Cristãos de verdade mostram seu incrível amor ao próximo espancando uma menina

Tudo bem, já sabemos que não são cristãos de verdade, não foi um espancamento de verdade, a menina não era de verdade, nada era de verdade, pois cristãos são o exemplo de seguidores de uma religião pura e mansa de coração, como ensinou Jesus, o cara que mandou odiar os pais. Torquemada não me deixa mentir.

Eu sei que já está mais que provado que vivemos um país tão religioso quanto o Estado Islâmico, o que muda é o deus. Se bem que é o mesmo deus, mas não é o mesmo deus, pois o profeta que veneram, apesar de ser o mesmo , não é "O" profeta, apesar dos anjos serem os mesmos e… Ah, você entendeu. Claro, temos o problema das outras religiões, que não são religiões de verdade, restando seus seguidores acabarem no Inferno, mas com um compacto dos melhores momentos dados pelos seguidores do Príncipe da Paz, como foi o caso de uma menina que entrou na porrada por causa de uma foto.

Uma aluna de um colégio estadual de Curitiba, a versão brasileira da Detroit do Robocop, achou que vivia num país de gente normal, mas ela não deve ser boa em Geografia, pois a Suíça é pra outras bandas. Como ela, a mãe e uma amiga são seguidoras do Candomblé, ela teve uma amostra de como religião é algo legal. Numa foto em que ela foi marcada, as "amiguinhas" viram nos seus perfis do Facebook, a rede social que existe para juntar pessoas e estabelecer laços mimizentos de ódio ao próximo.

A menina foi chutada e jogada contra a parede. A escola, no seu papel psicometodológicodidáticopaulofreireano fez o que qualquer pedagogo faria: porra nenhuma. A mãe da menina registrou queixa na polícia e sabem o que vai dar? em nada, claro. A agressora é menor. E é bem capaz de defenderem-na, pois a outra é "da macumba e macumba se chuta". Com nossos grandes representantes na Bancada Religiosa definindo o que é família e o que não é, bem capaz de dizerem que a "macumbeirinha’ (eu sei!) é que foi a culpada por ofender a fé alheia. Resultado, a menina está com medo de sair de casa. Quem pode culpá-la.

Não adianta tampar o Sol com a peneira. O Brasil virou uma ditadura teocrática, em que religosos podem fazer qualquer coisa, principalmente se forem cristãos, já que os outros n]ao são religiosos de verdade. A menina entrou na porrada, ficará com a porrada e os traumas psicológicos, e algum defensor de Paulo Freire dirá que as criancinhas não sabiam o que faziam. Parabéns, pais. Vocês queriam que seus filhos seguissem seus passos. Conseguiram. Espero que estejam orgulhosos. A escola não tomou nenhuma atitude, claro. Tomaria se algum professor dissesse a essas alunas que isso foi errado. Daí o indiciariam por preconceito religioso. E religião, como sabemos, temos que respeitar.

Obrigado, Pedagogia!


Fonte: Extra

53 comentários em “Cristãos de verdade mostram seu incrível amor ao próximo espancando uma menina

  1. Ditadura teocrática? Que piada! Você fala mal à vontade de toda classe de religiosos e vem com uma bobagem dessas? Ditadura teocrática você encontra nos países muçulmanos. Vai lá falar mal deles pra você saber o que é ditadura de verdade. Ou vai pra Venezuela falar mal do Maduro.

    1. Então igrejas já pagam impostos, seus ministros não tem prisão especial, não recebem dinheiro do governo, não legislam em causa própria nem se metem com as famílias das pessoas?

      1. minha ex professora de matemática usa um adesivo no carro com brasão da república sobrescrito: ”Autoridade eclesiástica” e esses adesivos são bem comuns pastores adoram.

    2. Você pode falar com toda certeza que interesses religiosos não ditam nossa realidade politica?
      Que o interesse de todas as religiões é ouvido nas decisões politicas?

      1. Perainda. Dá ouvidos, sofrer influência etc. é uma coisa, nomear de ditadura é outra. Ditadura implica imposição, e não é isso que ocorre. Pelo contrário. O movimento na sociedade tem sido no sentido inverso. Como eu disse, compare com países muçulmanos, Lá sim é uma ditadura teocrática. O negócio do André é evidenciar ao extremo os defeitos da igreja e cristãos e ocultar quaisquer qualidades. Essa de ditadura não cola, e nisso ele errou feio.

        1. Impuseram ensino religioso em colégios. Impuseram lei anti-blasfêmia (apesar que eles, os religiosos, podem blasfemar contra a religião alheia), impuseram benesses às custas do erário público. Impuseram até a definição de família.

