Ei, garoto. Vai uma nicotina disfarçada para lhe viciar?

O Sherlock Holmes original era viciado em cocaína. As versões modernas deram uma maneirada (ou mesmo omitiram isso). Na versão Sherlock da BBC, ele anda com trocentos patches de nicotina. Obviamente, ninguém chegaria a tanto, certo? Bem, nicotina é um dos alcaloides mais viciantes. Mais viciante que a cocaína, por sinal. Em todo mundo tem apertado o cerco a cigarros normais e os eletrônicos, principalmente os eletrônicos, que os dependentes químicos juram não ter nicotina e que podem parar quando quiserem. Muitos já pararam umas 5 vezes.

Um perfeito exemplo disso é a marca Twirly Pop, que vem com um pirulito (clichê não sai de moda nunca!). É bonitinho, engraçadinho e você inadvertidamente compraria para os seus filhos, mas trata-se de um e-Liquid, uma essência para cigarros eletrônicos. É exatamente esse aí da imagem à esquerda.

Continuar lendo “Ei, garoto. Vai uma nicotina disfarçada para lhe viciar?”

Jesus sacaneia pobre alma e manda o cara largar o volante pra causar acidente

Jesus é um cara legal. Tudo bem que ele não teve grandes contratos como carpinteiro, não teve total sucesso como Deus e, pelo visto, até para motorista o Nazareno tomou um pwned. Que o diga um camarada que foi naquela de “vai com Deus” e entregou o volante pra Jesus. O resultado foi um acidente digno de filme da Marvel. Jesus, você não devia ter enchido a cara de vinho, irmão!

Dirigindo a loucura nossa de cada dia, esta é a sua SEXTA INSANA.

Continuar lendo “Jesus sacaneia pobre alma e manda o cara largar o volante pra causar acidente”

Maconha deixa seu cérebro com funcionamento anormal e QI Baixo

Em setembro deste ano aconteceu o festival de humor negro da Internet brasileira (não que isso não aconteça todos os dias). Uma distinta senhorita que assina como Cah Nabis postou no Twitter dando boa noite a todos depois de ter perdido uma perna, pois estava lindamente com a cabeça voada no jererê, fazia surf ferroviário, e quando foi pular do trem, fez alguma caca tão grande que teve que amputar a perna.

O presente artigo não tem nada a ver diretamente com a Cah, mas uma explicação do que aconteceu: Uma pesquisa mostra que o uso da maconha cada vez mais precoce resulta em função anormal do cérebro, baixo QI e, segundo informações paralelas não confirmadas, uma louca vontade de comentar em portais de notícia.

Continuar lendo “Maconha deixa seu cérebro com funcionamento anormal e QI Baixo”

Cigarro eletrônico detona com seus genes, mas quem se importa?

Ano passado eu escrevi dois artigos sobre cigarros eletrônicos (ou e-cigarrettes ou e-cigs).[1] [2] Vários dependentes químicos me xingaram (sim, quem precisa usar qualquer forma para controlar o vício em nicotina, é um dependente químico, e muito pior que quem é viciado em cocaína, já que nicotina tem poder viciante bem maior). O que aqueles viciados não conseguiram fazer é derrubar os links com as publicações científicas. No máximo mostraram site que vende cigarro eletrônico dizendo que cigarro eletrônico é muito bom É mais ou menos como site criacionista que diz que Evolução é mito. Aliás, do jeito que estava o discurso, cigarro eletrônico parece uma igreja: não pode falar mal que seus seguidores ficam ofendidos e lhe xingam, além das falácias religiosas de sempre.

Agora, uma pesquisa mostra que os cigarros eletrônicos, que não fazem nenhum mal, altera centenas de genes importantes para a sistema imunológico entrar em ação. Obviamente, é tudo uma conspiração. Nada disso é verdade. Não acredite em Ciência.

Continuar lendo “Cigarro eletrônico detona com seus genes, mas quem se importa?”

Cigarro eletrônico não só não afasta como atrai para cigarros convencionais

artigo sobre os males dos cigarros eletrônicos (os e-cigarrettes). Vários dependentes químicos vieram me xingar, claro. E sim, ao ponto que você é dependente de nicotina, pois esta tem um poder viciante maior que o da cocaína, você é um dependente químico sim. Aceite que dói menos (depois, procure uma clínica para desintoxicação).

Uma das alegações é que usavam o dispositivo pois ele fazia menos mal que o cigarro e viciava menos (aham!). Infelizmente, existe algo chamado Realidade, a Destruidora de Mundos,e  uma pesquisa mostra que, sim, cigarros eletrônicos, longe de afastar, estão servindo de porta de entrada para cigarros convencionais. Onde está seu Mata-Rato agora?

Continuar lendo “Cigarro eletrônico não só não afasta como atrai para cigarros convencionais”

Cigarro eletrônico faz mal à saúde, mesmo os que não têm nicotina

A nicotina é uma das mais poderosas drogas que temos em termos de poder viciante. É mais forte que a cocaína, o álcool e a maconha[1] [2]. Por mim, podia proibir tudo. Se não estão proibindo definitivamente o cigarro, no Brasil, estão limitando ao máximo. Não pode em locais fechados, restaurantes, bares, cinemas e nem na minha casa. Um dos motivos será visto mais à frente.

A indústria não perde tempo, e qualquer ação é o início de alguma oportunidade para lucrar. Foi assim que surgiu o cigarro eletrônico, com a promessa de ser mais "saudável" que o cigarro comum. Mas entre o Marketing e a saúde do consumidor fina existe a Ciência, e ela diz que não é bem assim que a banda toca.

Continuar lendo “Cigarro eletrônico faz mal à saúde, mesmo os que não têm nicotina”

Idiotas fazem viral associando viciados a zumbis. Alice conta as balas

Sabemos bem onde estão as boas intenções: é um lugar quente, cheio de bandidos, ladrões, assassinos, políticos corruptos, advogados de porta de cadeia, gente que joga lixo na calçada e é administrado pelo Eduardo Paes.

Semana passada saiu um trailer de filme de zumbi que se passa em São Paulo. Até aí, nada de mais. Passou o trailer e lá pelas tantas já esqueceram dele. Agora, saiu o que realmente era aquele vídeo: uma ideia imbecil de associar viciados em crack a zumbis, para alertar a sociedade blábláblá whiskas sachê. Bem, o que se faz com zumbi, mesmo?

Desistindo de ser zumbi pois morreria de fome no Brasil, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Idiotas fazem viral associando viciados a zumbis. Alice conta as balas”

Adolescentes param no hospital por usarem anabolizantes de uso veterinário

Chegou a sexta-feira e temos que brindar nossos leitores com mais uma notícia bizarra, oriunda do melhor da estupidez humana, onde dois aborrecentes da cidade de Caiapônia imbecis resolveram exarcebar o uso de suas notocordas e se autoaplicaram um medicamento de uso veterinário.

Antes que os engraçadinhos perguntem, não. Caiapônia não fica perto de Ipuaçu, e sim no estado de Goiás.

Os dois debilóides de 16 anos tiveram esta “brilhante” idéia (com acento, dane-se) na quarta-feira (15/4) e ganharam de presente um estado gravíssimo, um indo parar no Hospital de Urgência de Goânia (ou seja, mandaram pro HUGO) e o outro pra um hospital particular (já deu pra notar que um deles era um zé ruela que quis imitar algum estúpido com certa condição financeira, né? Continuar lendo “Adolescentes param no hospital por usarem anabolizantes de uso veterinário”