Dentro em breve, aliens serão vistos na Europa

De acordo com o planejamento, uma invasão alienígena acontecerá até a década que vem, ao entrar no espaço aéreo de Europa, ou seja lá como eles lá chamam sua atmosfera praticamente inexistente na lua de Júpiter (vocês estavam pensando me outro lugar?). As verbas federais já estão saindo e os técnicos da NASA estão metendo a mão na massa.

Mas o que se espera encontrar em Europa?

Continuar lendo “Dentro em breve, aliens serão vistos na Europa”

Por que as águas dos rios Negro e Solimões não se misturam?

Desde pequenos aprendemos fatos básicos de Geografia. Sabemos que o ponto mais alto do Brasil é o Pico da Neblina, como seus 2.993 metros de altura. Sabemos que ele fica no Amazonas, que também é o maior estado brasileiro, o qual também abriga o maior rio em volume de água do mundo, o Amazonas, o qual alguns dizem ser o maior rio em comprimento, embora a maioria concorde que o mais longo é realmente o Nilo (thanks, Raccoon).

Você sabe, porque frequentou colégio, que o Rio Amazonas só recebe este nome depois do encontro como o Rio Negro e o Rio Solimões. E também já ouviu falar que a água dos dois rios não se misturam. É verdade ou farsa do colégio? Só o Livro dos Porquês para responder!

Continuar lendo “Por que as águas dos rios Negro e Solimões não se misturam?”

Estudante projeta satélite minúsculo. Vai ter mais sucesso que a AEB

O Special Air Service (SAS) da Inglaterra tem um lema: Quem ousa, vence. Mas, claro, não depende só de ousadia. É preciso planejamento e investimento, ou seu lindo projeto corre o risco de virar míssil balístico para assustar pinguim. Nisso, hobbistas adoram criar trecos inusitados, como o japa que criou um satélite open source. Agora, um estudante da Universidade de Cornell criou um projeto de um satélite pouco maior que um selo, registrado e podendo voar.

Continuar lendo “Estudante projeta satélite minúsculo. Vai ter mais sucesso que a AEB”

O poder ininterrupto do Klyuchevskaya Sopka

Um fumo negro sobe das montanhas do Leste. Nas terras de Mordor, onde as sombras se deitam, o horror é forjado a ferro e fogo. Orcs dançam nas profundas cavernas, enquanto balrogs não ousam sequer a chegar perto. Um troll das montanhas olha pro céu, seguro que o raiar do sol não o transformará em pedra, pois está tudo escuro. Longe dali, os Homens do Oeste esperam pelo que pode vir de maligno, pois o Senhor do Escuro trabalha. E quando ele termina, ele diz: Ash nazg durbatuluk, Ash nazg gimbatul, Ash nazg thrakatuluk, Ugh burzum-ishi krimpatul, Uzg-Mordor-ishi amal fauthut burguuli.

As terras tremem e as forças nefastas se espalham… Ou pelo menos seria assim se o mundo fosse mais divertido. Como este planetinha é meio sem graça, estou apenas falando de um vulcão, mesmo.

Continuar lendo “O poder ininterrupto do Klyuchevskaya Sopka”

Entre exoplanetas, vida e viagens espaciais

Para começar, o que é um exoplaneta? É de comer? Seria, mas só se você fosse o Galactus. Um exoplaneta é, como o nome diz, um planeta "de fora", planetas bem longe, que orbitam outras estrelas, tendo seu próprio sisteminha. O primeiro a ser descoberto foi o HD 114762 b, em 1989, e situado na constelação de Comma Berenices, a uma distância módica de 132 anos-luz, oque em termos leigos significa "longe pra cacete!".

Mas e os outros? Vamos saber um pouco mais no LIVRO DOS PORQUÊS.