          1. Esse cara simplesmente não leu seu comentário de ontem, Dr. Se leu, não sabia do que o senhor estava falando.

            Tá aí porque achamos que teologia é lixo pseudointelectual: ele pode (alegar) saber um bazilhão de coisas sobre a Bíblia (como há quem saiba até mais sobre Tolkien, Harry Potter, Dungeons & Dragons e Star Trek), mas, quando o assunto cai na realidade, nos impostos que pagamos, na educação dos nossos filhos, na legislação do país e nas liberdades individuais castradas sob o jugo de políticas insanas, aprendemos o que ele sabe de verdade.

            Porra nenhuma.

        2. “Ditadura implica imposição, e não é isso que ocorre.”

          Realmente, não acontece imposição. Eles só metem a porrada.

          Nada de mais.

        3. Cristãos podem ser tão extremistas quanto muçulmanos e esses evangélicos, que infelizmente aumentam a cada dia, são um indicativo desse tipo de ameaça. Eles pensam que realmente possuem o direito de impor suas crenças. Muitos deles são inclusive agressivos e extremamente intolerantes com tudo que não se encaixa na visão deles. Não tenho a menor dúvida de que se continuarmos aceitando as investidas de grupos religiosos na política, um dia, acabaremos como o oriente médio. Cristão querendo misturar estado e religião não faltam, falta apenas pessoas um pouco mais extremistas. E então….

    3. Ainda não totalmente, mas o embrião tá formado. Pra onde tu acha que estamos caminhando? Daqui há alguns anos, ateus serão enforcados… E pior: Cientistas também! Bota “fé”?

  2. A cabeça da outra nem mal sarou, e já temos esse novo caso?!
    O fã-clube número 1 de Jesus se superando a cada dia…

  3. Hitler iria adorar isso aqui, pode-se incitar ódio à vontade e ninguém te culpa de nada, desde que você seja cristão.

  4. No colégio, quando eu era criança, algum imbecilóidezinho de merda coleguinha descobriu que eu e minha irmã éramos espíritas. Foi o suficiente pra pelo menos 70% dos alunos se afastarem de nós. Alguns tentaram implicar com a minha irmã, que é mais nova, mas todos viam que eu me trocava pro karatê na escola, então eles acharam que não seria uma boa ideia continuar e eu os fiz pedir desculpas pra ela.

  5. Pelo visto, dizer que é do candomblé pra um conservador é pior que se dizer ateu.
    Pois é não tem jeito mesmo. Isso é o braziu, o país que cai de bunda na garrafa e tenta tirá-la empurrando mais fundo.

  6. cristãos como sempre mas andré, curitiba é um dos poucos lugares menos incivilizados do brasil.

  7. Mas, mas, mas a Iurd disse que o Exército de Jesus é para prestar assistência àqueles que vivem em situação de risco!!!

          1. Rapaz, me diz como fazer isso? Tem uma forma de mantermos contato? Facebook, talvez?

          2. So que pra conseguir asilo e preciso que a situacao geradora do pedido tem que ser reconhecida pelo pais requisitado sena e deportacao de cara.

  8. Alguém me explica por que nessas reportagens o nome da vítima, se menor de idade, aparece, mas o nome do agressor, também menor, nunca aparece?

    1. A reportagem não podia ter dado o nome da menina que foi vítima. Por isso eu não escrevi aqui. Viola o Estatuto da Criança e Adolescente e eu não tenho uma montoeira de advogados

      1. Eu não me referia ao seu texto, mas à reportagem original do Extra. Vejo isso em vários casos, a não ser quando a família pede para não divulgar o nome da vítima.

      2. Isso sem falar na Constituição da República de 1988 que também resguardou o indispensável sigilo acerca dessas informações ao preceituar no inc. LX do seu art. 5º que “a lei só poderá restringir a publicidade dos atos processuais quando a defesa da intimidade ou o interesse social o exigirem“, protegendo, inclusive, com isto, “crianças e adolescentes que houvessem sido vítimas” de atos infracionais, crimes e ou de quaisquer outras formas de violência.

        1. Quando cometido por menor é ”ato infracional” seja estupro, mutilação assassinato, sequestro ou o que for

  9. A unica coisa que impede os religiosos de pegar seus forcados e sair pelas ruas queimando infiéis, como mandam certos livros sagrados e o dúbio e frágil direito civil, a menoridade criou uma brecha que permitiu uma demostração do ”amor fraternal” em toda sua totalidade.

  10. É que não uso nenhuma rede social.
    Eu ainda não fui porque tenho família, ia ser muito complicado.
    Mas se algum dia for necessário, já estou com os preparativos em 90%, afinal nunca se sabe o amanhã.

