Medicamento modificado melhora a ação contra células cancerígenas

Câncer não é legal, todo mundo sabe disso. O tratamento, ainda que cure 80% dos casos de câncer (que envolve quase 200 tipos de doenças), acaba debilitando muito a pessoa, já que acaba afetando outras células não-cancerosas. Claro, você pode acreditar que a Big Pharma quer que todo mundo se ferre, impedindo a pesquisa de novos medicamentos. Ou pode viver no mundo real e saber que uma equipe de pesquisa da Universidade da Califórnia descobriu uma maneira para que um remédio usado em quimioterapia bata direto em células de câncer migratórias ou circulantes.

O dr. Maurizio Pellecchia é professor de Ciências Biomédicas da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia, Riverside. Ele pesquisa a paclitaxel. Este medicamento, usado para tratamento de câncer sob a forma de quimioterapia, é comercializado com o nome Taxol.

O Taxol é uma substância química da classe dos diterpenos, pertencendo à subclasse dos taxanos, obtido na casca do teixo, uma árvore que até não seria muito rara, pois pode ser encontrada nas regiões ocidental, central e sul da Europa, noroeste da África, norte do Irã e sudoeste da Ásia. Só que nem todos os tipos de teixos fornecem o paclitaxel; só o teixo do pacífico (Taxus brevifolia), uma conífera nativa do noroeste da América do Norte, ocorrendo desde o sul do Alasca e indo até o centro da Califórnia, com ocorrências isoladas no sudeste da Colúmbia Britânica. Para juntar um problema ao outro, esta árvore é de crescimento muito lento e o rendimento da substância é muito baixo. Para vocês terem uma ideia, quando ele foi descoberto, em 1962, 1.200 kg de casca forneciam apenas 28 kg de extrato bruto, isto é, 1,2 kg de casca forneciam 28 mg de extrato. Hoje, conseguimos um rendimento melhor, da ordem de 40 a 165 mg de extrato obtido por quilograma de casca de teixo ocidental. São precisas cerca de 3 mil árvores para se conseguir um quilograma e taxol.

Deu para entender por que este medicamento é caro? Não é porque a Big Pharma quer que você morra de câncer, sustentando-a. Pelo contrário, foi graças às indústrias farmacêuticas que conseguimos melhorar o produção, criando processos de síntese e semi-síntese.

Até agora, o paclitaxel só foi utilizado para segmentar células que se dividem rapidamente, como células cancerígenas e as do seu cabelo. É por causa disso que no processo de quimio a pessoa fica careca. Quem poderia ajudar nisso? Gente que fica brincando com conjunto de meu pequeno químico num laboratório mais imundo que traficante produzindo meta-anfetamina? Gente que toma suco de limão ou apela para dieta vegan, acabando partindo dessa para melhor? Nah, a resposta é sempre a odiada ciência que muitos falam mal, mas usam-na felizes da vida, para depois agradecer a Jesus.

A equipe do dr. Pellecchia trabalhou na melhoria da atuação do taxol. Assim, conseguiu que o medicamento trabalhasse com o agente chamado 123B9, usado para meter bala no oncogene chamado EphA2. Este gene das legiões do mal promove o espalhamento câncer, permitindo que as células cancerígenas migrem do tumor primário para a circulação e eventualmente aderir a outros tecidos, fazendo com que o Caranguejão pegue o corpo todo.

O 123B9 funciona como agente de localização do tumor, no melhor comportamento Search & Destroy, ligando-se ao receptor de EphA2, levando o taxol dentro da célula cancerígena, matando a desgracenta. Sem o agente de segmentação, o taxol não consegue penetrar (ops) no EphA2.

Pellecchia e seu pessoal conseguiram demonstrar que os camundongos tratados com o taxol combinado com o 123B9 apresentaram quase nenhuma metástase pulmonar, enquanto um grande número de lesões foi observadas em ambos os camundongos não tratados e em camundongos tratados apenas com taxol

Ah, mas os pobres ratinhos

Ok, pode ir à merda que eu deixo!

A pesquisa foi publicada no periódico Journal of Medicinal Chemistry, um periódico que não tem nada sobre as incríveis ações da fosfoetanolamina por algum motivo que não consigo saber qual é.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s