Europa tem redução de 12% na população de abelhas melíferas

As pessoas tendem a não perceber um problema, por mais diminuto que pareça. Um caso desses é o desaparecimento de abelhas melíferas, em que um estudo internacional demonstra que o número de colônias já caiu quase 12% em dezembro do ano passado. Entre março a julho de 2015, fez muito frio na Noruega, Escócia, Suécia, Dinamarca e Irlanda, com temperaturas médias variando entre 12,8 e 14,4 °C. Deve-se lembrar que nessa época, é primavera no hemisfério norte, ou seja, fez mais frio do que deveria, e Madrasta Natureza não está preocupada se seres vivem ou morrem.

Claro, um bando de idiotas negacionistas do aquecimento global (desculpem o pleonasmo) achará que isso prova que não há aquecimento global nenhum. Não perderei meu tempo explicando isso. Mais importante é a zona que dará se perdermos de vez essas abelhas.

A drª Alison Gray trabalha no Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Strathclyde, em Glasgow, que é uma universidade escocesa de verdade. Alison pesquisa o reconhecimento de padrões, análise de imagem, epidemiologia aplicada, modelos usando equações diferenciais estocásticas https://en.wikipedia.org/wiki/Stochastic_differential_equation voltadas para epidemias e aplicações da estatística para a investigação de abelhas melíferas.

A pesquisa mostra que o clima impactou severamente nas colônias de apicultura, resultando em elevado número de colônias mortas e problemas insolúveis para a rainha após o inverno. Apicultores em 29 países relataram que, de cerca de 400.000 colônias eles administrados, 11,9% não conseguiram sobreviver ao inverno.

Você pode até pensar “nhé, só porque não termos mais mel está esse alvoroço”. Sim, até poderia ser isso, se fosse só isso. Mas como você deve ter estudado no colégio deve saber que abelhas não levantam varinhas mágicas e dizem “melifulus fazentatum”. Elas vão até flores, coletam o néctar e, nesse processo, vão de flor em flor, polinizando as plantinhas. Com redução severa de abelhas, menos plantas foram polinizadas. Sem abelhas, sem plantas. Sem planta, ecossistema vai embora e nada de comida. Em outras palavras: Sem abelhas, a humanidade está lascada.

Reino Unido e Espanha foram os países mais afetados, em comparação com o ano anterior, quando outras áreas da Europa foram mais atingidas. Os resultados preliminares foram feitos através de um estudo realizado pela associação de pesquisa de abelhas COLOSS, com base no Instituto de Saúde das Abelhas da Universidade de Berna.


Fonte: COLOSS

2 comentários em “Europa tem redução de 12% na população de abelhas melíferas

  1. Essa tendência já se mostra há alguns anos, e ainda não vejo notícias de que soluções estejam sendo criadas para reverter isso, espero sinceramente que seja apenas falta de divulgação e que mentes capazes tenham incentivo para produzir algo que esteja a caminho se for necessário.

    No mais, este tipo de notícia grave e aparentemente sem consequências sempre acaba me deixando como o cara do vídeo…

  2. Com os bichinhos morrendo de frio pelo planeta a fora, seria bom uma certa elevação na temperatura geral, não seria não? A NATUREZA não está entendendo…

Deixe uma resposta para kenji Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s