênios atribuem ser criação dos exércitos para erradicar a população gay. Deu muito certo, SQN. Pelo início do século XX, apareceram as primeiras ocorrências do vírus da AIDS, sem que fosse o vírus da AIDS como conhecemos hoje. Muito provavelmente, uma estirpe de vírus que fez um salto interespécies e parou de infectar chimpanzés para atacar humanos. A Seleção Natural dá, a Seleção Natural tira.

Ou foi coisa de Deus, o Projetista Inteligente Todo-Poderoso que não conseguiu prever que as pessoas fariam merda com séculos de antecedência.

Continuar lendo “Ancestral símio do HIV já infectava humanos antes da AIDS ser moda”

Dono de remédio contra AIDS diz que deveria ter aumentado mais ao invés de 5000%

O principal (e idiota) argumento dos defensores da fosfoetanolamina é que a Big Pharma, o imenso lobby das indústrias farmacêuticas, jamais deixaria um remedinho eficiente e barato chegar ao mercado, pois eles querem manter o domínio global. MUAAAAAAHAHAHA. Sim, existe um cartel de indústrias farmacêuticas, como existe cartel de planos de saúde. Mas não conheço um plano de saúde que tenha impedido alguém de montar um consultório sem a anuência deles. Sabem quem desmonta esse lance de indústrias farmacêuticas impedindo que remédios eficientes e baratos sejam produzidos? Os próprios donos das indústrias farmacêuticas, como o famoso (por motivos errados) Martin Shkreli.

Continuar lendo “Dono de remédio contra AIDS diz que deveria ter aumentado mais ao invés de 5000%”

Números de casos de AIDS caem em varios países, menos no Brasil

Existem muitas doenças por aí. Algumas tão lindinhas que fariam você sair correndo, aos berros! Coisas lindas como o ebola, varíola (erradicada), sarampo (que está vindo firme e forte), poliomielite (que também está voltando) e tantas outras doenças (e se isso não é nada pra você, procura por teratologia, para ter certeza que a Natureza está de sacanagem com os seres vivos). O câncer é nosso velho conhecido de séculos mas a AIDS ainda causa mais medo. Medo E culpa, pois logo de início ela foi relacionada com homossexuais.

Graças à burrice, estupidez, desinformação e religiões (o que normalmente uma dessas coisas leva às outras) acarretaram que os índices de AIDS no mundo inteiro reduziram. Aqui, com nossa teocracia velada, os números de incidência de AIDS não só não diminuíram, como aumentaram.

Não me deixando contaminar pelo retardo mental, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Números de casos de AIDS caem em varios países, menos no Brasil”

Papa diz que preservativos não resolvem o problema da AIDS

Mais uma da série “O Papa que gostava de falar besteiras”. E desta vez virou sua artilharia contra a saúde pública da África.

Darth Ratzinger, o Comandante-em-chefe da Gestapo Cristã, mais conhecido como Chico Bento XVI, declarou nesta terça-feira (17/03) que a distribuição de preservativos para a população da África não é a forma correta de combater a disseminação do vírus HIV (o vírus da AIDS, caso você tenha matado aula no colégio). Não satuisfeito em falar tamanha besteira, ele insistiu em que o Império do Mal, sob a forma da Igreja Chatólica, está na vanguarda da luta contra a epidemia na África. A bordo do avião papal para uma viagem pela África, o pontífice alegou ainda que a distribuição de camisinhas “piora o problema”. Continuar lendo “Papa diz que preservativos não resolvem o problema da AIDS”

Médicos acreditam ter curado Aids com transplante de medula

Médicos na Alemanha afirmam que um paciente de Aids parece ter sido curado após um transplante de medula óssea de um doador que tinha resistência genética ao HIV. Os pesquisadores de Berlim disseram na quarta-feira (12/10) que o paciente, um homem que sofria de leucemia e Aids, não apresenta nenhum sinal de ambas as doenças desde o transplante, que aconteceu há dois anos.

O resultado pode ser um sinal positivo nas pesquisas de terapia gênica para tratamento de Aids. Um comunicado do hospital Charité, de Berlim, afirma que o homem de 42 anos – um americano que mora na Alemanha, cujo nome não foi identificado – foi infectado pelo HIV há mais de uma década. Continuar lendo “Médicos acreditam ter curado Aids com transplante de medula”

Cientistas obtêm leucócitos resistentes ao vírus da Aids

Uma equipe de cientistas conseguiu fazer com que as células T, um tipo de leucócitos, sejam resistentes ao vírus da Aids graças à modificação de um gene, segundo uma pesquisa publicada hoje pela revista científica britânica “Nature Biotechnology”, onde pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (EUA) explicam como anularam a ação destruidora que o vírus tem nestas células graças à utilização de uma enzima criada para interromper a ação de um gene-chave.

Este gene, chamado CCR5, é o responsável pela criação de um receptor da superfície das células T que é a substância que permite que o vírus as invada. Após observar que os indivíduos que nascem com mutações nesse gene que impede que as moléculas da superfície sejam funcionais mostram uma resistência natural a esta infecção, os cientistas pretendiam comprovar se esse mecanismo poderia ser reproduzido em células normais geneticamente modificadas. Continuar lendo “Cientistas obtêm leucócitos resistentes ao vírus da Aids”