Eu queria ter a imensa autoestima de algumas pessoas

Sim, eu queria. Não que eu seja humilde, mas até mesmo eu e minha proverbial arrogância – da qual me orgulho – temos limites. Limites e noção! O mesmo não parece ser o caso do Josênio. Ele mora em Guaraí, e registrou um BO contra quem ele acusa de ter feito algo absurdo.

O criminoso é Albert Einstein. O crime é a Teoria da Relatividade.

Continuar lendo “Eu queria ter a imensa autoestima de algumas pessoas”

A tia do Zap não é o problema

Hoje, DE NOVO, estavam enchendo o saco na base de “ain, porque no colégio XYZ estão medindo temperatura no pulso ao invés da testa”. Isso como se fizesse alguma diferença. Eu sei, eu sei, vocês virão com este lenga-lenga DE NOVO de fake news de tia do Zap. Ahan, Então, expliquem uma coisa aqui pra mim: e jornal tem editoria de esoterismo por que, mesmo?

Continuar lendo “A tia do Zap não é o problema”

O reconhecimento vazio para a sueca que todo mundo finge que adora

Todo mundo já está sabendo da escolha da Greta Thunberg, como personalidade do ano da revista Time. Acham que isso é o máximo, e não apenas uma capa de revista como sempre. Estão comemorando tanto que deixaram de lado Zozibini Tunzi, a miss África do Sul, por ter sido escolhida como Miss Universo. Alguns estavam dando ataquezinhos felizes por Zozibini ter sido a primeira mulher negra a ganhar a coroa de Miss Universo, quando não é verdade. A primeira mulher negra a ganhar o título foi Janelle Penny Comissong, miss Trinidad Tobago, em 1977. A imensa ironia que lacradores apagam sua própria história para poderem defender uma causa. Nem a KKK chegou a esse ponto.

E sobre a Greta e sua “conquista”?

Continuar lendo “O reconhecimento vazio para a sueca que todo mundo finge que adora”

Pais incompetentes chilicam pelos dados que eles mesmos colocam pro YouTube acompanhar

Em 2015, ciosos do bem-estar público, deputados estaduais do Espírito Santo aprovaram uma lei proibindo que restaurantes deixassem sal em cima das mesas, com a desculpa que era uma questão de saúde pública. Acharam um absurdo? Eu também. Quer outra lei esperta de inteligente? São as que regem comerciais de bebidas alcoólicas. Primeiro, as pessoas que estiverem no comercial devem aparentar (não significa que tenha) mais de 25 anos. Sim, isso num país cuja maioridade começa aos 18, mas dependendo do que seja, só com 21 anos. Em segundo lugar, as pessoas NÃO PODEM estar bebendo a respectiva bebida. Terceiro (e este é o meu favorito), o comercial não pode dar nenhuma indicação que é pra você comprar o produto. Sim, isso mesmo, uma propaganda que não é pra fazer você comprar. É a mesma coisa que simplesmente não ter propaganda.

Isso tudo esbarra no conceito que o Estado sabe maquis que você. É a mesma coisa sobre a regulamentação da publicidade visando o público infantil, como se crianças tivessem dinheiro no bolso, e é essa a base deste artigo, no qual vou comentar porque a decisão de multar o YouTube porque ele coletou dados de acesso de crianças em seu site é uma boçal estupidez.

Continuar lendo “Pais incompetentes chilicam pelos dados que eles mesmos colocam pro YouTube acompanhar”

Por que sites e canais falando besteira têm mais divulgação que os que trazem informação?

Várias pessoas lamentam nas redes sociais o conteúdo lixo das próprias redes sociais e em diversas mídias. Reclamam que há pouca divulgação de Ciência, enquanto a área “Em Alta” do YouTube é um reservatório de esgoto fétido. Reclamam que só compartilham bobagens e a pseudociência impera. Escuto que meu canal, assim como outros divulgadores científicos, é de suma importância, mas… bem, vamos resumir o que está acontecendo numa simples mensagem.

Continuar lendo “Por que sites e canais falando besteira têm mais divulgação que os que trazem informação?”

Quem é mais esperto em sala de aula? Homens ou mulheres?

Normalmente, fariam este tipo de pergunta numa enquete na rua ou em alguma rede social. A vantagem da rede social é que as respostas virão acompanhadas de provocações e xingamentos por ambos os lados. Se você quer começar a tocar o terror, vai em frente. Mas que tal se você perguntar na sala de aula, direto aos próprios alunos?

Continuar lendo “Quem é mais esperto em sala de aula? Homens ou mulheres?”

Muçulmano fica bolado por mulheres gostarem de ver perna de homem

O mundo muçulmano é… interessante. Ele estacionou na sua Idade das trevas e eu estou esperando quando se dará o seu Iluminismo. Se bem que eu acho que está no caminho contrário. Já teve seu Iluminismo, passou por sua Renascença e agora está na Idade das Trevas. Próximo passo é saírem para comer raízes cruas. Enquanto isso, clérigos ficam interpretando seu livro que é taxativo em dizer que não é pra ser interpretado, inventando que mulheres muçulmanas que dão uma secada nas pernas saradas de jogadores de futebol estão pecando severamente.

Continuar lendo “Muçulmano fica bolado por mulheres gostarem de ver perna de homem”

Problematização do Dia: Fazer cego enxergar é errado

Diz o ditado que os otimistas veem o copo pela metade e dizem que está meio cheio. Já os pessimistas dizendo que está meio vazio. Químicos vão pegar uma proveta para medir com maior precisão, filósofos ficam questionando as vicissitudes do copo d’água e os lacradores dirão que com tanta criancinha sedenta, fica-se discutindo um copo. Mas tem mais um grupo: os retardados luditas que pegam o pior dos pensamentos, pois eles precisam patologicamente se sobressair. É o caso de um retardado que problematizou pesquisas fazendo cegos enxergarem.

Continuar lendo “Problematização do Dia: Fazer cego enxergar é errado”

A Marcha Pela Ciência

Eu sou do tempo que quando queriam fazer algo sem efetivamente fazer nada iam rezar. Aliás, esta técnica ainda é usada até hoje. Claro, em tempos de redes sociais, isso mudou. Agora temos o “precisamos falar de XYZ” (só isso. Ninguém fala nad; e se falar, saem palavras vazias). Também tem as petições online. Um monte de assinatura e pronto, resolveu-se. SQN! Então, seguindo os moldes de grandes iniciativas tipo o Viva Rio, que pretende discutir a miséria da população passeando pelo calçadão de Copacabana, inventaram de fazer uma Marcha Pela Ciência.

A Marcha Pela Ciência é algo muito incrível. Um monte de pessoas passeando por ruas vazias em pleno domingo. Não incomoda, não mexe no trânsito, ninguém vê. No máximo, acompanha pela Internet, para depois ver um vídeo de gatinho. E sim, claro, eu fiz um vídeo sobre isso.

Continuar lendo “A Marcha Pela Ciência”

Prêmio Educador do Ano premia tudo, menos professores

Todo ano a revista Nova Escola (uma espécie de Superinteressante Pedagógico, com todos os aspectos negativos que isso possa significar) premia o que ela considera como os 10 melhores educadores do país. Afinal, todo mundo adora professor, certo? SQN! Dando uma olhada na grande vencedora de 2017 eu fiquei impressionado em saber que a distinta professora dá aula de língua morta para o equivalente a um time de futebol.

Continuar lendo “Prêmio Educador do Ano premia tudo, menos professores”