Pastor com cabeça de camarão morreu de coronavírus

Nada é tão ruim que a religião não possa piorar. Aconteceu um desastre? Deus está punindo. Aconteceu uma doença? Só pega em infiéis, pois Deus está punindo. Seu marido meteu o focinho na cachaça? Infiel fidaputa! Claro, o Santo Povo de Deus está imune a isso. Vocês sabem, aquela bobagem do “cai mil ao teu lado blábláblá”, do Salmo nº 91. O problema é que tio Darwin não liga pra Davi, e alguns pastores deveriam saber disso. Um desses pastores idiotas tinha o poder mágico de curar o COVID-19 das pessoas ao fazer imposição das mãos.

Até aí, nada. Tudo bem na paz de Nosso Senhor. O problema é que este pastor morreu…. de coronga.

Frankline Ndifor era pastor evangélico, além de ter sido candidato na última eleição presidencial da República dos Camarões. Diferente de Roger Milla (é a única referência que eu tenho dos Camarões, fora os fritinhos com tempero com limão na praia), Ndifor era um pastor enganador (desculpem o pleonasmo), que passava a perna nas pessoas fazendo sessões de cura. Claro, este desclassificado nunca curou merda nenhuma.

Ele “curava” as pessoas colocando as mãos em cima, recitava alguma bobagem e dizia que estava curado. Isso para gripe, espinhela caída, câncer, COVID-19 ou qualquer outra doença que lhe desse na telha. A merda deu que ele já estava acreditando que tinha poderes mágicos e acabou contraindo o coronga. Morreu e isso deixou várias pessoas assustas, justamente pelo medo de ele ter servido de vetor infeccioso espalhando para um monte de gente.

Ndifor morreu em casa, mas os idiotas que o seguiam se recusaram a aceitar a verdade (a verdade que são idiotas seguidores de um imbecil desclassificado), com isso, centenas desses manés ficaram cantaram na manhã de domingo na residência do pastosco pela sua saúde, acreditando que ele estava em um retiro espiritual com Deus, e retornaria em breve.

Só se está em retiro permanente com o Deus que ele acredita… ou no Inferno mesmo, o que para mim seria mais adequado se eu acreditasse nessas coisas. A polícia de Camarões resolveu que ia dar um fim nisso e meteu o pézão na porta, mas a família e os seguidores de Ndifor planejavam contestar a decisão da morte e manter o corpo para sua ressurreição. A polícia teve que mandar gás lacrimogêneo para dispersar a multidão e, em seguida, entrou. Deu de cara com um defunto que já não estava nada bem.. para padrões de defuntos.

Osa meganhas camaroneses removeu o cadáver à força para um enterro rápido, de acordo com os procedimentos locais para a infecção por COVID-19, enquanto alguns de seus apoiadores bloqueavam as entradas, orando pela ressurreição do pastosco.

Bem, ele estava mortinho da Silva e continua morto até agora, tendo batido as botas uma semana depois de se contaminar.

Agora, o que será que Jesus pensa dessa ralé?

Mateus 7:22,23 – Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.

Não esqueça a pomada contra assadura, pastor.


Fonte: Huff Post

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s