Continuar lendo “Entre exoplanetas, vida e viagens espaciais”

Um olhar diferente sobre Saturno

Eu sempre trago notícias e imagens sobre o mais belo dos planetas. O misterioso Senhor dos Anéis, o Deus dos Céus, dono das mais belas joias presas em sua poderosa gravidade. Não há nenhum outro planeta como Saturno (a bem da verdade, cada planeta do Sistema Solar é único, mas… whadahell!). A sonda Cassini-Huyggens nos traz imagens fantásticas dele. Cada uma mais bonita que a outra. É um espetáculo inesgotável, tão infinito quanto o próprio Universo. Cada vez nos maravilhamos e mesmo assim na foto seguinte nos surpreendemos, como uma foto composta de várias fotos, as quais você vê a seguir:

Continuar lendo “Um olhar diferente sobre Saturno”

Um curioso eclipse do outro mundo

Eu gosto de eclipses. A humanidade toda gosta… e teme. Na China Antiga, achava-se que eclipses eram maus presságios, pois o Dragão aos poucos devorava o Sol (ou a Lua), mas os poderosos deuses os restituíam. Eles até são simples. Mecânica planetária básica, mas mesmo assim fascinam (apesar de eu ser um pobre coitado que nunca presenciei um eclipse total do Sol. Enfim!).

Marte está a 2,244 x 108 km da Terra. E lá, um solitário robozinho pôde ver a glória e o esplendor de um eclipse. Um eclipse totalmente marciano, mas sem homenzinhos verdes.

Continuar lendo “Um curioso eclipse do outro mundo”

O vulcão de gelo em Titã

Eu sempre reforço a ideia que nosso senso comum vota e meia apronta das suas, e normalmente ele nos dá indicações e conclusões errôneas. Uma delas é o conceito de "deserto", como eu expliquei no artigo sobre o Dasht-e Lut, o lugar mais quente da Terra. Nesse artigo, eu expliquei que não basta ser quente para ser um deserto e que o Saara, apesar de mais famoso, não é o deserto mais quente nem o mais seco. Da mesma forma, pensamos que vulcões são aquelas montanhonas, prestes a mandar todo mundo pro saco que nem o Vesúvio fez e se bobearem o supervulcão de Yellowstone que está a caminho.

Podemos pensar que a Terra é o único planeta a ter vulcões, mas há um outro lugar também: o satélite natural ("lua", se você for jornalista que está fazendo parada na seção de Ciência dos portais de notícia) Titã, que orbita Saturno. Enquanto os vulcões aqui expelem lava, cinzas destruição, o vulcão de Titã expele gelo, hidrocarbonetos e várias outras substâncias. Para entender mais sobre isso, verbete TITÃ, seção SATURNO, capítulo  ASTRONOMIA do LIVRO DOS PORQUÊS.

Continuar lendo “O vulcão de gelo em Titã”

Alunos da rede pública de Ubatuba participarão de simpósio científico no Japão

Quando as coisas dão errado (e muito!) em termos de ensino, eu meto o malho, mas quando há iniciativas boas, aliás, excelente, aliás, incrivelmente fantásticas, temos a obrigação de divulgar.

Um grupo de estudantes já está de malas prontas e já foram pro aeroporto, pois estão de partida pra filial do bairro da Liberdade proo Japão. Se fosse para a China, algum sarcástico (oiê!) diria que era porque arrumaram um emprego melhor na Foxconn, mas a parada não é essa. Eles estão indo lá porque vão participar do Simpósio Internacional de Ciência e Tecnologia Espacial, patrocinado pela Agência Espacial Japonesa.

E você tirou nota boa no ENEM? That’s cute!

Continuar lendo “Alunos da rede pública de Ubatuba participarão de simpósio científico no Japão”

O esplendor da topografia de Titã

O poder do Senhor dos Céus está consolidado. À sua volta, guardiões zelam pelo equilíbrio, onde forças cósmicas ditam os rumos de tudo que há ali. Um deles é o poderoso Titã, o único satélite natural do Sistema Solar a ter uma atmosfera densa. Mas o poder do Titã não fica só em suas grossas nuvens alaranjadas, fotografadas pela sonda Cassini-Huyggens. De posse dos dados da sonda, cientistas planetários conseguiram montar um mapa topográfico da poderosa lua que pertence ao Senhor dos Anéis.

Continuar lendo “O esplendor da topografia de Titã”