Quer usar maconha e meter a cara no álcool? Tenho péssimas notícias

Pessoal está afoito com o uso de maconha medicinal. Claro que maconha medicinal não é a mesma coisa que maconha de traficante, mas vai dizer isso pra essa gente que está até falsificando receita para ter acesso ao jererê medicinal.

Eu não vou entrar no mérito do uso da maconha medicinal. O que eu irei comentar é que, como todo remédio, não deveria ser para ser usado com álcool. Bem, vagabundo acha que aquilo é apenas, você sabe, maconha, e meteu o focinho na manguaça também. E isso não está sendo nada legal, como uma pesquisa apontou.

A drª Ashley Linden-Carmichael é professora-assistente de pesquisa do Centro de Pesquisa de Prevenção Edna Bennett Pierce, vinculado ao Departamento de Saúde Comportamental da Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano da Universidade da Pensilvânia.

Ela partiu da alegação que, com a legalização do uso medicinal de maconha, as pessoas não estão necessariamente usando menos álcool. Só que o que alegam e o que é verdade tem muita diferença. Ashley descobriu que aqueles que usavam álcool e maconha simultaneamente tinham maior probabilidade de meter o focinho na birita e com mais frequência. Não apenas isso, essas pessoas também eram mais propensas a ter problemas relacionados ao álcool

Não seria bem isso, mas fazer algumas bobagens sérias, se arrepender depois e dali adiante fazer o mesmo monte e merda. O problema que ficou demonstrado foi que os toscos que ignoravam quaisquer recomendações médicas e usavam álcool e maconha ao mesmo tempo estavam com maior risco de apresentar desmaios, surtar geral ou se tornarem mais agressivas, ou ainda um milk shake disso tudo. Continuo não vendo nada demais e achando que não teria como dar nada de errado, mas calma que ainda não acabou!

Cerca de 70% daqueles que se envolveram em uso simultâneo relataram que usavam álcool e maconha simultaneamente com mais e mais frequência, ou seja, se o cara já tinha um pé na jaca, usando maconha e bebida, aí mesmo que queria meter os dois pés na jaca, além de quererem usar maconha com maior frequência também. Acho que isso tem um nome, não é mesmo? Mas claro que vão dizer que esta maconha não vicia.

Já o canabdiol é totalmente diferente. Como ele é apenas uma das zilhões de substâncias, ele não oferece risco de dependência, mas cada caso é um caso. O uso de maconha medicinal tem outras prescrições, quando o médico acha que o canabdiol apenas não vai resolver, o que está sendo debatido até agora. E qualquer forma, se você, seu idiota, estiver sob tratamento médico, não misture álcool com os remédios, ora bolas, sejam eles quais forem!

Mas, se você quiser continuar… bem, que Darwin escolha os seus!

A pesquisa foi publicada no periódico Substance Use & Misuse

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s