Os resultados do ENEM 2016

Vítima de pseudociência morre de câncer. Mas vai que funcionasse...
A Ética dos órgãos feitos em laboratório

E mais uma vez tivemos ENEM. E mais uma vez foi uma vergonha. Menos notas máximas, numa espiral descendente. Você se surpreendeu? Seu coração é puro. Já eu, conhecedor da Realidade e como as coisas funcionam, não esperei nada diferente.

A redação foi outro deus-nos-acuda, ainda mais que mencionava intolerância religiosa, num país que surra pessoas por terem religião diferente, atacam centros espíritas, acusam os outros de satanistas e se puderem, instituem uma nova Idade das Trevas, com Jesus, bom, justo e misericordioso condenando todo mundo a penas severas e sofrimento eterno.

Inscreva-se em nosso canal.


Vítima de pseudociência morre de câncer. Mas vai que funcionasse...
A Ética dos órgãos feitos em laboratório

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Lucas Monteiro

    Muito bom o vídeo André,realmente concordo com você em todos os aspectos apontados no vídeo.
    Este ano fiz o Enem para poder concorrer no Prouni uma vaga para Física em bacharelado, e me surpreendi de que as pessoas acharam complicado a questão do Platão, o mais ridiculo é que discutia na questão sobre transmutação nuclear(reação em cadeias liberada pelo processo de fissão, pode ser obtida por exemplo através do urânio-235) e as pessoas optavam por esta alternativa.
    E eu entendi essa referência do livro Fahrenheit 451,no universo do regime totalitário em que livros são banidos e homens “bombeiros” são acionados para destruir as casas em que se obtêm uma vasta coleção de livros.
    Enfim, continue assim com os vlogs, pois estão como sempre muito interessantes.

    Lucho respondeu:

    Nessa questão do Platão, só assinalaram essa alternativa de transmutação nuclear aqueles que não tem a mais mínima ideia de física e química (o que não devia ser pouca gente).

  • André, só uma correção, agora a geração que vive atualmente não é mais chamada de millennials. Agora a geração Ydiota, a geração que vai mudar o mundo™, atende pelo nome de Centennials. É só para aumentar a viadagem.

    No mais, não tenho com o que discordar do vídeo. É sempre bom lembrar daquele ditado que diz que a fruta não cai longe do pé. Se temos uma horda de bundões e moloides é porque foram criados por pais igualmente bundões e moloides. Eu queria saber o que aconteceu com esses pais, já que eles não foram criados dessa maneira. Muito pelo contrário.

    Na minha família por exemplo, se professor tivesse um “a” para falar da gente, o negócio ficava pequeno em casa. Pelo menos com a orelha quenta a gente ficava.

    E o mais irônico é que esses bundões e moloides, juntamente com os seus papais e mamães bundões e moloides que vão tirar satisfação com o professor que deu bronca ou nota baixa para o lindo anjinho dele (e isso acontece até em faculdades), são as mesmas pessoas que, dizem, que lutam pela valorização do professor. Que, dentre outras coisas, lutam para que o professor volte a ter a autoridade que tinha antigamente.

    Só se for para que o professor tenha autoridade para com os outros ou os filhos dos outros.