Marcha pela Ciência hoje. Não posso deixar de perder

Grandes Nomes da Ciência: David Reimer
Como se faz extração de eugenol?

Eu rio muito com certas atitudes. A tendência de se achar especial, único e inigualável leva a atitudes bizarras, tolas e totalmente idiotas. Pessoal se acostumou ao seu mundinho e acha que o mundo de verdade se regra pelo que eles se acham nos seus feudos. E a classe dos cientistas está nessa fase.

Claro, está um fuzuê com os cortes de verbas do governo Temer. Afinal, até agora havia rios caudalosos de dinheiro indo para pesquisa científica, certo? O fato só de em 2009 o corte ter sido de quase 20% e detalhe. Apenas o Temer é o vilão malvado. Todos s governantes até agora eram déspotas esclarecidos, verdadeiros mecenas que sustentavam com vultosas quantias de dinheiro e agora tudo cessou. HORA DE NOS MOBILIZARMOS, PESSOAL!!

Hoje é domingo, dia 08 de outubro, e às 15h terá a Terceira Marcha pela Ciência. As duas primeiras foram um sucesso, lembram? Não, péra! Se tivessem sido, não haveria mais uma machadada nas verbas. Sabem aqueloe adágio de querer resultados diferentes fazendo sempre a mesma coisa? Pois, é!

O principal problema na Ciência Brasileira são justamente os cientistas. Sim, isso mesmo! Não adianta tampar o Sol com a peneira. Já começa a magnífica ideia estúpida de achar que todo mundo deve ter a ciência como prioridade, quando não há nenhuma merda de vontade de divulga-la. Eu vivo pedindo material de pesquisa para divulgar no site. Nunca me enviam, pois aparecer no G1 é melhor e mais vistoso. São os mesmos que reclamam que o G1 escreve um monte de besteiras, mas ainda assim são atraídos para lá, como moscas para as luzinhas azuis

A LUZ! A LUZ! Bzzzzzzzzzzzz

Cientista brasileiro não gosta de divulgar ciência. FATO! Gosta de divulgar ciência para os amiguinhos cientistas em seus feudos. É tipo o podcast Fronteiras da Ciência que é a coisa mais chata, insuportável e pedante que existe. Me disseram que o objetivo deles não é a população, mas para outros cientistas. Porra. Para isso tem os papers, não? Ah, tá. Cientista é pobrinho e não pode assinar a Nature (embora possa acessar pela Universidade, mas enfim).

Em 2015, pessoal estava se masturbando furiosamente que nem macacos por causa de um manual de divulgação científica. Eu apontei o quanto era idiota um livro que ensinava como divulgar ciência, escrito por pessoas que não divulgavam ciência.Ah, sim. O livro ensinava muito, como por exemplo ser possível subir vídeos pro YouTube e que havia um sistema para compartilhamento de fotos chamado Instagram. Valeu, pessoal.

Claro, me xingaram. As estrelinhas não gostam do meu jeito de não ficar puxando o saco dessas mesmas estrelinhas. Falaram que meu site é ruim, achando que eu tenho 12 anos para me ofender assim.

Iniciativas como esta de fazer passeata em pleno domingo na av. Paulista é, para ser simplista, algo tolo e digno de risos. No máximo, é apenas mais uma marcha sofativista retardada para fingir que se importa, mas ninguém chega lá no Congresso para falar com o político que ajudou a eleger. E mesmo que não tenha votado nos que estão lá, ora, deputados são representantes do povo, pois não? Sim, eu sei que a realidade não é bem assim, mas você tem o direito de ir lá.

Em 2011, o Senado lançou um app e convidou uma comissão de blogueiros. Assim, se você é cientista e prefere ficar passeando na Paulista num domingão ao invés de pegar a merda de um avião e r pra Brasília, lamento, você é burro e tem mais. Muito mais. Vocês deviam ser mais presentes que o pessoal dos blogs, mas quando era preciso preencher questionário para participar do ScienceBlogs, esperando para ser avaliado e aceito por uma comissão que você sequer sabia quem era, com o poder de decidir se você tinha status sufiiernte para usar a plataforma deles, vemos que o amor pela burrocracia é algo entranhado nos brasileiros, e principalmente nos brasileiros que criticam a burrocracia.

Eu, particularmente, não vejo gente como o pessoal da Antropologia reclamar por falta de verba. Se alguém que vai chupar umas jirombas num banheiro ganha uma verba seis vezes maior que um neurocientista, acho que o problema não é o antropólogo chupador.

Mas beleza. Continuem protestando para uma rua vazia. Vocês tiveram muito resultado em 2015 e 2016. 2017 seguirá a mesma linha.


Fonte: Folha

Grandes Nomes da Ciência: David Reimer
Como se faz extração de eugenol?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!