Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Nasa, Josué e o Sol que parou

Os religiosos odeiam a Ciência! Lamento, pessoal, mas essa é a verdade. Os fanáticos não conseguem suportar a idéia que algo não necessite de explicações sobrenaturais para acontecimentos. Eles abominam a idéia de que a Ciência pouco se importa se Deus, Shiva, Isis, Quetzalcoatl ou o Monstro Espagueti Voador existam ou não. Fazem de tudo para atacá-la, mas sempre saem perdendo, dado o seu analfabetismo científico.

E quando percebem que não podem vencê-la, tentam usar descaradamente o nome de entidades científicas sérias em citações totalmente descontextualizadas, ou inventam torpes mentiras. Uma das mais visadas é a NASA.

A Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (cuja sigla NASA vêm de seu nome em inglês) é simplesmente uma agência de âmbito governamental que cuida exatamente do que seu nome diz: aeronáutica e espaço, ou seja, qualquer coisa que voe, dentro ou fora da atmosfera terrestre está sujeito à supervisão da NASA. Qualquer evento acima do solo terrestre é de sua competência. Eventos climáticos NÃO SÃO estudados pela NASA e sim pela agência irmã: o NOAA.

Na Bíblia, somente um evento é tão ridículo, estúpido, mentiroso e mitológico que o Dilúvio: trata-se do famoso do milagre do dia mais longo, narrado no livro de Josué.

Vamos dar uma repassada rapidamente: Moisés (aquele cara barbudo que não existiu, mas vivem puxando o saco dele) morreu e coube a Josué a liderança dos israelitas. Estes resolveram passar a fio de espada qualquer um que cruzasse o seu caminho e assim começa um dos capítulos mais sangrentos, selvagens, bárbaros, genocidas, maníacos, assassinos e perversos da Bíblia (se bem que passagens assim é que não falta lá).

Josué, o Cap. Nascimento dos Baby Sitters de Cabras, resolve mandar todo mundo pro saco e só não pôs na conta do Papa, porque ele só apareceria muitos séculos mais tarde. Ele clama pela ajuda divina e Javé, vulgarmente conhecido como o Senhor dos Anéis Bíblico, dá uma forcinha fazendo cair temporais, tempestades de granizo e até mesmo pedras nos outros soldados!

Mas, eis que na sua perseguição brutal, Hannibal Lecter Josué olha pro sol (por favor, sonoplasta, aumente a trilha sonora) e ordena que o Sol pare!

Josué cap. 10

10. O Senhor semeou no meio deles o terror diante de Israel, e este infligiu-lhes uma terrível derrota diante de Gabaon, e perseguiu-os pelo caminho que sobe a Betoron, batendo-os até Azeca e Maceda.
11. Enquanto fugiam diante de Israel, na descida de Betoron, o Senhor mandou sobre eles do céu uma tempestade de granizo até Azeca; e foram mais numerosos os que morreram sob essa chuva de pedras do que os que pereceram pela espada dos israelitas.
12. Josué falou ao Senhor no dia em que ele entregou os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse em presença dos israelitas: Sol, detém-te sobre Gabaon, e tu, ó lua, sobre o vale de Ajalon.
13. E o sol parou, e a lua não se moveu até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto acha-se escrito no Livro do Justo. O sol parou no meio do céu, e não se apressou a pôr-se pelo espaço de quase um dia inteiro.
14. Não houve, nem antes nem depois, um dia como aquele, em que o Senhor tenha obedecido à voz de um homem, porque o Senhor combatia por Israel.

Somente uma criatura extremamente idiota acreditaria numa historinha mítica dessas. Em qualquer conto épico existe passagens mirabolantes como essa. Jasão e os Argonautas, o Bagava-Gita, a Teogonia e tantos outros épicos mitológicos contém coisa ainda mais maravilhosas e incríveis! Não é nada demais. Cada povo gosta de contar vantagem se mostrando “o tal”.

O pior é que tem gente que REALMENTE acredita naquilo. O Sol parou! Uaaaaaau! É fantástico saber que há quem acredite nessas histórias, sem ao menos se dar ao trabalho de investigá-las, para chegar se há um fundo de verdade, se há credibilidade, se existem nas biografias das respectivas personalidades.

