Muçulmanos vão nas carnes de uma vaca e entram na porrada

Problema existenciais? Passe um vaporetto no útero
Criminosas tentam acabar com Arábia Saudita de forma vil

Há 2500 anos AEC, os primeiros assentamentos indianos no vale do Indo deram início ao florescimento de uma civilização complexa e bem estruturada. A irrigação do Vale do Indo passou a sustentar grandes centros urbanos como Harapa e Moenjodaro. Isso foi 1200 anos antes de Tutancâmon, 700 anos antes do Império Paleobabilônico e não, nenhum sinal ainda de um império israelita, mesmo porque, Israel nunca foi um império. No máximo, umas tribos juntas com um rei tribal, mas Davi só surgiria 1000 anos depois da civilização do Vale do Indo ter desaparecido, dando origem a outra civilização mais adiante. A Índia tem uma longa história de reis e imperadores. Conquistadores e guerreiros. Eles já conheciam Matemática, Engenharia, Astronomia, Química e Física. (hebreus who?).

Infelizmente, os grandes avanços do pessoal de Indra ficou deixado de lado quando a Ciência deu lugar à superstição. O Povo do Ganges, que bateu de frente com Alexandre Magno (perderam, mas com dignidade e aquele que conquistou todo o mundo antigo reconheceu isso), acabou caindo para a barbárie. Cismaram que vacas são seres divinos e, por isso, um homem foi espancado até a morte por uma multidão enfurecida já que, segundo acusações, o tal homem teria matado uma vaca.

Ambada é uma vila no distrito de Chhindwara, no estado indiano de Madhya Pradesh. Aquela tristeza de lugar com 6,8 milhões de habitantes tem quase a população do Rio de Janeiro (cidade), em que a vila toda é pior que a favela da Maré. Foi lá que na noite de quinta-feira (17/05), os toscos dos aldeões notaram dois homens, mais tarde identificados em relatórios como Riyaz Khan e Shakeel Maqbool, dois muçulmanos (e sabemos bem que indianos não gostam muito de muçulmanos) com uma vaca perto de uma pedreira. Relatos desencontrados informam que era um boi. A verdade é que não se tem relatos concordantes nos detalhes, muito mal em linhas gerais.

Em Madhya Pradesh é proibido o abate de vacas, bezerros, touros, bois e bezerros de búfalo. Motivos? Eles são deuses. Impedir sofrimento animal é o cacete! A punição? Pena de Morte! Só que os moradores aparentemente decidiram tomar as questões em suas próprias mãos. Ao verem os dois muçulmanos supostamente matando touros, ou bois, ou vacas, isso se é que estavam (ninguém chegou a um acordo), partiram pra cima e atacaram ambos, que levaram uma senhora sessão de porrada. Riyaz não resistiu aos ferimentos e foi bem infeliz para ter com Allah, o Exaltado.

Maqbool foi levado ao hospital e está em estado crítico. A polícia que chegou ao local encontrou animais abatidos e a carne de outros dois animais embalados em sacos. A conclusão é que os caras fizeram isso mesmo, mas sei lá, não acham que isso é… sei lá de novo, selvageria?

Mas, claro, eu que estou errado em achar isso ruim. É a cultura deles e temos que respeitar. Afinal, a religião faz as pessoas serem mais éticas e, sem ela, cairíamos na barbárie.

Para finalizar:


Fonte: Russia Today

Problema existenciais? Passe um vaporetto no útero
Criminosas tentam acabar com Arábia Saudita de forma vil

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!