Indianos sacrificam menina em troca de colheita. Mas religião é legal

Nada, eu disse NADA pode ser mais ridículo quando o "pensamento" religioso acaba dando vazão à estupidez (o que acontece quase sempre). Isso aliado aos defensores de células culturais que devem ser "preservadas" por algum motivo espúrio que escapa à minha compreensão. Este relativismo cultural acaba servindo de desculpa para quaisquer atrocidades que mentes tacanhas e que ainda vivem na pré-história façam. E não pense que isso é só lá na Índia.

De acordo com a notícia compartilhada pelo @Cyber_Ramsés, dois primos distantes do dr. Koothrappali foram em cana e estão, agora, vendo Shiva nascer quadrado. Os dois filhos de uma vaca (se bem que ser filho de uma vaca é elogio lá por aquelas bandas) resolveram que vodu podia ser pra jacu, mas o negócio deles é macumba indiana, só faltando ter aqueles video-clipes medonhos do Golimar ou do Rivaldo-sai-deste-lago (YouTube pra quem quiser). Eles são acusados de terem degolado e arrancado fora o fígado da menina Lalita Tati, que desapareceu há dois meses na região onde Judas perdeu as cuecas, lá pra dentro do distrito de Bijapur, na região de Chattisgarh, não muito longe de São João do Meriti.

Os capiaus do lugar acharam o que3 sobrou do corpo da menina uns 2 dias depois, viram que aquilo era hardcore demais até mesmo para aquele paisinho tosco, outrora palácio resplandecente da Ciência, e chamaram a polícia e avisaram os pais. Os Meganhas de Vishnu suspeitam que este ato assassino, hediondo, psicótico e de uma violência atroz só podia ter relação com alguma daquelas religiões doidas de lá, e que provavelmente a menina fora sacrificada em honra de alguma divindade em troca de boa colheita no FarmVille ou algo semelhante.

Se isso já é revoltante o suficiente para você, estragarei logo o seu dia: os culpados por este ato brutal não é ninguém menos que os tios da garota (e tenho a leve impressão que os pais não estavam tão alheios a isso). Os dois vagabundos foram prestar depoimento e só a santa e pia alma de alguém bem idiota não consegue imaginar como os puliça trataram dos dois… cahan… suspeitos.

Séculos atrás, era comum prédicas religiosas que terminassem em passar o cerol em alguém (não, cristãos. Sua religião não é exceção). Eu relatei sobre um sítio arqueológico no Peru com diversos restos mortais de pessoas sacrificadas. O problema é que estamos em 2012, século XXI, e os retardados ainda fazem rituais estúpidos? Pior é que algum débil mental dirá que religiões dão respaldo moral, fazendo as pessoas mais éticas. Então, como não basta um idiota, outros imbecis alegarão que isso é porque eles estavam possuídos pelo cramulhão e jamais fariam isso se tivessem entregado o corpo – com todos os orifícios – pra Jesus.

Que religião é uma coisa boa, ninguém duvida. Boa merda, isso sim!


Fonte: Folha, mas deve ser tudo invenção da Imprensa Golpista.

9 comentários em “Indianos sacrificam menina em troca de colheita. Mas religião é legal

  1. Esse tipo de idiotice acontece aqui também… por vezes escutamos que um pai de santo sacrificou uma criança para uma amarração… isso sem falar na matança de animais… pior é saber que existe pessoas que procuram esses charlatões “achando” que vão conseguir alguma coisa através dessa matança.

  2. Por que raios não trocaram a menina por um trator ou um sistema de irrigação?

    Pelos menos a menina estaria viva e teriam uma colheita melhor.

  3. O que me indigna é existem antropólogos que acham que o estado não deve interferir nesse tipo de questão porque isso “faz parte da riqueza cultural de um país”. Que o diga aqueles que defendem infanticídios indígenas dentro do Brasil. Até quando esse papo de relativismo cultural irá permitir esse tipo de atrocidade?

  4. Mesmo que tivessem, provavelmente a menina não valeria um trator, talvez uma tobata, tampouco valeria um sistema de irrigação, no máximo uma cisterna.

    É muita irracionalidade. Estão com fome matem e comam, a terra está mais ou menos usem-na como escrava para lavrar a terra, o terreno está inferil usem-na como fertilizante e se está seco use o sange para irrigar, mas matar à toa é uma bestialidade sem tamanho.

      1. @André, Só falei isso porque fico puto com essas coisas.

        Acho bárbaro matar um ser humano para comê-lo, mas pelo menos a morte foi aproveitável para alguém.

        Por mim proibia até matar pernilongo para realização de rituais religiosos.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s