Para juiz (é, eles de novo), Umbanda não é religião escocesa

Juízes brasileiros não sofrem de Síndrome de Deus. Eles não são tão humildes assim. A capacidade de fazerem besteira é algo tão ridiculamente idiota que eles não se fazem de rogados quando lavram as mais tolas decisões. Enquanto alguns se acham mais entendedores de Ciência do que cientistas, há aqueles que acham que podem versar sobre conceitos religiosos, mitologias e temas afins, como o que disse que Umbanda não é Religião de verdade.

o juiz Eugenio Rosa de Araújo, da 17ª Vara Federal do Rio recusou recurso do Ministério Público Federal, que pediu a remoção de vídeos do YouTube por causa de ofensas às religiões afro-brasileiras. O juizeco argumentou que “manifestações religiosas afro-brasileiros não se constituem religião”, pois tais práticas não contêm traços necessários de uma religião. As informações são d’O Globo.

Para o filhote do Torquemada, uma religião deve estar baseada num livro, como a Bíblia e o Alcorão. Então, para ele, Budismo não é religião, pois Buda não escreveu livro algum. Claro, pois Buda não é deus nenhum e o Budismo é uma religião ateísta, e como ateísmo leva as pessoas a encherem a cara de roubos e cometer drogas, não pode ser considerada religião.

Aliás, isso é muito engraçado, pois foi o mesmo argumento usado pelos romanos contra os cristãos primitivos. Roma reconhecia os judeus, pois estes tinham uma religião baseada num livro e era velha, já que Antiguidade é Posto. Entenderam o por que de misturarem os relatos evangélicos com a Tanakh?

Então, peraí! Eu posso sair ofendendo quem eu quiser e bem entender se esse alguém não for considerado uma religião? Bem, o mundo jurídico não é um mundo religioso. Poso gravar um vídeo ofendendo dizendo a verdade a esse juiz ou qualquer outro? O poder Judiciário agora pode dizer o que é e o que não é religião? Incas não tinham religião, era clubinho e o Zoroastrismo era encontro de baile rave.

Então, juiz, EXIJO que ninguém me sacaneie quando eu promover a religião Jedi. Nós temos um livro e uma estrutura organizada hierarquicamente. Nós temos discípulos e seguimos a verdade através do único poder: A Força. A Força é o poder primordial. A Força guia nossos passos. A Força é que abrange o Universo. Promovemos a paz, a equidade e a Justiça, bem diferente do senhor, caro Juiz.

Eu, particularmente, acho que religiões são um câncer sociológico, mas isso passa, pois cada tem o direito de acreditar em pratos de farofa mágicos, cobras falantes ou que o Brasil estará com tudo pronto pra Copa. Acho uma grande sacanagem essas isenções fiscais que todas as religiões têm, mas se está na Constituição, ela tem que ser extensiva a TODAS as religiões. Usar a argumentação "não é religião de verdade" é dr uma volta na Constituição e começar os expurgos, não muito diferente do que a pacífica cristandade tem feito ao longo de todos esses séculos, mas ficam de piti quando outras religiões fazem o mesmo.

O juiz, a cuja religião eu sei qual pertence, simplesmente joga todas as leis no lixo, pois mesmo que Umbanda e Candomblé não sejam "religiões de verdade" (dica: são), ninguém tem o direito de sair ofendendo de forma vociferante, como é típico em certas pessoas (adivinhem de qual religião).

Os juízes julgam o que é certo e o que é errado que as pessoas fazem. Quem julga o que juízes fazem de certo ou errado são os próprios juízes. Então, eu pergunto: Quem julga os juízes que julgam os juízes? Com certeza, não é você.

5 comentários em “Para juiz (é, eles de novo), Umbanda não é religião escocesa

  1. Eis aí um dos meus maiores medos se aproximando: o Brasil se tornando uma teocracia.
    Pessoas como eu seriam “sumidas” facilmente pelo grande irmão que estais no céu.
    Imagina quando derem uma batida aqui em casa e virem meus livros…

  2. o pior é que o inicio da briga é por causa de video de pastor ”sugerindo” que os fieis podem invadir os terreiros de macumba pra botar a casa a baixo

  3. É uma decisão de 1º grau, e juiz monocrático e religião são a mesma coisa, inúteis, pois essa sentença absurda com certeza será reformada no tribunal. Infelizmente, juiz no Brasil, tal como como representantes de outros poderes, possui imunidade material, e, a não ser que comprovada algum tipo de fraude, não responderá por nada, o que gera este tipo de sentença esdrúxula.

    Um dos princípios e direito fundamental do cidadão, é a imparcialidade do judiciário. Isso é muito bonitinho, mas, apesar de ser um país laico, cansei de ver cruzes, juiz fazendo oração antes de começar audiência, princípios religiosos usados como fundamento em matérias eminentemente técnicas e etc. Depois de mais essa, fica claro que um ateu como eu, um praticante de candomblé, budista, ou qualquer pessoa com visão de mundo diferente desta corja, será perseguido e prejudicado.

  4. Taí mais uma prova de que o estado é laico só na teoria. Um juiz que não consegue separar sua crença e/ou opinião pessoal do exercício de sua profissão, que deve ser totalmente imparcial e racional é algo que me causa certo temor. Estaremos nós caminhando para uma teocracia propriamente dita? Porque implicitamente ela já reina sobre a pátria.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s