Pesquisa comprova: Homens ficam bobos na presença de mulheres bonitas

A pedofilia do Hamas: Um estudo definitivo
As origens antigas dos contos de fadas

Você, meu caro amigo, é daqueles que quando vai falar com alguma gostosa moça de belos atributos físicos fica paradão, sem saber direito o que dizer? Não se acanhe, isso é facilmente explicado por uma pesquisa que comprovou que nós, manés homens que passam alguns minutos a mais na companhia de mulheres atraentes, acabamos tendo um desempenho cerebral inferior do que aqueles azarados que estão sozinhos ou acompanhados de uma mocréia moça não tão bonita assim.

A pesquisa publicada no Journal of Experimental and Social Psychology traz um estudo mostrando que homens utilizam-se tanto da sua função cerebral e de recursos cognitivos para impressionar as mulheres bonitas, restando pouco espaço para outras tarefas. Em suma, o sujeito age feito um idiota.

Como somos um blog de divultgação científica, nada mais natural que fazermos um experimento. Viram a foto de abertura? É a bela Megan Fox. Agora, imagine você, meu caro amigo desocupado voluntário, a fazer um teste. Pense em chegar perto dela, esboçar um suave sorriso e perguntar algo sobre o campo gravitacional exercido por estrelas extremamente massivas – como a Canis Majoris –, acarretando numa séria distorção do espaço-tempo. Daí, ela (a Megan Fox, e não a outra estrela) olha para você com esta expressão.

Er… desculpem, eu não me lembro mais qual era o restante do experimento.

Bem, os resultados têm implicações para o desempenho dos homens que flertam com as mulheres no local de trabalho, ou mesmo resultados de exame em escolas mistas. As mulheres, como se poderia prever, não foram afetados pela conversando com um homem bonito (além de mim, existe algum?). Isso pode ser simplesmente porque os homens são programados pela evolução para pensar mais sobre oportunidades de acasalamento. Logo, quando sua mulher te chamar de safado, pilantra e galinha, coloque a culpa em Darwin.

Psicólogos da Universidade de Radboud, na Holanda realizara. o estudo depois que um deles ficou tão embasbacado em impressionar uma mulher atraente que ele nunca tinha visto antes, que ele não conseguia lembrar seu discurso quando ela lhe perguntou onde ele morava. Isso mostra que tal bloqueio é contraproducente, pois além dele ter perdido a chance de espalhar seus genes, ela ainda achou um completo imbecil. A Seleção Natural dá, a Seleção Natural tira…

Como todo cientista sádico, ele resolveu que não ia passar vergonha sozinho e quis ver se outros homens foram afetados da mesma maneira; logo, recrutaram 40 estudantes do sexo masculino e, óbvio, heterossexuais. Foi realizado um teste com cada um, medindo sua memória padrão, onde tinham que fazer a “divertidíssima” tarefa de observar um fluxo de letras e de dizer, o mais rápido possível, se cada um era o mesmo que o penúltimo.

Os voluntários, então, passaram sete minutos conversando com membros do sexo masculino ou feminino da equipe de investigação antes de repetir o teste (não foi revelado se as distintas senhoras estavam em trajes menores). Os resultados mostraram que os homens eram mais lentos e menos precisos depois de tentar impressionar as mulheres. Quanto mais eles imaginavam, pior a pontuação, mostrando que motoristas, pilotos de avião e médicos deveriam ser obrigados a trabalhar com mulheres feias.

Quando a tarefa foi repetida com um grupo de voluntários do sexo feminino,no entanto, não obtiveram os mesmos resultados. Isso mostra que, ou mulheres não estão nem aí pra nós, homens, ou elas não reparam em nada, mesmo.

O psicólogo George Fieldman, membro da British Psychological Society, disse que os resultados refletem o fato de que os homens são programados para pensar em maneiras de transmitir seus genes. Segundo ele: “Quando um homem encontra uma mulher bonita, ele é o que chamamos de ‘reprodutivamente focalizada (…) mas uma mulher também procura por sinais de outros atributos, tais como a riqueza, a juventude e a bondade. Basta olhar do homem não seria susceptível de ter o mesmo efeito”.

Trocando em miúdos, em nível psicológico, homens estão mais interessados em espalhar seus queridos genes a toda e qualquer mulher bonita na face da Terra. Mulheres, sabendo que terão que cuidar da prole (sim, amores, vocês nasceram com pré-disposição natural a ter muitos filhinhos e filhinhas), dão mais valor às condições sócio-econômicas, já que isso garantiria conforto pro seu lar-doce-lar, vindo em segundo lugar a juventude (não se façam de inocentes, vocês entenderam o porque) e a… bondade! Sim, bondade. Afinal, o papai deverá prover a casa e ser o protetor. Não adianta o cara ser rico se for sovina e muito menos se não parar em casa.

São coisas que estão enraizadas em nosso cérebro, mas que influências de nosso meio social pode mudar (ou não).

Agora, com licença. “Alguém” aqui me viu babando pela Megan Fox, trazendo um rolo de macarrão. É uma imagem tão linda que nem tenho condição de dizer mais nada…


Fonte: The Telegraph

A pedofilia do Hamas: Um estudo definitivo
As origens antigas dos contos de fadas

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!