Químico mostra como RNA pode ser o ponto de partida da vida

“É conhecido que a evolução da vida passou por um estágio inicial no qual o RNA teve importância fundamental tanto na herança como na catálise – papéis que atualmente são executados pelo DNA e pelas enzimas, respectivamente. Mas de onde o RNA surgiu?”, pergunta Jack Szostak, do Instituto Médico Howard Hughes, nos Estados Unidos, em artigo na edição desta quinta-feira (14/5) da Nature

A dúvida tem intrigado cientistas há muito tempo e uma possível resposta acaba de ser dada por um grupo da Universidade de Manchester, no Reino Unido, na mesma edição da revista. O novo estudo resolve um antigo debate e amplia o conhecimento a respeito de como a vida surgiu na Terra.

Em algum ponto da evolução, uma molécula capaz de armazenar informação genética teria sido formada por meio de processos químicos. O principal candidato é o RNA, mas muitos pesquisadores têm questionado essa tese, com a ressalva de que uma molécula complexa como essa não poderia ter se formado espontaneamente.

O RNA (ácido ribonucleico) é formado por uma longa cadeia de nucleotídeos. Cada um desses “blocos de montar” é composto por três partes: base nitrogenada, ribose (tipo de açúcar) e ácido fosfórico. O RNA é parecido com o DNA em sua composição, mas difere em um ponto fundamental: enquanto o DNA é maior e tem a forma de uma fita dupla (em hélice), o RNA tem uma única fita.

A ideia mais aceita era que a base, o açúcar e o fosfato, originalmente, deveriam ter surgido em separado para, depois, terem se combinado e formado o ribonucleotídeo. Mas nenhuma reação química havia sido encontrada até agora para explicar como eles poderiam ter se reunido, o que levou muitos cientistas a questionar a teoria.

No novo estudo, John Sutherland e colegas mostram que mesmo uma molécula complexa como o RNA poderia sim ter se formado espontaneamente. O grupo aponta que, para alguns ribonucleotídeos, o açúcar e a base poderiam ter derivado de uma molécula precursora e comum a ambos. Ou seja, a estrutura completa do RNA pode ter surgido sem a ajuda de outras moléculas e bases como intermediários.

Os pesquisadores britânicos conseguiram demonstrar a síntese espontânea em laboratório. Trata-se da primeira demonstração química plausível de como o RNA poderia ter sido formado sem a ajuda de enzimas.

Segundo o estudo, todos os materiais usados na síntese estiveram presentes nos primórdios da vida na Terra e as condições de reações usadas foram consistentes com os modelos geoquímicos dos ambientes então existentes no planeta.

“O estudo cuidadoso, feito pelos autores, de cada reação relevante constitui um modelo de como desenvolver a compreensão química fundamental exigida para uma abordagem equilibrada da química prebiótica [antes do surgimento da vida]”, disse Szostak.

“Ao trabalhar a sequência de reações básicas, eles montaram o palco para investigações futuras a respeito dos cenários geoquímicos compatíveis com a origem da vida. Esse trabalho abre novas direções para pesquisa que permanecerão por anos como um dos grandes avanços na química prebiótica”, destacou.

12 comentários em “Químico mostra como RNA pode ser o ponto de partida da vida

  1. O grande problema desta teoria é que ela, como a maioria das teorias que envolvem a explicação do surgimento sistemas bioquímicos complexos e irredutíveis, carecem de pesquisas corroborando a hipótese proposta.

    A pesquisa que depois é citada para defender que RNA poderia sim ter se formado sem a ação enzimática (que por sua vez acarretaria a necessidade de um organismo produtor da enzima), apenas explica a formação de ribonucleotídeos espontaneamente, mas não do RNA e o tempo que ele levaria para surgir também espontaneamente.