    1. Rapaz, eu passei dois anos sem usar nada, mas não tem como “sobreviver” sem elas. Preciso divulgar o meu trabalho, e as redes sociais são o meio mais fácil. Depois que reabri o meu Facebook, já vieram me procurar três clientes em potencial, sem falar nos contatos que já fiz com outros profissionais da área.

      É um mal necessário, infelizmente. Já até mencionei por aqui que vou abrir um blog, ou um canal do YouTube, ou ambos, mas ainda não encontrei tempo para levar os planos adiante. Tenho visto uns resultados interessantes de engenheiros blogueiros, e sinto que tenho potencial para isso. O fato é que o Facebook me ajudou (que paradoxo esquisito, esse, mas é verdade).

      Ficou difícil abrir um canal de comunicação assim. Não tem mesmo como me procurar, nem por intermédio de alguém próximo?

      1. Posso te passar meu email de contato depois, mas as informações que eu tenho são de conhecimento público.
        Basta enviar um email pra embaixada do país que você quer e eles responde muito rápido ( A embaixada da Suécia me respondeu em cinco minuto!).
        Só concluindo o assunto (já que estamos começando a desviar muito do assunto), eu realmente planejo, se for preciso, sair do país e pedir asilo.
        Parece coisa de gente paranoica, mas acho que existe uma possibilidade de um Macartismo Brasileiro se algumas forças contrárias a democracia, sejam religiosas, esquerda ou direita fanáticas chegarem a conseguir o poder total no país.
        Estamos meio que numa encruzilhada e a maioria, aparentemente, esta escolhendo um caminho de desespero e escuridão.
        Meu medo é que o Brasil, que hoje ainda é bem variado, vire um país como a Inglaterra do Filme “V de vingança”.
        Espero muito, muito mesmo estar errado.

  11. Movimento extremista ateu: Vamos fundar um site para mostrar as incoerências e insanidades inerentes à religião.

    Movimento extremista religioso: Vamos massacrar uns descrentes e hereges, para propagar a nossa fé pacífica e de grande retidão moral. Vamos também nos infiltrar na política, para distorcer à lei a nosso favor.

    Francamente, né? Assume logo que você nunca leu nada aqui!

    1. Nestor, você viu a pesquisa feita pelo CQC quanto à aprovação do estatuto da família? 82% da população concorda com a decisão da Câmara. Nosssssa, que ditadura medonha! Idolatrar o André dá nisso. Mesmo o cara dizendo absurdos vocês o seguem. A Câmara funciona democraticamente, e a maioria do povo aprova a decisão. Isso é uma grande ditadura mesmo. Ah! mas seria democracia fazer aquilo que vocês apoiam, certo? Sei…

      1. Tão válida quanto aquela do Datena “Você é ateu?”, que acabou provando que a maioria da população brasileira é ateia.

        Democracia não é só fazer a vontade da maioria, é também mostrar que as minorias estão seguras, desde que respeitem à lei. Isso inclui não distorcê-la para excluir grupo nenhum, como tem sido feito ultimamente.

        Sua solução para as minorias cada vez mais aterrorizadas deve ser o exílio. Não se preocupe, já estou preparando a documentação para ralar peito daqui.

      2. Essa parte do seu comentário foi interessante: “Idolatrar o André dá nisso. Mesmo o cara dizendo absurdos vocês o seguem.”

        Pelo que vejo dos seus comentários, você chegou aqui cheio de títulos e achou que nós iríamos nos curvar diante de sua “dotoridade” e como não conseguiu, agora fica com essa besteira de que idolatramos o André e seguimos eles cegamente (isso quem faz são os religiosos).

        Não idolatramos ninguém, se você não tem argumentos é melhor não fazer nenhum comentário porque usar pesquisa do CQC num site cético é passar diploma de desespero.

      3. 82% concordam com uma decisão que não mudaria suas vidas, mas decide sobre a vidade outras pessoas?
        O conceitod e familia abranger mais que homem e mulher nega direitos básicos a parte da população. Não é questão de democracia!

  12. Eu me referia a amostras estatísticas auto-selecionadas. Essa do CQC provavelmente foi uma. A do Datena foi outra: eu ouvi relatos de que os ateus que estavam assistindo o programa naquele momento incitaram os ateus de suas redes sociais a votar na enquete.

    Porra, mermão, é uma enquete, por natureza é tendenciosa! Não é preciso fazer a disciplina de Estatística Fundamental três vezes (eu já mencionei que fui repetente, né?) para saber disso. Mentir usando estatísticas é muito fácil, bem como se enganar.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s