Universo fica menor. Morreu Neil Armstrong

Eu invejo meus pais. Em 20 de julho de 1969, eles puderam ver "ao vivo" mais um capítulo de nossa aventura fora da Terra. Ainda que eu veja e reveja a descida da Apolo XI na Lua, é sem graça saber que não estava vendo o momento acontecendo, como é sem graça ver hoje as pirâmides sem ter a visão real de como elas eram quando recém-construídas.

Olhar pro céu hoje não causará fascinação e sim tristeza. Uma das maiores estrelas não mais existe. Somente 3 estrelas forma capazes de chegar perto de uma simples bola de pedra sem destruí-la, pelo contrário. A presença dessas estrelas iluminaram nossa vida, avançaram nosso conhecimento e se tornaram ícones. Hoje é dia 25 de agosto, e diz a lenda que agosto é mês de desgosto. O desgosto de saber que Neil Armstrong, primeiro homem a pisar na Lua faleceu, deixando uma legião de amantes do Universo órfã.

Coragem é aquilo que um homem tem ao entrar num prédio em chamas. Coragem é entrar em território inimigo para resgatar seus compatriotas. Coragem é ficar 26 horas numa mesa de operações tentando salvar uma vida. Não existe medida para a coragem, determinação e o sentimento de dever. Sentar numa cadeira no topo de toneladas de combustível, pronto para ser vaporizado caso algo dê errado, em a menor segurança se voltará em segurança, com todas as partes originais ainda grudadas, também é um ato de coragem.

O Saturno V era até pouco tempo a maior máquina construída pelo Homem. Foram horas angustiantes, tanto para quem ficou sentado naquele troço quanto para o controle da missão. Mas a explosão de alegria pela missão ter sido um sucesso superou tudo isso.

Hoje eu vejo a Curiosity, mas não é a mesma coisa. Saber que tem alguém lá em cima, como você, fazendo uma viagem que nenhum outro fará nos deixa tristes, mas com júbilo de saber que nós pudemos fazer isso. Que nós FIZEMOS aquilo. Todo o conhecimento humano acumulado usado para um feito grandioso, para no final, o módulo ter pousado "no braço". Sim, o computador deu pau e Neil Armstrong meteu a mão e disse: "dá essa bosta que eu estaciono, pô!" (ok, ele não deve ter usado essas exatas palavras, mas não faz diferença.)

Neil Armstrong fechou os olhos pro planeta que ele conhecia e a Lua está triste, pois o primeiro a cortejá-la pessoalmente não está mais aqui. As estrelas hoje decretaram seu luto e estão à meia-luz e nenhuma tempestade solar acontecerá hoje. O Universo parou por um segundo, em respeito e admiração pelo maior aventureiro da Humanidade ter falecido hoje. Nada do que eu faça daqui pra frente ou que já fiz no passado se comparará com Neil  Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins fizeram, mas eles nos deixaram a esperança que lá em cima todos somos iguais, não há diferenças em um Universo indiferente a pobres bactérias de duas pernas matando-se mutuamente a troco de uma porcaria de ponto sobre uma faixa de luz por causa de um efeito de geometria e óptica.

Sim, eles nos ensinaram muita coisa e com uma simples fotografia podemos entender esta mensagem

O Espaço é do senhor, Mr. Armstrong; o senhor fez por merecer. E como homenagem, somente outra estrela está à sua altura:


[ATUALIZAÇÃO]

A droga do Cardoso insiste em escrever artigos melhores que o meu. SACO!:(

14 comentários em “Universo fica menor. Morreu Neil Armstrong

  1. Puxa… belo texto! Muito bem escrito! Muitos fãs ele deixou! Este foi sim, uma pessoa muito, mas muito importante! A humanidade deve ter orgulho daquela tripulação!

  2. Ambos os textos são emocionantes e engrandecem ainda mais o orgulho de ter dado um gigantesco passo ao lado do Senhor Armstrong.

  3. Que Marco Paulo que nada. Ninguém viajou mais do que o Neil Armatrong, Buzz Aldrin e Michael Collins. Uma viagem pra Lua. E ainda acho entristecedor que ainda haja gente que não acredita nessa viagem. Melhor ignorá-los.

    PS: acho ambos os artigos muito bons. Ninguém é melhor do que ninguém ;)

  4. Ah, o meu dia ficou mais sombrio com tal noticia, perdemos um herói, adeus Neil. :cry:
    O mais triste de tudo isso é ver conspiracionistas o chamando de mentiroso, me faz pensar que, não importa o quão importante foi o seu feito, ainda terá pessoas que vão desprezá-lo e caluniá-lo. :sad:
    Neil conseguiu o que muitos de nós sonhávamos quando éramos crianças, ele alcançou a lua. (Particularmente, ofereceria minha vida a Yog-Sothoth para ir à lua).

    Por algum motivo bizarro sempre que eu escuto “Fly Me To The Moon” fico me lembrando de garotos chorões de quatorze anos pilotando mechas biotecnológicos. :lol:

  5. Uma grande perda para a humanidade.
    Meu fim de semana ficou muito mais triste com a morte de tal herói, herói esse que conseguiu mostrar como o ser humano é capaz de fazer coisas maravilhosas e grandiosas, e que nos faz ter um pouco mais de esperança em nossa espécie.

    Infelizmente muitos conspiracionistas devem estar chamando-o de farsante e outros adjetivos nada agradáveis, só resta mesmo ignorá-los.

    Descanse em paz, grande Neil :sad:

  6. Ele realmente foi um grande herói, morreu sem entregar a grande armação dos EUA, sobre a viagem à Lua.

      1. @André, Achei que você era diferente, mas pelo que vi em alguns comentários e nesse agora que vc chama alguém de verme sem conhecer, estou vendo que vc é o verdadeiro Verme. Nem sabe no que acredita realmente, a cada postagem sua, vc manifesta para um lado, vai decidir primeiro no que acredita para depois vir postar no seu site. Seu bosta….

        1. @Paulo Asterix, è realmente incrível como as pessoas deixam suas opiniões abundarem (desculpe o termo) aos outros. Dizer que o André a cada hora manifesta uma opinião diferente é assumir que não leu nada do site, só o que lhe interessa. PArece que é mais ou menos assim: “Um site cético. Devem duvidar de tudo, assim como eu!”.

    1. @Paulo Asterix, Engraçado,ninguém da extinta União Soviética questionou a ida dos americanos a Lua.Teria alguém mais interessado em desmascarar a suposta farsa,do que os russos em plena guerra fria.

      1. @Ale,

        Acredito que a grande maioria (não americanos) que duvidam o fazem por puro anti-americanismo. Não querem aceitar que os EUA são uma potência tecnológica e científica. Eles têm grandes problemas, certamente, mas são grandes em ciência, pesquisa e tecnologia, e nenhuma de suas falhas desmerece essas qualidades.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s