    Nota: Segundo os cálculos do astrofísico Willer, levando-se em conta que é necessário uma sequência de 3 bases para designar um único aminoácido e o número de aminoácidos fundamentais em todas as formas de vida, a chance de uma cadeia de base se formar de forma espontânea e apenas contendo as sequências referentes a cada um destes aminoácidos seria de 1:10 elevado à 61. Se cada tentativa levasse apenas um segundo o tempo necessário seria de 10 elevado à 61 segundos (a idade calculada do universo é de 10 elevado à 18 segundos).

    1. Astrofísicos falando de bioquímica… O que pode ser dito a respeito? Quando eu precisar uma cirurgia cardíaca consultarei um engenheiro mecânico.

      O problema de vocês, criaBURRIcionistas é pensar (modo de dizer, claro) que as probabilidades aconteceriam de modo linear, um atrás do outro, e não de forma simultânea. Mas, um cara que estuda o que um astrofísico diz em termos de bioquímica, o que se pode dizer? Como já disse, não respondo mais a trolls. Vai continuar escrevendo bobagens até seu teclado desmanchar, pois sendo banido ou não, tendo suas respostas ou não, a princesa do photoshop ainda achará que ganhou uma disputa que só existe na sua notocorda.

      Continue escrevendo, o pessoal precisa se divertir.

      1. @André, Astrofíciso fazendo calculos (no caso), ele nem se quer entrou no mérido de como tais moleculas poderiam surgir, apenas fez calculos usando como base informações dadas por bioquímicos (tão estranho quanto atrofísicos formulando hipoteses para o surgimento de sistemas bioquímicos, seria um bioquímico fazendo calculos de probabilidade).

        estamos tendo um problema de comunicação. Não estou falando de criacionismo, nem defendo esta teoria, também não estou contestanto as pesquisas apontadas (que na maioria são boas e sérias); estou contestando a conclusão a que vocês chegam baseados nestas pesquisas. Vocês estão concluindo coisas que nenhum biologo sério ainda teve a audácia de concluir baseando-se no conhecimento que se tem hoje em dia da biologia.

        1. @incomodo-relevante,

          “Não estou falando de criacionismo, nem defendo esta teoria, também não estou contestanto as pesquisas apontadas”

          Você está falando sim do Criacionismo, mas a versão 2.0 chamado Intelligent Design. Nós já conhecemos bem esta estratégia de disassociação.

          Faz de conta que ninguem aqui sabe do julgamento do caso americano em Dover [Kitzmiller X Dover Area School District]onde os peritos a serviço da Justiça produziram provas que demonstravam como os fundamentalistas religiosos mudaram o nome do criacionismo para o Intelligent Design, só para continuarem a sua investida contra a Teoria da Evolução nas escolas, visto que o criacionismo já estava fadado ao fracasso.

          Faz de conta também que ninguem viu o Michel Behe passar vergonha durante o processo, quando teve a sua complexidade irredutível sendo refutada por especialistas e quanto deve que admitir que desconhecia um monte de pesquisas que refutavam a sua alegação que sistemas imunológicos são complexos demais para serem gerados por causas naturais.

          Este caso é a prova que a Evolução acontece até em religião que não acredita em Evolução hahahahaha.

        2. @incomodo-relevante,
          Astrofíciso fazendo calculos (no caso)
          Número da Nature, por favor?

          estamos tendo um problema de comunicação.
          Concordo. Você está falhando em apresentar um argumento decente.

          Não estou falando de criacionismo, nem defendo esta teoria,
          HAHAHAHAHAHAHAHA!

          também não estou contestanto as pesquisas apontadas
          Ah, é mesmo? E o que é isso:
          “O grande problema desta teoria é que ela, como a maioria das teorias que envolvem a explicação do surgimento sistemas bioquímicos complexos e irredutíveis, carecem de pesquisas corroborando a hipótese proposta.”

