Jumentos não são burros de ficar no frio inglês trabalhando feito cavalos

Vocês sabem, eu adoro ciência. Ela é incrível, elucidativa e… divertida. Sim, eu me divirto aprendendo coisas novas. A questão é que eu TAMBÉM me divirto com certas pesquisas, mas por outros motivos. Aqueles motivos que também divertem outras pessoas a ponto de terem criado um prêmio para isso: o IgNobel, e uma pesquisa da qual fiquei sabendo deve alçar um certo pesquisador ao estrelato. De um jeito ou de outro.

Burros não gostam do clima britânico, detestam a chuva e o vento das terras da Rainha Elizabeth e ralam peito assim que as nuvens se adensam e as temperaturas caem.

A drª Leanne Proops é psicóloga comparativa e etologista e interessada em cognição social animal, comunicação e comportamento. Ela é pesquisadora-conferencista na Univiersidade de Portsmouth, Inglaterra, e resolveu estudar equinos, provavelmente, para entender porque seus alunos escrevem tanta bobagem nas provas.

Em sua pesquisa, ela descobriu que, embora a maioria dos jumentos que servem para crianças darem um passeio nas praias preferem sair apenas em dias ensolarados, e eu não sei o que é mais esquisito: alguém ir estudar o hábito de rolê dos jumentos nas praias ou ter burros nas praias para crianças darem um rolê. Mas são britânicos, ninguém espera lógica por parte deles.

Segundo a pesquisa da drª Proops, jegues (vou chamar de jegue, pois acho mais legal, e nenhum de vocês irá me impedir) eram muito mais propensos do que cavalos a procurar abrigo quando está ventando, chuvoso ou frio. Ela deve ter achado isso muito esquisito vivendo num país que a média climática é ficar ventando, chovendo e fazendo um frio dos infernos, com a graça de São Jorge.

Proops e seus colaboradores, provavelmente com muito tempo livre, estudaram 208 jumentos e cavalos sadios, semi-livres em Somerset e Devon, durante 16 meses, onde as temperaturas variaram entre entre 1 e 33ºC. Sim, UM GRAU CELSIUS! Acharam muito esquisito um jegue não querer sair numa friaca dessas. Qual o problema dos britânicos?

Quando chovia, os jegues eram três vezes mais propensos do que os cavalos a permanecer dentro de casa, e eles tendiam a procurar abrigo quando as temperaturas caíam abaixo de 14ºC, o que no Rio de Janeiro a gente chama de Ragnarok, Porto Alegre não tá nem aí e curitibanos ficam enchendo o saco dizendo que isso é verão pra eles, já que a única coisa que Curitiba parece ter é frio, ao invés de praia e metrô, coisa que qualquer lugar civilizado tem. Mas querem que o coitado do jumento vá lá andar? Na boa, depois chamam o bicho de burro!

A pesquisa candidata ao IgNobel foi publicada no periódico Journal of Veterinary Science.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s