Sobre a bondade de Deus

O bom, justo e misericordioso deus Jeová nos mostra como ter uma vida linda e maravilhosa em que ele lhe tratará com carinho se você seguir suas palavras, escritas no livro e que descrevem assassinatos, estupros, apedrejamentos, esmagamentos de crianças em rochedos, rasgamento de barrigas de mulheres grávidas entre outras arocidades que levaria qualquer um a um tribunal e fatalmente seria condenado a uma prisão, com a chave sendo jogada fora. E mesmo assim há quem ame esse deus, mas por um moivo simples: as pessoas se cagam de medo.

Mas se é preciso ter medo para adorar algo, esse algo merece mesmo adoração? É  o que discutiremos nesse vídeo.


Um comentário em “Sobre a bondade de Deus

  1. Alguns pensamentos meus:

    – Sobre religião:
    Se voce quer uma massa de pessoas totalmente e cegamente obedientes, crie uma religião. A região não é nada mais que a ferramenta de controle mais eficiente que a humanidade já inventou.
    Religião é uma forma mais elaborada de uma coisa que temos por instinto, a superstição, que é uma coisa que teve seu propósito na nossa evolução, por exemplo, se sair sozinho a noite vc morre.
    O que a religião pode oferecer:
    – Conforto: voce é uma pessoa rica, bonita e feliz
    – Esperança: voce irá para o céu e terá muitas mulheres
    – Medo: Se não seguir as regras, será punido severamente
    – Justiça: seus inimigos irão queimar no inferno

    “Medo”, acho que essa é uma palavra chave quando se trata de religião, lembro que desde pequeno fui ensinado que o “anjinho castiga” que “deus tá vendo”, “voce DEVE contribuir com o dizimo”, e estudando outras religiões não vi nada muito diferente.

    -Sobre deus (ou deuses)
    Yavé é um homicida, infanticida, manipulador, diz pra respeitar o casamento, mas não respeitou o casamento de José.
    Zeus, é homicida, infanticida, estuprador, enganador, e que só mantém o controle sobre os outros deuses através de pura força bruta (e as fúrias, que podem matar deuses e só ele pode controlar)

    -Outros pensamentos:
    Lúcifer: eu acho que ele tinha razão em se revoltar, eu também ficaria puto se alguem me obrigassem a cuidar de um monte de macacos pelados, não só ele, mas um terço da oste pensou do mesmo jeito.
    Celibato: é uma coisa que vai totalmente contra o nosso instinto mais primitivo, é um instinto que existe desde que duas bactérias aprenderem que era mais vantajoso trocar genes do que se clonarem. A razão da igreja ter inventado isso foi somente pra ela não ter que arcar com o sustento da familia do padre, é uma coisa que já ter sido abolida desde o século passado, pois hoje temos muitos padres que trabalham e que poderiam muito bem sustentar uma familia.

    Bom, quem quiser me contestar fique a vontade, pois posso estar errado em muitos pontos e ninguem é dono da verdade.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s