Pesquisa indica que dirigir usando celular é a mesma coisa que estar bêbado

Miojo e erros de português fazem a festa no ENEM
Voz dos Alienados 59

O mundo moderno nos trouxe muitas coisas boas, mas os antigos dizem que toda boa ação será castigada, e o castigo é o surgimento de novos tipos de idiotas. O mundo do século XXI é altamente conectado (salvo se você for cliente de operadoras brasileiras). Curiosamente, comisso surgiu todo tipo de imbecil, desde os que postam fotos do que comeram no almoço até retardados que ficam trocando textículos (textos ridículos) via SMS, Twitter etc. Não que enviar estas mensagens tenha algum problema. O problema é quando você cisma de enviar tais mensagens.

Agora, pesquisadores analisam o impacto de enviar mensagens de texto via celulares enquanto o dono está fazendo coisa de pouca importância, que de alguma forma parece não ser necessário ter atenção. Como dirigir, por exemplo.

O dr. Sumie Leung Shuk Man, juntamente com seus colaboradores de diversas universidades, entre elas as universidades australianas de Wollongong, Victoria, Swinburne e o Instituto para a Respiração e Sono e da Universidade de Barcelona. Na pesquisa foi medida a capacidade de reação ao volante de 12 voluntários saudáveis ??que participaram de um teste de simulação de condução com duração de dois dias, tendo uma semana de intervalo entre eles.

Na pesquisa, que muita gente adoraria participar, Em um exemplo, alguns dos voluntários consumiram bebidas alcoólicas, enquanto outros -– que não devem ter achado muita graça –- estavam usando celulares. Como Ciência não é bagunça, cachaceiros habituais e aqueles que nunca haviam consumido álcool antes do teste não foram autorizados a participar.

No teste, os participantes tinham que manter sua posição no centro da faixa da esquerda (na Austrália usa-se a chamada "mão inglesa", onde o veículo deve ser conduzido à esquerda) a uma velocidade de entre 60 e 80 km/h, freando cada vez um caminhão aparecesse. Ao comparar a concentração de álcool no sangue, com os efeitos do uso de telefones celulares, os pesquisadores perceberam que quando a conversa telefônica exigia alta demanda cognitiva ou ao responder a uma mensagem de texto, os reflexos do motorista ficavam equiparados a alguém com limite acima de 0,5 g/L, isto é, o mesmo que dirigir encachaçado, onde o resultado não seria muito diferente, seja pro motorista ou pros transeuntes azarados que por acaso aparecessem na "linha de tiro".

Fones de ouvido e um microfone foram utilizadas para simular o efeito de sistemas tipo handsfree, para não haver aquela desculpa de "ah, mas eu estava com as duas mãos no volante". Na pesquisa, publicada no periódico Traffic Injury Prevention, demonstrou que quando a conversa usando o viva-voz era simples, os efeitos foram comparáveis ??a um nível de alcoolemia de 0,04 g/L, o que é abaixo do limite legal de 0,5 g/L, em países como Espanha e Austrália.

A bem da verdade, esta pesquisa nem é tão nova assim, já que em 2008, pesquisadores da Universidade da Virgínia, EUA, determinaram que dirigir enquanto usa a bosta do celular é bem mais perigoso do que dirigir bêbado. Antes que você banque o espertinho e alegue pro seu puliça que só tinha bebido e não usando celular, saiba que isso não cola.

No Brasil, mediante a lei 11705 (a chamada Lei Seca), o índice máximo permitido é… nenhum. Qualquer indicativo de concentração alcoólica no sangue é passível de punição, sendo considerado infração gravíssima, resultando em multa de R$957,70 e suspensão da carteira por 12 meses. Informações da Polícia Rodoviária Federal.

Lembrando que isso é para dispositivos handsfree, pois estar com celular grudado na orelha enquanto se está dirigindo é terminantemente proibido pelo Código de Trânsito, ainda mais quando ele é responsável.

Eu, sinceramente, não tenho problema nenhum se o sujeito mete o focinho com o carro porque estava escrevendo no celular. Isso nada mais é que Darwin em ação. O problema está que um desgraçado desses acaba acertando quem não tem nada com sua irresponsabilidade, sem falar que há muitos e mais eficazes métodos de se suicidar. Desde que não leve ninguém consigo, por mim pode se matar do jeito que quiser.


Este artigo foi editado (mas não redigido) num celular. Mas eu juro que estou em casa!

Miojo e erros de português fazem a festa no ENEM
Voz dos Alienados 59

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας