Bolsonaro vai à Arábia Saudita estreitar relações mas ganha um kibe

Nesta segunda-feira, nosso Presidente Da Dit da República Jair Bolsonaro visitou a Arábia Saudita. É o principal passo em colocar paninhos quentes depois que o Hamas mandou uma real dizendo que se o Brasil reconhecesse Jerusalém como capital de Israel e mudasse a embaixada brasileira pra lá, o Brasil iria queimar num mar de sangue, fogo e desespero, praticamente virando uma imensa Baixada Fluminense. O presidente Já Foi chegou lá para estreitar laços com os países islâmicos, afinal, ninguém quer perder a franquia das Casas Pedro e nem correr o risco de não ter mais sapato da Vulcabrás

Chegando lá, Bolsonaro foi recebido pelo Primeiro-Ministro do Rei Faisal, o honorável Abdullah Iezid Ibrahim Sued. O Rei Faisal não pôde recebe-lo no aeroporto, pois hoje é segunda-feira, dia de agir como supremo juiz e participar de um julgamento justo, decretando pena de morte a dois ladrões e um carpinteiro metido a filósofo, além de dar umas bastonadas em mulheres por elas terem mostrado o calcanhar ao andar na rua, uma pouca vergonha.

O Grão-Vizir, digo, o Primeiro-Ministro reiterou a importância de ter o Brasil como submisso parceiro político e econômico, abrindo fronteiras e deixando o desertão do Saara como posto central dos Correios do Brasil, para onde serão levados todos os carteiros, até que o vulcão seja construído no parque temático Mohamedlândia.

O Presidente Bolsonaro ia fazer um discurso, mas foi cortado por seu filho, Carlos Bolsonaro, dizendo que afora sim, eles estavam do lado da moral e da virtude e de quem fala a nossa língua, mas alguém lhe segredou que eles falam árabe, e Carlos no máximo só sabe pedir esfiha no Habibs; mas isso não impediu que toda comitiva visitasse o túmulo do grande filósofo dervixe el sheik Ali Iezid Izz-Edim ibn Salim Hank Malba Tahan, crente de Allah e de seu santo profeta Maomé, tendo sido atribuído a ele a invenção da Matemática, e que Allah o guarde entre os justos!

Pelo acordo, ulemás muçulmanos virão até o Brasil e abrirão madrasas para melhorar o ensino público, com ênfase na formação moral religiosa e no ensino que homens são homens, meninos são meninos e macacos também usam azul. Damares, nossa ministra e principal representante da participação da mulher na Política ia dizer algo, mas tomou umas chibatadas para aprender a ficar calada e ganhou uma burca de presente.

Em troca, o Brasil se reafirma como a terra de sistemas de cópias de tudo que é produção alheia, e, em homenagem aos irmãos árabes, ratifica o termo “kibe” como uma prática nacional. Amém, graças a Mohamed!

Silas Malafaia resolveu xingar muito no Twitter, e acabou também vindo um aviso de Israel, que também mandou recadinho que se continuar assim, não vai ter mais filme da Mulher Maravilha passando aqui, e Gal Gaddot sequer vem na Perifa Con. Tipo, Malba Tahan é legal, mas ele não bate em terroristas em bancos. No máximo, conta uns camelos. Gal é sempre Gal!

O pessoal da Bolça Família ficou num dilema e telefonaram para o profeta Carvalho em busca de orientação. Infelizmente, ligaram pro meu telefone e não pro outro Carvalho. Eu pensei que era trote e mandei enfiar o acordo lá onde a democracia não brilha. Todo mundo voltou pra casa, não se resolveu nada e o estafeta agendou novo encontro para outro dia, mas entre terça e quinta, pois funcionalismo público precisa ter tempo para descansar.

Ah, sim. Iam perguntar a opinião do Papa Francisco, mas ninguém se lembrou dele. O tio ficou bolado lá no Vaticano, tá ok?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s