Usuário Facebook é deprimente, digo, depressivo, diz pesquisa

Então, crianças, eu me lembro quando eu tinha a idade de vocês e algumas pessoas tiveram a ideia de criar redes sociais. Diz a lenda que era para integrar as pessoas. encontrar amigos e contatos antigos, mas que com o tempo se distanciaram, bem como fazer novos amigos. Assim diz a lenda. Hoje percebemos que as pessoas gastam muito tempo de suas vidas nessas redes e, pior, não estão mais sociáveis. Muito pelo contrário.

Agora, uma pesquisa estuda o comportamento do pessoal que usa o Facebook, a rede-que-não-mencionamos. O resultado, assim como tudo o que esse pessoal costuma postar, é de dar pena.

A drª Mai-Ly Nguyen Steers é professora do Departamento de Psicologia da Universidade de Houston, Texas. De acordo com os alunos, ela varia de excelente professora a muito, muito ruim. Deu pra perceber quem se ferrou na prova. O mais curioso é como uma simples pesquisa por seu nome me mostrou muita coisa da vida pessoal da drª Steers.

Na pesquisa de Mai-Ly ficou demonstrado como as pessoas passam tempo em demasia frente a redes sociais. Claro, ela se baseou  na mais usada atualmente: Facebook. Para Mai-Ly, esse enorme tempo gasto na rede-que-não-mencionamos pode estar ligado a sintomas depressivos. Segundo a doutora, "embora os processos de comparação social tenham sido examinados em profundidade em contextos tradicionais, a literatura está apenas começando a explorar as comparações sociais em ambientes de redes sociais online".

Ou seja, um modo gentil de dizer algo como:

 

Nossa querida drª Steers, tão admirada quanto odiada por seus alunos, realizou dois estudos para investigar como o Facebook poderia afetar a saúde psicológica dos usuários. Ambos os estudos fornecem evidências de que os usuários do Facebook se sentem mais deprimidos se comparado com os outros indivíduos (eu chamaria estes de "normais", mas acho que vocês não gostariam e ficariam mais deprimidos ainda).

Steers ressalta, entretanto, que o Facebook cause a depressão, mas que seu uso por longos períodos seja indício de depressão. Ou seja, a pessoa não fica deprimida por usar Facebook, mas usa Facebook por estar deprimida, e isso porque a boa doutora não leu os textões que saem por aí, ou ELA é que se sentiria deprê. Até eu fico assim com o me mostram que sai por lá. :(

A pesquisa foi publicada no periódico Journal of Social and Clinical Psychology. Ela mostra como os seres humanos ainda são frágeis e carentes de atenção, mesmo com a moderna tecnologia de informação aproximando as pessoas. Mas por mais que aproxime, sempre parecem afastar ao mesmo tempo, o que faz com que as pessoas precisem de mais e mais, mergulhando fundo nesse mundo de bits e bytes.

A drª Mai-ly espera que os resultados desses estudos ajudem as pessoas a compreender que os avanços tecnológicos possuem tanto consequências intencionais quanto não-intencionais. Esses avanços ainda carregam parte de nossas idiossincrasias, maneiras e loucuras. Dessa forma, profissionais podem trabalhar melhor com seus pacientes, de forma a monitorar o uso do Facebook entre os grupos de risco para a depressão.

4 comentários em “Usuário Facebook é deprimente, digo, depressivo, diz pesquisa

  1. Sinal dos tempos, meu sagaz professor. Agora mesmo, me deparei com um artigo do Tecmundo, de agosto de 2012, que citava matérias da Forbes, Daily Mail entre outras em que se dizia que o fato de um indivíduo não possuir um perfil na rede seria um indício de algum tipo de transtorno social, comportamental. Isso influenciaria na hora de conseguir um emprego ou uma namorada. Um não usuário da rede
    é considerado uma pessoa estranha, porque se não expõe sua vida para todo o mundo, deve ter algo errado com ela. O artigo cita ainda dois psicopatas que ficaram conhecidos na mídia. O que eles tinham em comum, além de terem matado várias pessoas sem nenhuma razão? Não possuiam contas na rede. Faz muito sentido, né? Espero não tomar esporro pelo tamanho ou conteúdo do comentário, só achei um paradoxo interessante.

  2. “Ela mostra como os seres humanos ainda são frágeis e carentes de atenção”

    MASTER OF OBVIOUS.

    Esse estudo só corrobora com uma coisa que eu e muitos outros já sabíamos faz muito tempo, que o Facebook só serve para duas coisas: enriquecer marqueteiros e satisfazer o ego de gente que quer aparecer, pura e simplesmente isso. Eu tenho sim perfil nessa rede, por motivo de protocolo, ao conhecer alguém sempre lhe pedem o dito cujo, e se você não tem acaba ficando meio que de fora, meu perfil só tem uma foto apenas para fins de identificação, meu nome e outras informações irrelevantes. Acho o cúmulo da estupidez alguém ficar pendurado nesse negócio postando bobagem só para ter um minutinho de atenção, fora a exposição desnecessária, e mesmo que existam poucos dados sobre minha pessoa lá eu já fico com um pé atrás, o fato de qualquer um poder descobrir quando e onde nasci, onde trabalho/estudo e o que faço já me assusta, trabalhei como operador de sistemas na área pública, e existiam sistemas do governo onde informações sigilosas de qualquer um apenas com nome e data de nascimento, coisas que são encontradas facilmente no Facebook, um vazamento de dados não é coisa difícil de acontecer, óbvio que a ética tem que falar mais alto. As pessoas pensam que estão seguras na Internet, mas não estão, é ilusório, prefiro guardar meus momentos para mim do que publicar e me expor sem necessidade apenas para ter uma meia dúzia de “curtir” em uma rede social, o que não muda em nada minha vida e nem a de ninguém.
    Não vou nem discutir o fato de que lá os imbecis tem voz para “defecar pelos dedos”, costumo dizer que não é o Facebook um antro de idiotas, e sim os idiotas que amam o Facebook, pois lá eles tem espaço.
    No fim o problema está nas pessoas, sempre esteve e sempre estará.

      1. Eu estava me referindo ao fato de dizer que “seres humanos são frágeis e carentes por atenção” e não ao artigo inteiro.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s