Os sites religiosos apregoam que sim, a história do “dia perdido” realmente aconteceu e, pior, citam a NASA! Como é de se esperar, as histórias mudam de site pra site, de postagem pra postagem. Uma das histórias diz que um cientista da NASA, no Goddard Space Flight Center, em Greenbelt, Maryland, estavam usando computadores sofisticados para plotar posições do Sol, da Lua e outros planetas, 100, 1000 anos no futuro, para calcular as trajetórias de naves espaciais. Subitamente os computadores pararam completamente. Porque desligaram, eles tinham descoberto o “dia perdido” no tempo. Os técnicos não sabiam como corrigir o problema. Mas um dos cientistas presentes, havia freqüentado a escola dominical quando era criança, e lembrava-se da história na qual Deus fez o Sol parar por aproximadamente um dia. Quando ele sugeriu isso como uma possível solução, os outros cientistas o ridicularizaram. Contudo esses mesmos cientistas abriram a Bíblia em Josué 10 e leram a história.

Os técnicos então alimentaram os computadores com os novos dados (cuidadosamente fabricados no “dia perdido” de Josué), e as máquinas uma vez mais passaram a funcionar perfeitamente – ou quase. Os computadores subitamente pararam, mais uma vez, porque eles não haviam descoberto um dia completo; alguma coisa estava faltando. Aparentemente (assim diz a história) os computadores encontraram somente 23 horas e 20 minutos. Em outras palavras, 40 minutos ainda estavam faltando. Mas o cientista da escola dominical sugeriu a resposta a esse enigma. Ele lembrou-se que na Bíblia, em 2 Reis 20, havia uma narrativa em que o Rei Ezekias, tendo sido prometida a suspensão da sua morte, teria pedido um sinal do céu. Deus então fez o Sol se mover dez graus para trás – ou exatamente 40 minutos! Essa informação foi colocada nos computadores, e a partir de então eles passaram a funcionar normalmente.

Em outras, os cientistas estavam estudando a posição dos astros quando estavam prestes a enviar o homem à Lua, como disse um de nossos comentaristas. Aliás, foi graças a ele que resolvemos destruir de vez este mito. Obrigado, Renato. Seu “ceticismo” nos fez melhorar o site, ajudando a elucidar mais as pessoas e levando um pouco de luz às trevas da ignorância. 😉

Minha resposta foi simples e avassaladora: MENTIRA! A NASA desmentiu esta lenda urbana pregacional AQUI. No site, eles dizem (tradução minha):

A lenda urbana “GSFC encontra o dia perdido” não faz sentido pelo seguinte motivo. Se nós queremos saber aonde onde os planetas estarão no futuro, nós usamos um conhecimento acurado de suas posições iniciais e suas velocidades orbitais (o que seria onde eles estão localizados agora), e descobrir por suas posições por algum tempo no futuro. Nós solucionamos uma série muito bem determinada de equações que descrevem estes movimentos. O principal elemento dinâmico de qualquer movimento orbital de um planeta é determinada por resolver uma equação (força igual a massa vezes aceleração, F = m.a), que é, talvez, a equação mais fundamental da Física Clássica.

Ou seja, Newton rules, Kepler rocks, e eu sou mais eu. 😀

Este cálculo que se estuda no Ensino Médio de qualquer colégio decente é tão preciso que e é usado para determinar eclipses – Solar e Lunar – movimentos de planetas, envio de sondas etc. O site ainda reitera: “Esse cálculo não abrangeria qualquer momento, antes de apresentar, de forma alguma dias faltantes muitos séculos atrás, se tivesse ocorrido, não poderia ser descoberto com este método”.

Tomaram papudos? Newton, apesar de ter sido cristão, destruiu os seus sonhos. Costumam usar Zecharia Sitchin, um ufólogo maluco da laia de von Däniken, que alega que houve uma noite comprida em outros lugares. E daí, que tenha havido? Nunca viram um eclipse solar na vida?

Não há NENHUMA indicação que tal besteira tenha ocorrido. E, se prestarem atenção aos escritos, o texto diz que o Sol e a Lua pararam. Como? Só se levarem em conta que quando esta narrativa foi escrita, achava-se que a Terra era o centro do Universo e que TUDO girava ao seu redor. Alguns alegam que somente a Terra parou, mas e a Lua? Ah, a Lua também parou. E os planetas? Er… Jesus te ama e vou orar por você!

Conseguem imaginar a CATÁSTROFE interplanetária que seria se o Universo todo parasse só para que um bando de ridículos pastores de cabras pudessem usurpar uma terra que nunca foi deles? O poderoso Omni³ dizimou plantações, animais e os primogênitos dos egípcios. Mas, para que Josué pudesse perseguir igual a um alucinado os povos que estavam fugindo de sua fúria insana ele precisou parar a porra toda? Você tá de sacanagem, zero-meia? Quem inventa uma baboseira dessa deveria ser preso e quem acredita deveria ser internado.

Mais um mito que foi pro ralo.

MITO DETONADO


Capítulo anterior Índice Próximo capítulo

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας