Gente querendo dinheiro se deixa pisar por vacas

O Diwali é uma celebração hinduísta também chamado Deepavali, mais conhecido como  Festival das Luzes. Foi absorvido pelo Jansenismo e o Budismo, mas em essência é a mesma coisa. É uma festividade associada a  Lakshmi, a Deusa da Prosperidade, esposa de Vishnu, uma das três entidades supremas da Santíssima Trindade Hindu. Daí o pessoal sai comemorando, tipo os que saem para pular ondinha no reveillon, achando que isso e a cor da cueca vai fazer grande diferença nas suas vidas (o fato de nada disso ter impedido o coronga é secundário).

E como vacas são animais sagrados, tem tudo a ver. Soltam a vacaria e os manés devotos se deixam pisar pelo monte de vaca (vaca bicho, não vaca periguete)

Continuar lendo “Gente querendo dinheiro se deixa pisar por vacas”

Mijo de vaca fez bem pra saúde, segundo ator indiano.

Indianos são estranhos. Primeiro, eles tomam banho no Ganges e… bem, eu sugiro que você –> NÃO ENTRE NESTE LINK <— Eles não são muito lá – como direi? – afeitos ao que estamos acostumados, principalmente por causa da sua vertente hindu. Claro, você jamais verá isso nos filmes de Bollywood. Pega mal pro mercado internacional, você sabe. Isso, claro, não implica que seus atores se eximem de traçar opiniões a respeito.

Alguns deles até recomendam beber urina de vaca, alegando que faz um bem desgraçado na paz de Nosso Senhor Shiva, amém, graças a Vishnu.

Tampando o nariz com o odorzinho de amônia, esta é a sua SEXTA INSANA!!

Continuar lendo “Mijo de vaca fez bem pra saúde, segundo ator indiano.”

Sacerdote maconheiro arranca cabeça de outro maconheiro para combater coronavírus

Como eu sempre digo, nada é tão pior que a religião não coloque o dedo e estrague de uma vez, levando tudo para as raias retardadas da insânia. Um exemplo é a atual crise mundial por causa do coronavírus, ou corona vírus ou COVID-19 ou a bactéria filha da puta, este micróbio do caralho! Como lidar com isso? Quarentena? Lockdown? Cloroquina? Tem coisa mais retardada que aplicar cloroquina? Acho que não, mas os indianos disseram “segura o meu lassi”.

A solução encontrada? Pouca coisa: decapitar pessoas.

Continuar lendo “Sacerdote maconheiro arranca cabeça de outro maconheiro para combater coronavírus”

Grupo fanático ataca pessoas por estarem transportando carne. Adivinhem quem foi preso

Eu fico impressionado com a Índia, um país que já fora um grande império. Um lugar rico, de luzes, que criou muito da Matemática que temos hoje, cujos algarismos, junto com os árabes, estão até hoje em nosso cotidiano. Mas nada é tão sublime que a religião não possa transformar numa merda.

Cinco sujeitos foram presos. Motivo: meteram a porrada em dois homens e uma mulher. Por que eles fizeram isso? Porque os três estavam carregando… carne.

(ah, e a imagem de abertura é oficial de um grupo contra transformar as deliciosas vaquinhas em deliciosos churrascos)

Continuar lendo “Grupo fanático ataca pessoas por estarem transportando carne. Adivinhem quem foi preso”

Muçulmanos vão nas carnes de uma vaca e entram na porrada

Há 2500 anos AEC, os primeiros assentamentos indianos no vale do Indo deram início ao florescimento de uma civilização complexa e bem estruturada. A irrigação do Vale do Indo passou a sustentar grandes centros urbanos como Harapa e Moenjodaro. Isso foi 1200 anos antes de Tutancâmon, 700 anos antes do Império Paleobabilônico e não, nenhum sinal ainda de um império israelita, mesmo porque, Israel nunca foi um império. No máximo, umas tribos juntas com um rei tribal, mas Davi só surgiria 1000 anos depois da civilização do Vale do Indo ter desaparecido, dando origem a outra civilização mais adiante. A Índia tem uma longa história de reis e imperadores. Conquistadores e guerreiros. Eles já conheciam Matemática, Engenharia, Astronomia, Química e Física. (hebreus who?).

Infelizmente, os grandes avanços do pessoal de Indra ficou deixado de lado quando a Ciência deu lugar à superstição. O Povo do Ganges, que bateu de frente com Alexandre Magno (perderam, mas com dignidade e aquele que conquistou todo o mundo antigo reconheceu isso), acabou caindo para a barbárie. Cismaram que vacas são seres divinos e, por isso, um homem foi espancado até a morte por uma multidão enfurecida já que, segundo acusações, o tal homem teria matado uma vaca.

Continuar lendo “Muçulmanos vão nas carnes de uma vaca e entram na porrada”

Líder hindu tem ataque de pelanca por causa de cerveja

Você pode pensar que cristãos são chatos, assim como islâmicos. Isso é injusto dizer. Na verdade, todo crente fanático é chato, não importa a religião. O cara não se preocupa com a própria religião, ele se preocupa com a vida dos outros, mesmo (e principalmente) quando das coisas mais bizarras, sem sentido e totalmente avesso ao que se esperaria de uma mente minimamente racional.

Se bem que estamos falando de religiões. Talvez, querer pensamento racional seja demais.

Um líder hindu está tendo chiliques por causa da cerveja Brahma. Motivo? É o nome do Deus da Criação, na Santíssima Trindade Védica e isso não está certo, tadinho do Brahma, além de criar o mundo ainda ser culpado por bebum ter dor na bunda quando acorda.

Continuar lendo “Líder hindu tem ataque de pelanca por causa de cerveja”

Defensora de vaquinhas diz que quem come bife deve ser enforcado

Os hindus são um povo calmo, tranquilo, ainda que sofridos. Eles não tem tendências maníacas, assassinas ou preconceituosas com quem não partilha da fé deles, certo? Olha, eu não sei se é bem assim, mas para a líder da organização nacionalista Vishwa Hindu Parishad, uma tal de Sadhvi Saraswati, qualquer pessoa que curta um bife deve ser enforcada em praça pública, pois, tadinhas das vaquinhas, elas são sagradas.

Mas religião nos faz ser pessoas boas.

Continuar lendo “Defensora de vaquinhas diz que quem come bife deve ser enforcado”

Açougueiros podem ganhar prisão perpétua por causa de um bife, na Índia

Você não sabe onde fica Gujarat; eu também não sabia. Aliás, eu sequer tinha ouvido este nome, mas trata-se de um estado da Índia. Sua capital é Gandhinagar e a maior cidade é Ahmedabad, e as línguas oficiais são o guzerate e o hindi (obviamente, eu aprendi isso com os espertões da Wikipédia, mas eu juro que chequei no CIA’s World Fact Book). Nesse lugarzinho esquecido por Hades (estou falando especificamente de Gujarat, mas a Índia como um todo não é lá essas coisas), uma lei foi editada, ou melhor, sofreu upgrade tornando mais dura a vida de quem é chegado numa picanha: cortou uma vaca, é cadeia e prisão perpétua.

Grelhando a insanidade no mundo, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Açougueiros podem ganhar prisão perpétua por causa de um bife, na Índia”

Na Índia, vaca sagrada vira x-tudo e estamos conversados

Kamadhenu não é pouca merda, não. Ela pertence ao deus Indra, o deus das tempestades da religião hindu. Uma espécie de Iansã que passeia de elefante. Kamadhenu tem o poder de enfurecer os seres e transformá-los em monstros incontroláveis dar ao seu dono tudo o que ele quiser. Indra, portanto, apesar de ter sido chutado do comando sobre todos os demais deuses, ainda é muito rico e poderoso. O detalhe é que Kamadhenu é uma vaca (no sentido zoológico e não por ter dado uns rolés na rua Augusta nas perdidas da madrugada) e, por causa disso, vacas são consideradas sagradas, ninguém pode passar a mão na bunda delas, digo, ninguém pode sequer mexer com elas e muito menos matar. Matar deuses dá um azar danado.

Como nada supera a engenhosidade humana na hora de fazer merda, e levando em conta que o Capitalismo dá aos seus clientes o que eles querem, apareceu uma espécie de mercado-negro de vacas na Índia, tendo em vista uma única coisa: churrasco!

Continuar lendo “Na Índia, vaca sagrada vira x-tudo e estamos conversados”

Indianos sacrificam menina em troca de colheita. Mas religião é legal

Nada, eu disse NADA pode ser mais ridículo quando o "pensamento" religioso acaba dando vazão à estupidez (o que acontece quase sempre). Isso aliado aos defensores de células culturais que devem ser "preservadas" por algum motivo espúrio que escapa à minha compreensão. Este relativismo cultural acaba servindo de desculpa para quaisquer atrocidades que mentes tacanhas e que ainda vivem na pré-história façam. E não pense que isso é só lá na Índia.

Continuar lendo “Indianos sacrificam menina em troca de colheita. Mas religião é legal”