Depois de canudos, margarinas agora estão com os dias contados no Rio de Janeiro

Eu fico feliz quando políticos se preocupam com o bem-estar das pessoas, e procuram criar leis em benefício da população. Deu para perceber que ficar feliz não seá uma coisa corrente em mim, no que depender que tais coisas aconteçam. Entretanto, às vezes, um político pensa no bem-estar das pessoas (não riam), e daí surge coisas malucas, como um projeto de lei que visa proibir a comercialização e uso de margarinas no estado do Rio de Janeiro (pode rir).

Renato Cozzolino é deputado estadual do Rio de Janeiro, vindo do clã Cozzolino, cuja base eleitoral é o município de Magé. Sabe Chicago dos anos 30? É mais ou menos como Magé. Renato é sobrinho de Núbia Cozzolino, que foi prefeita de Magé e teve várias vezes pedido de prisão por irregularidades. MUITAS irregularidades. Uma delas é justamente sumir com os processos contra ela.

Renatinho ficou preocupado com margarinas, já que elas fazem muito mal. Sendo assim, redigiu o Projeto de Lei Nº 1508/2019, cuja ementa diz que será proibida a fabricação, fornecimento, venda, compra e disponibilização de margarina no âmbito do estado do Rio de Janeiro

Cujos artigos dizem:

Art. 1º Fica proibida a fabricação, fornecimento, venda, compra e disponibilização de margarina no âmbito do Estado do Rio de Janeiro.

Art. 2º O descumprimento das disposições desta Lei sujeitará o infrator às penalidades previstas na Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, devendo a multa ser revertida para o Fundo Especial de Apoio a Programas de Proteção e Defesa do Consumidor – FEPROCON.

Art. 3º É de competência do PROCON/RJ, em convênio com os PROCONs municipais, a fiscalização para o cumprimento das disposições contidas nesta lei e a aplicação da penalidade de multa prevista.

Art. 4º Esta Lei entrará em vigor na data da sua publicação.

Aqui o site da ALERJ, com a lei e as justificativas, num monte de cópia/cola.

O que o deputosco não entendeu é que margarina é barata. As pessoas não compram margarina por “CARALEO, COMO EU AMO MARGARINA!!”; e sem essa opção o pobre vai passar o que no pão? Manteiga fresquinha da fazenda, que é bem mais cara? Vamos ter Bolsa-manteiga para o pessoal de baixa renda? Mas desde quando deputosco se preocupa com a população, quando votam para a proibição da distribuição do canudo plástico, quando sachê de catchup tem muito mais plástico, fora o fato que pessoas com deficiência saem prejudicadas, mas a pseudoconsciência pseudolimpa do político está tranquila, e a população que se ferre.

E, claro, corremos o risco dessa bosta de lei ser aprovada. Só esperando quando aparecerá tráfico de margarina nas favelas, operado por milícias. (ok, eles já fazem isso, controlando mercadinho nas favelas, mesmo vendendo coisas legalizadas)

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s