O frio cintilar das estrelas e o calor do brilho dos flocos de neve

"Você já pensou o que é a diferença entre minúsculos flocos frágeis e estrelas extremamente grandes e eternas? Não há nenhuma". É assim que o fotógrafo Tadas Janušonis começa na descrição do seu vídeo. Para quem ficou acordado à noite contando estrelas ou esperou pelos primeiros flocos de neve de um inverno bem frio (e, para mim, qualquer temperatura abaixo de 20ºC É bem frio), a diferença é tão pequena, ainda mais olhando para cima e se confundindo em apontar quem é um e quem é outro.

No time lapse a seguir, Janušonis nos traz as maravilhas do céu. Sejam em formas de pontos brilhantes devido os zilhões de joules produzidos nos seus corações nucleares, seja num tímido pedaço de água congelado, refletindo a luz da miríade de estrelas à nossa volta.

O vídeo é fantástico e nos inspira, nos dá esperança. Por quê? Não sei, mas estando no momento com problemas de saúde sérios na família, este vídeo me faz lembrar que nossos problemas são fenomenalmente pequenos e se uma estrela explode gerando a todos nos e um simples floco de neve, calmo e delicado é parte dessa explosão, vemos que por mais tempestuoso que seja o hoje, sempre nos resta uma coisa, que não fugiu para longe de nossa caixinha.

Esperança.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s