Na Baixada Fluminense, traficante de Jesus ameaça tia da Wicca

Sim, o título é maluco, mas mais maluco ainda e traficante fanático religioso. Se o vagabundo já não prestava por traficar drogas, piora ainda mais quando ele acha que pode espalhar as palavras de amor e carinho de Nosso Senhor Jesus, ameaçando de morte quem segue lá a religiãozinha de adolescente que lê revista Witch.

Continuar lendo “Na Baixada Fluminense, traficante de Jesus ameaça tia da Wicca”

Igreja Luterana da Suécia aprova casamentos gays

Áureos tempos em que publicações “educativas” vindas da Suécia satisfizeram a curiosidade de muitos adolescentes. Agora, a sacanagem que eles fizeram foi em termos de religião, mas não da maneira que você está pensando. Nada de manual de sexo para casais católicos, ou o caso da vagabunda seguidora de Cristo (não, não estou falando de Madalena nem da Sonia Hernandes). Não, a notícia hoje é sobre a Igreja Luterana que resolveu não só aceitar, como deu (ops) o maior apoio para casamentos homossexuais, contrariando seu próprio livro religioso.

Coloquem suas perucas, vistam-se com lantejoulas e calcem patins, porque esta é sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Igreja Luterana da Suécia aprova casamentos gays”

Irlandeses querem instituir Lei contra a Blasfêmia

Alguém se perdeu no fuso horário. Adiantaram o início do fim-de-semana, já que apareceu mais uma notícia insana. De repente, é por causa do feriado, ou então é porque a loucura no mundo anda desmedidamente à solta. Na minha querida Irlanda, veio uma notícia pra lá de tosca: Estão para aprovar uma lei anti-blasfêmia.

Não, você não leu errado! Qualquer um lá que blasfeme, pode ser punido judicialmente. Então, se você disser “Porra, Deus, tá foda!” , vai em cana. Lindo, não é?

De acordo com o jornal irlandês Irish Time, o novo crime anti-blasfêmia (dá vontade de rir, só pelo nome), deve ser proposto pelo ministro da Justiça de uma alteração ao Defamation Bill, a lei anti-difamação (obrigado, Carol). Continuar lendo “Irlandeses querem instituir Lei contra a Blasfêmia”