          (que na maioria são boas e sérias);
          Digamos, sérias a ponto de serem publicadas pela Nature ou PNAS? Sérias a ponto de serem citadas em outros estudos?
          Mas não sérias como esses “cálculos”, que você apresenta.

          estou contestando a conclusão a que vocês chegam baseados nestas pesquisas. Vocês estão concluindo coisas que nenhum biologo sério ainda teve a audácia de concluir baseando-se no conhecimento que se tem hoje em dia da biologia.
          Falou o defensor da “macroevolução” e “complexidade irredutível”, isso é que é audácia.
          Qual o argumento para a contestação? Não vi nenhum, até agora.
          Se, por “biólogo (cientista) sério”, pudermos tomar os autores da pesquisa, é melhor você reler o Abstract.

    2. @incomodo-relevante,
      O grande problema desta teoria é que ela, como a maioria das teorias que envolvem a explicação do surgimento sistemas bioquímicos complexos e irredutíveis, carecem de pesquisas corroborando a hipótese proposta.
      Como é? O problema da pesquisa que mostra que o RNA pode se formar espontaneamente é… a falta de uma pesquisa que prova que não?

      A pesquisa que depois é citada para defender que RNA poderia sim ter se formado sem a ação enzimática, apenas explica a formação de ribonucleotídeos espontaneamente, mas não do RNA e o tempo que ele levaria para surgir também espontaneamente.
      Vê se entende: os pesquisadores descobriram que uma parte dos requisitos para o RNA pode se formar espontaneamente. Você acredita, por fé, que nunca se encontrarão as outras peças? Boa sorte.
      Quanto ao “tempo”, é mais um indício que você é um pequeno criacionista travestido.

      Nota: Segundo os cálculos do astrofísico Willer,
      Mais argumentos criacionistas.
      Esses “cálculos” são levados a sério fora do mundinho criacionista?
      Você estava falando da relevância da Nature, então você saberia me dizer em que número, do dito periódico, foi publicado o artigo com esses cálculo, e quais as pesquisas que os usam como referência?

      Nota: Estou certo que todos ficaremos felizes, em informar a todos os pesquisadores do mundo, o erro que estão cometendo.

      1. @Joseph K,
        O grande problema desta teoria é que ela, como a maioria das teorias que envolvem a explicação do surgimento sistemas bioquímicos complexos e irredutíveis, carecem de pesquisas corroborando a hipótese proposta.
        Para ficar mais claro, e auxiliar os que não têm senso de humor: a pesquisa, citada pelo presente artigo, é um experimento que comprova que componentes do “irredutivelmente complexo” podem surgir por acaso.
        Não é engraçado? O RNA, “irredutivelmente complexo”, pode ser formado por partes menores, que podem surgir ao acaso, não sendo, portanto, “irredutível”.
        Assim, sua frase é sem sentido algum.

        Ah, que tal o Resumo do Editor, na Nature:
        “The origin of life on Earth required — at some point — the synthesis of a genetic polymer from simple chemicals. The leading candidate for this role is RNA, but although ‘activated’ ribonucleotide molecules (the building blocks of RNA) can polymerize without enzymes, no plausible route had been found by which the ribonucleotides could have formed. Now a team from the University of Manchester has found such a route. They also show that a widely held assumption about ribonucleotide synthesis — that the molecules formed from pre-existing sugar molecules and RNA bases — isn’t necessary for RNA to have formed on prebiotic Earth.”

  2. Eu achei que o site era sério e favorável ao debate construtivo, mas está mais parecendo aqueles shows de comédia em que o infame comediante fica tirando sarro da cara dos espectadores misturado com uma republiqueta totalitária de alguma ilha do pacífico. Acho que nem o vaticano superaria o nível de dogma e fundamentalismo que estou encontrando aqui.

    1. @incomodo-relevante,
      Ao contrário. O site é sério, daí que trollagens, falácias e desvios do assunto são tratados na mão dura.
      Não gostou?
      Aja decentemente, sua chuva de falácias é ofensiva.
      Não quer se comportar? Sem problemas, todos precisamos rir, de vez em quando.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s