Gatos norte-americanos são tão obesos quanto humanos

Todo mundo sabe que americanos têm altas taxas de obesidade. Como comer feito um porco e se entupir com aquelas deliciosas e gordurentas porcarias sozinho não é divertido, o lance é descolar uma companhia para comer feito um porco e se entupir com aquelas deliciosas e gordurentas porcarias. Como nem sempre se tem um vizinho disponível, o lance é comer feito um celenterado junto com os pets. O resultado disso? Gatos domésticos nos EUA também estão apresentando altíssimos casos de obesidade. Um Garfield por casa, mais ou menos.

A drª Theresa Bernardo é pesquisadora do Grupo de Inovação em Informática em Saúde da População, subordinado qo Departamento de Medicina da População da Faculdade e Veterinária da Universidade de Guelph. Ela se interessou por donos estilo rolha-de-poço que criam seus pets de forma que estes se tornem chupetinhas de baleia miantes.

Sim, o trabalho dela é sobre gatos. Não, isso não foi nada politicamente correto. Sim, estou pouco me lixando para isso.

A pesquisa de Bernardo, cujo pai não era nenhum santo, estuda como os cidadãos dos Estados Unidos e do Canadá vêm se alimentando há anos, e como andam alimentando seus bichinhos de estimação.

Só para vocês terem uma ideia, a massa média de uma gata castrada subiu cerca de 24% entre 1995 e 2005, enquanto o aumento foi de cerca de 19% para gatos machos. Em outras palavras, fêmeas andam se entupindo mais de comida e estão mais sedentárias.

Para chegar nessas informações, foram analisados os dados de 19.015.888 gatos, totalizando mais de 45 milhões de medições de massa corporal de gatos atendidos em veterinários nos EUA e no Canadá por meio de registros médicos eletrônicos entre 1981 a 2016.

Não apenas isso, foram tabuladas informações sobre idade, raça, sexo e o status reprodutivo, bem como as datas das medições registradas. Os dados foram limpos e a estatística descritiva foi determinada. Modelos de regressão linear foram criados com dados para gatos de pelo curto de 8 anos de idade, de pelo médio e de pelo comprido para explorar mudanças de massa corporal ao longo de 3 décadas (representadas pelos anos de 1995, 2005 e 2015).

Os dados ainda poderiam ser melhores. O problema é que donos de gatos não costumam levar seus bichos ao veterinário na esma proporção que donos de cães. Além disso, gatos são menos propensos a serem pesados e mais difíceis de avaliar o ganho de peso. Em outras palavras, você começa com uma linda coisinha fofa e termina com algo que não anda, rola pela casa.

Eu ainda estou falando de gatos, não da sua sogra.

Os dados apontaram também que a maioria dos gatos aumenta seu peso até os oito anos de idade, seguindo uma tendência análoga às taxas de obesidade humana nos EUA, que não estão conhecidos como o povo mais fitness do planeta, e cujo índice de obesidade subiu no mesmo período para cerca de 35%.

Então,Fika Dika: Preste atenção na sua saúde, mas cuide também do seu pet. Aliás, antes de você se preocupar com a porcaria da sua saúde, dê mais atenção ao doguinho ou ao gateenho. Eles não têm culpa de ter um dono imbecil como você.

A pesquisa foi publicada no periódico Journal of American Veterinary Medical Association, que tem uma aparência pior que a sua.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s