Monges são destituídos porque estavam loucaços na metanfetamina

A vida monasterial é difícil, exigente em termos de empenho, devoção e disciplina. Mas na Tailândia parece que isso é exacerbado, já que ali é um Brasil piorado (sim, conseguiram isso). Já começa que Tailândia é a capital mundial da prostituição e tráfico de drogas, mesmo ambos serem ilegais lá. O altíssimo índice de dependência química chegou ao ponto de muitos mosteiros do país, como o Thamkrabok – um mosteiro budista localizado a 140 quilômetros de Bangkok, capital do país – se especializar no tratamento da dependência de drogas.

O que ninguém contava é que 4 monges e um abade fossem grampeados num exame antidoping por terem usado droga sintética que passarinho não usa.

Viajando loucamente nas maluquices monasteriais, esta é a sua SEXTA INSANA!

Tudo aconteceu no dia 2, segunda-feira, num templo no distrito de Bung Sam Phan, na província de Phetchabun. Os meganhas resolveram dar uma batida lá e fazer teste antidoping na galera do templo e deu MUITO ruim para 4 monges e o manda-chuva de lá. Estava todo mundo com a fuça cheia de metanfetamina. Isso pegou MUITO mal. Tão mal que todos eles foram destituídos de suas funções e obrigados a irem para um centro de reabilitação.

O problema é que isso fez com que o templo ficasse sem ninguém e daí alguns outros monges de outros templos fossem remanejados. É tipo os reservas dos fazedores de merda, como foi o caso do jogo de hoje (02/12) do Brasil com os Pitu, em que o Brasil tomou um gol na Copa das Zebras.

Voltando ao assunto, como disse, a Tailândia tem um sério problema com drogas. Há uma região chamada “Triângulo Dourado”, que é uma área que abrange as fronteiras da Tailândia, Laos e Mianmar. Aquela área é efetivamente um dos maiores, senão a maior produtora de metanfetamina do mundo. Só não digo que Meta lá é a preço de banana, porque efetivamente é mais barato ainda; dando para comprar uma boa dose que vai te fazer ver Buda rebolando enquanto canta Mambo nº 5 nomeando as apsaras.

Para vocês terem uma ideia de como a coisa perdeu o controle, em novembro, o primeiro-ministro tailandês Prayuth Chan-ocha ordenou que a repressão às drogas fosse intensificada depois que um ex-policial (que, por sinal, havia sido demitido da polícia por porte de metanfetamina) estava loucaço e matou 37 pessoas durante um tiroteio em uma creche.

Sim, uma creche.

Na campanha de combate ao narcotráfico, e todos os considerados agentes públicos tiveram que ser testados para narcóticos, e foi por causa disso que os monges foram testados e… SURPRESA DAS SURPRESAS… estavam regados na Meta.

Claro, você achaque legalização das drogas impediria isso, já que o crime organizado jamais conseguiria competir em termos de preços com as mercadorias podendo ser vendidas livremente. Por isso que vemos que o Brasil deveria legalizar cigarros de tabaco, gás de cozinha e galões de água, ao invés de manter proibidos, sendo uma das razões para traficantes e milícias explorarem a venda desses produtos.


Fonte: Outlook India

Um comentário em “Monges são destituídos porque estavam loucaços na metanfetamina

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s