Cooper faz pesquisa reclamando de sexismo com bicho morto

Na quinta noticiamos que margarinas serão proibidas no Rio de Janeiro. Na sexta noticiamos que o prefeitosco Marcelo Crivela vai instituir atendimento médico usando um palantìr ou coisa que o valha. Aí você se senta para apreciar o sábado, achando que já chega de loucura esta semana.

ERROU, MISERÁVER!

Agora uma pesquisa que xingou muito num artigo científico reclamou da misoginia e sexismo nas exposições de museus, preferindo por dar mais ênfase a fósseis machos.

A drª Natalie Cooper é pesquisadora do Museu de História Natural de Londres, no Departamento de Ciências da Vida. Cooper fez um artigo reclamando que as exposições de Ciências Naturais nos museus são “tendenciosas” para animais machos e isso seria ruim para a Ciência, ficando claro que não passa de puro “sexismo” transferido para o reino animal, segundo o trabalho de Cooper feito e apresentado esta semana.

Dando uma zoiada na coleção do NHM, a drª Natalie não ficou nada satisfeita com a predominância de fósseis e espécimes de animais machos, em sua maioria, relegando as fêmeas a um patamar de inferioridade. Cooper fura o véu que esconde o machismo, já que, segundo ela, a Ciência é feita por pessoas, e as pessoas têm preconceitos inerentes a homens, pois acabam ignorando as mulheres, para não ter uma imagem completa da vida das fêmeas.

Sim, isso mesmo, o fato de termos a sorte de termos fósseis ou conseguirmos coletar espécimes é apenas fanatismo sexista de pessoas que querem que haja um apagamento da presença feminina na Natureza. Você está rindo? Não devia, ou Cooper fará uma reclmação

Nas conclusões do levantamento de Cooper feito para esta pesquisa publicada no Proceedings da Royal Society B, Cooper diz que as suas análises sugerem que algum viés masculino nas coleções é provavelmente o resultado da seleção ativa histórica de homens. Em outras palavras, se fossem mulheres as pesquisadoras, teriam mais fêmeas na coleção. Como ela pode afirmar isso? Na base do “Juro Por Deus”.

Ainda segundo Cooper, nos mamíferos, os machos são favorecidos em espécies com machos maiores e em espécies com ornamentos. Esses resultados bláblábláblá, nenhuma prova que houve machismo. Spo qye tem espécimes do sexo que ela não queria que estivesse la.

Alguém deixe Cooper fazendo outra coisa. Pesquisa séria não parece ser uma delas.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s