Para secretária do MEC, escolas não salvam o mundo

Depois, quando eu falo, externo, opino e demonstro que existem muitas categorias inúteis, idiotas vêm me xingar por email. Quando eu falo mal é por estar bem embasado e nunca conseguem provar que estou sendo leviano ou falando besteiras. É fato consumado que Pedagogia está para Ensino da mesma forma que Homeopatia está para Medicina. Apesar de serem duas (pseudo)categorias totalmente inúteis, onde um bando de iletrados conseguem um diproma numa Uniesquina, ambas gozam de reconhecimento como profissões, sendo que não passam de pura pseudociência. O troféu “Sim, sou Idiota” é disputadíssimo. No entanto, o destaque desta semana vai para a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva. Para a “distinta”, escolas não salvam o mundo e temos que parar de delegar à Educação o caráter salvacionista, seja lá o que for isso.

Demonstrando o quanto as pessoas idiotas conseguem falar besteiras e, por isso, conseguem empregos governamentais, esta é sua SEXTA INSANA!

É público e notório que o Governo defeca e se locomove para a melhoria do Ensino. Isso não dá voto. Não foi à toa que um presidente foi eleito e reeleito afirmando que nunca precisou estudar, além de ter sérios pobremas com plurais. Se o principal mandatário da Nação é assim, ele é um perfeito exemplo do que o brasileiro pode almejar. Dessa forma, aplica-se um efeito cascata onde tal “pensamento” se torna padrão e vai de cima pra baixo, fazendo a Educação rolar ladeira abaixo, com muita gente acabando por baixo. Bem-vindos à uma nação de ignorantes. Ela se chama Brasil.

Esperava-se que o Ministério da Educação tivesse preocupação com isso, mas numa filosofia capitãonascimentiana vemos que a preocupação do MEC não é a Educação, é resolver os problemas dentro do Ministério, como quem fala mais besteira a fim de garantir visibilidade (e posterior possibilidade a se candidatar para algum cargo político). Assim, os chefes de segundo, terceiro e garagem escalão acabam trabalhando numa coisa que não fazem ideia, mesmo porque, pedagogo fala com todas as letras que eles não dão aula, o que concordo. Nem quando estão em sala pedagogos dão aula. Eles estão lá porque fungos também estão. Um esporo cai num canto com calor, umidade e acolhimento e – PUF! – nasce um pedagogo.

Claro que eu jamais perderia meu tempo tentando explicar a pessoas estúpidas a função da Educação e do valor primaz que é focar o Ensino. É jogar seu tempo no lixo. Eles não querem saber e não é pra eles saberem, pois eles não se importam. O que nos resta é colocar o rosto entre as mãos, murmurar PQP e ir fazer trabalho educacional de verdade: ensinando, tentando meter algo na cabeça dos alunos, enquanto os amantíssimos políticos tentam meter outra coisa nos professores.

Não, o mundo não será salvo pelas Escolas. Será salvo quando instituirmos pena de morte, com requintes de crueldade, para todo político que falar merda. O problema é que faltará balas.

Enquanto isso, num apartamento da Zona Sul, sociólogos debatem a pobreza da população, enquanto bebem seu uísque escocês, protegidos por janelas à prova de balas, debatendo como o mundo está mal-educado e que a solução para isso é uma tag no Twitter depois de fazer uma passeata pelo calçadão da Av. Atlântica…


Fonte: IG.

9 comentários em “Para secretária do MEC, escolas não salvam o mundo

  1. André, a educação no Brasil a muito tempo não ensina nada, alias nunca ensinou principalmente escolas públicas, por exemplo, educação financeira e lições de como lidar com dinheiro, nunca foi ensinado em escola nenhuma aqui.

  2. Não é novidade…
    Para os políticos o que vale é a ignorância para que possa ser formada massa de manobra mais fácil.
    Infelizmente no Brasil quando uma criança estuda, se empenha, ela é ofendida pelo resto da massa de manobra porquê ela estuda. Denominações como “nerd”, “c.d.f.”, entre outras ofensas. “Pra quê estudá se o nosso presidente é anarfabeto?” :neutral:
    O certo é ser idiota! O certo é não estudar para que os políticos possam nos controlar melhor. :cool:
    O brasileiro consegue ser perfeitamente o que é chamado de “pão e circo”
    Tem arroz, feijão e farofa na mesa, e novela e Big Brother na TV, fica tudo ótimo. :cool:

  3. Acho que ela disse essa pérola para poder tirar das costas o peso da responsabilidade em ter de melhorar o ensino no Brasil pela parte dela. Se as pessoas deixam de se preocupar com as escolas, ela vai poder tirar mais folgas.

    Trabalhar que é bom, ninguém gosta. E o brasil segue sendo segurado pelos poucos que ainda acreditam, e fazem a diferença nas mentes dos interessados.

  4. Ai meu santo daime! Daqui a pouco o ministro da saúde vai dizer que hospitais não melhoram a saúde das pessoas, ou o ministro dos transportes que ferrovias não melhoram o transporte.

    É isso mesmo dona secretára, escola não salva o mundo. Politicagem, esmolas, pedacinhos de terra, e gasolina barata. Vejam só a venezuela, que paraíso! E vejam só como educação não adiantou de nada nos países nórdicos, aqueles países extremamente violentos em que não se pode sair na rua.

    1. E vejam só como educação não adiantou de nada nos países nórdicos, aqueles países extremamente violentos em que não se pode sair na rua.

      Malditos Vikings!

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s