Das banalizações que deprimem

O problema do mundo é a simplificação de coisas realmente sérias e a “serificação” de brincadeiras. Piadas são vistas como uma ofensa pessoal a pessoas que não foram o foco da piada, mas acham que quem foi TEM que ficar ofendido, mesmo dizendo que não está. Diametralmente a isso, está o pessoal que banaliza doenças mentais, por exemplo. Um exemplo disso foi uma postagem imbecil de uma pessoa que entende tanto de depressão quanto um jabuti entende de pesquisa aeroespacial e resume tudo a um meme que encontrou na Internet.

A postagem é esta, com o detalhe para as imagens.

//s.imgur.com/min/embed.js

Sim, claro. Você está sofrendo de depressão severa? Miga, toma um copo d’água e levanta da cama! Vai falar com os amigos, faxinar a casa, fazer coisas que uma pessoa maníaca depressiva NÃO VAI FAZER, BANDO DE IMBECIS! Mas o legal mesmo é a outra mula dizer “Mona, isso não é normal”.

NÃO, RETARDADO, CLARO QUE NÃO É NORMAL, POR ISSO É CONSIDERADO DOENÇA, SEU ENERGÚMENO!

Qualquer pessoa que sofra com depressão entende o quanto este meme, senão apenas mal gosto (o que não é “apenas”) é uma profunda banalização escrota de um mal que afeta milhares de pessoas. Daí, alguém realmente doente vai pensar o que? “não consegui nem levantar da cama. Sou mesmo um inútil…” e seu estado só piorará. Mas aí o lacrador já estará com outro meme sobre alguma outra bobagem, sem se preocupar na merda que está fazendo.

Coisas assim não são nem um desserviço. É praticamente uma atitude que só não é criminosa pois não é tipificada como tal no Código Penal, mas é uma pura mostra de crueldade intrínseca de alguém que não mede suas palavras, minimizando tudo pois está calmamente confortável em casa. Depressão? Bebe um copo d’água e não me enche o saco. Você é um inútil e isto não é doença.

Quando nos tornamos seres tão abomináveis assim? Na verdade, sempre existiram, mas este lixo agora tem seu lugar na Internet, que o ranzinza do Umberto Eco classificou como lugar que deu voz aos idiotas. Nesse ponto, ele está certo.

Este é o mundo de monstros que criamos.

11 comentários em “Das banalizações que deprimem

  1. Alguém próximo que eu conheço sofre de depressão profunda, e sinceramente este tipo de banalização chega ao extremo do escroto e de ignorância humana. Tudo o que foi dito nesta tal postagem está tão completamente ao inverso do real sentido de depressão que chega a ser ridiculo. Nada dessas coisas de fato funcionam para quem tem depressão, assim como o Dr.André disse, não funciona assim.

    Acredito que possa ser aplicado o sentido da Navalha de Hanlon neste caso e tantos outras da Internet.

  2. Outro distúrbio psíquico que também é bastante banalizado é o transtorno bipolar. Tem gente que se orgulha de ser “bipolar”.

    Como, por exemplo, uma cantora lacradora de cabelo azul que eu nem lembro mais do nome dela (foi-se os quinze minutos de fama) que dizia que se orgulhava de ser “tri-bi”: Bissexual, birracial (aquela palhaçada de ter pai branco e mãe negra) e “bipolar”.

    Ou seja, distúrbios psíquicos banalizados e sendo usados para lacração. E a humanidade chumba o pé no acelerador rumo à fossa.

    Só faltou a ignorante, burra, pateta, estúpida, imbecil, pacóvia, beócia, néscia, babaca, sambanga, retardada, tola, lorpa, cretina, pascácia, mongol, iletrada, bocó, tansa, apedeuta, parva, moloide, mocoronga, songamonga, asinina, paspalha, estulta, obtusa, atoleimada, palerma, lesa, débil, mentecapta e completa e totalmente idiota da lacradora falar para curar depressão na floresta.

    1. Conheco muita gente que se diz bipolar, mas essa bipolaridade nunca se manifesta quando toma uma dura da policia ou um esporro do chefe.

  3. Concordo plenamente que o post é desrespeitoso e que banaliza a doença…..

    Porém, como lidar com pessoas que se auto diagnosticam com depressão, borderline, bipolaridade etc etc e etc, mas que no fundo não são nada mais que preguiçosas?

    1. Diga para a pessoa que Síndrome de Münchhausen é muito perigosa para sua vida pois, além de se auto-diagnosticar, pode se auto-medicar com algo que viria a ser letal. Então diga que estará entrando em contato com psiquiatra para tentar internação compulsória, pois tu se preocupa com ela e sabe que em transtornos assim a pessoa não consegue reconhecer que está doente e que precisa de ajuda profissional.

    2. Ainda acho que o pior é psicopedagogo fazendo testes psicológicos não aprovados e “diagnosticando” uma porralhada de criança por ai com deficit de atenção e hiperatividade

  4. Tenta explicar para eles também que depressão é individual para cada individuo. Pelo menos temos alguns sintomas característicos que puderam ser adicionados ao DCM, de resto é bastante remédio vindo do psiquiatra e muitas sessões com o psicólogo;

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s