Jogos, frescos e o politicamente idiota

Carta psicografada é usada em julgamento, mas o Brasil é laico
O frio cintilar das estrelas e o calor do brilho dos flocos de neve

O mundo tem que ser azulzinho (ou rosinha, para não ofender a brigada dos direitos iguais). As pessoas andam tão paranoicas que tudo é motivo para não dar motivo ao pessoal mimizento de reclamar, como coisa que eles pararão de reclamar.

Agora, o pessoal do politicamente "vamos encher o saco com coisas sem sentido" começa a reclamar de estereótipos em jogos ("game" não consta no vernáculo. Sorry… ops!).

Vi no Meio Bit um artigo que comenta a falação do a apresentação do "designer de jogabilidade da BioWare", algo de nome bonito e com a profundidade de um pires. Claro, depois que o carinha falou, a galera levantou, aplaudiu e fez sua ceninha, disputando quem aparecia mais. O final eu já sei qual será e comentarei no final.

De acordo com o cara, em um incrível lampejo do óbvio, os jogos fazem muito uso de estereótipos, e isso é muito errado. Claro, ninguém mais faz isso. Criticou-se que, nos jogos (JOGOS, JOGOS, JOGOS), os protagonistas são homens brancos, musculosos, sarados, as mulheres são gostosas e homossexuais são muito afrescalhados.

Onde comecei a ver isso antes? Ilíada, Odisseia, Bewulf etc. seria um princípio? É algo enraizado em nossa psique. Ou você acha que faz sentido um herói que vai enfrentar um dragão tendo o corpo magricela? É a primeira coisa que você acha estranho na historinha de Davi e Golias: "Como um cara daquele tamanhão morre com uma simples pedrada na cara?". Steve Rogers ainda raquítico jamais seria o Capitão América, e se pararmos para pensar, faz todo o sentido. Peguemos o BOPE, cujo treinamento exige que o cara seja capaz de carregar 70kg, já na triagem. Então, frangotes, ficar "mimimi herói não precisa ser forte" não vai alterar a realidade. "Ah, mas o Magaivi…", também teve os episódios onde ele saía na porrada.

Já sobre mulheres gostosonas e negros marginais… bem, Lara Croft jamais teria feito sucesso se tivesse sido lançada com o aspecto da Susan Boyle. FATO! E vocês aí bem que preferem escolher as mais bonitinhas pra namorar. Isso é maior que vocês. É Seleção Sexual. Pavão feio vai ficar sem fazer fuk-fuk.

Já sobre negros sendo retratados como marginais é meio complicado. Sabemos que áreas mais pobres aqui no Brasil, por exemplo, teremos maior quantidade de negros. Estando mais perto da linha da pobreza, haverá maior tendência estatística a negros estarem mais suscetíveis à marginalidade, como na China teremos mais marginais da etnia amarela.

Por outro lado, isso também é explicado pelo hábito redneck de achar que qualquer coisa não-branco tem características negativas. O mesmo hábito que faz asiáticos serem retratados como sendo chineses, mas parece que esqueceram (ou isso é devido a uma ignorância cavalar de geografia) que russos, siberianos, árabes, indianos, paquistaneses, afegãos, turcos etc também são asiáticos. Já eu tive um chefe que era descendente de japoneses, mas não era asiático. Ele nasceu no Brasil, assim como Richard Dawkins ganharia vaga por cota, já que ele nasceu no Quênia.

Costuma o politicamente correto norte-americano, chamar negros de "afro-americanos’, como se todo descendente de africanos fosse negro (a filha do Richard Dawkins ou algum boêr da África do Sul). Segundo esta ideia imbecil, negros só parecem existir na África. Ah, sim! E todo latino-americano tem cara e sotaque de mexicano e as mulheres são bem parecidas com a Penelope Cruz, como a Cristina Kirchner e a Ana Maria Braga. Eu não consigo ver diferença nessas 3. Eu sou não sou parecido com o Dani Tejo porque não nasci no Brasil e sim na Irlanda. Devo ser um beberrão ruivo vestido de verde.

Sim, eu gosto de verde. Sláinte!

Quanto a homossexuais… bem, que importância terá num jogo se o protagonista do sexo masculino tem preferência por rapazes ou se a mocinha matadora de dragões curte uma beldade do sexo feminino? Cotas? A orientação sexual de alguém seria importante num jogo apenas para incluir os excluídos e acabam tendo que diferenciá-los de alguma forma ou não verão que o sujeito é homossexual; daí fazem-no mais trejeitoso. Mas creio ue ninguém colocou alguém vestido como a Isabelita dos Patins para matar zumbis, oque seria muito maneiro!

Aqueles que defendem que jogos não fazem ninguém psicopata, deveriam achar também que independente dos estereótipos ninguém será preconceituoso por causa deles. Os jogos apenas são um retrato de como o mundo é visto e não basta mudá-los para serem bonzinhos, éticos e corretos. Sempre teremos malucos encoxando mulheres em trens para se vangloriar nos Facebooks da vida e surrando pessoas no ponto de ônibus porque pensaram que eram prostitutas sempre irão existir. Não é melhor educar a sociedade, então? Nah, melhor mudar os jogos. Vou sugerir alguns itens para deixarmos os jogos menos ofensivos e supostamente mais divertidos.

  • Call of Duty: Antes de matar os outros, o personagem tem que refletir se a ação dele está de acordo com a Convenção de Genebra e se não será arrolado como criminoso de guerra.
  • Need for Speed: Não, não se pode fazer racha. Isso é contra a lei. Fugir da polícia é resistência à prisão, e isso é crime. Bater no carro de polícia é agressão, e isso é crime. Passar por cima da calçada viola o código de trânsito, e isso é crime. Ultrapassar limites de velocidade é crime. Modificar carros é alteração do layout original do fabricante e isso pode dar processo. Sejamos honestos, andando a 60km/h num fusquinha, obedecendo todos os sinais de trânsito e respeitando a vida!
  • Starcraft: Passamos bilhões de anos para fazer contato com formas de vidas extraterrestres. Não parece certo começar uma guerra. Vamos pra diplomacia primeiro, minha gente!
  • Grand Theft Auto: Preciso mesmo comentar?
  • Xadrez: PERAÍ! Como assim negros contra brancos e o branco sai na frente????

A verdade é que todo mundo continuará jogando esses jogos, sem nem pensar duas vezes no que estão fazendo. Continuar´~ao a ler hentais de meninas sendo sodomizadas por seres com tentáculos e pararão de ver filmes de guerra, ação, terror policiais etc. Então, por favor, coloquem um vestidinho azul, deem voltinha no alto do murro e repitam: "Não há lugar como um mundo repleto de hipócritas!"

Carta psicografada é usada em julgamento, mas o Brasil é laico
O frio cintilar das estrelas e o calor do brilho dos flocos de neve

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!