Adolescente morre após receber 80 chibatadas por adultério

Hoje, essa juventude transviada está destruindo os alicerces da moral familiar e acabam envergonhando pais e a sociedade. Um perfeito exemplo disso foi Hena Begum, uma adolescente de 14 anos que vivia em Bangladesh. Ela não escapou ilesa do Longo Braço da lei e foi duramente acusada de adultério com seu primo de 40 anos de idade, que era casado. O primo safadão foi condenado a receber 100 chibatadas, mas conseguiu ralar peito. Hena foi sentenciada e recebeu suas 80 chibatadas no lombo pra ver se toma vergonha na cara, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Ah, esqueci de dizer: ela tinha sido sequestrada e violentada pelo escroto do primo, mas Sharia é Sharia e nóis manda nu pedaço, mano! Esta é sua SEXTA INSANA!

A República Popular de Bangaladesh é um daqueles paisinhos insignificantes, pelos quais ninguém dá a menor bola e muito menos pelo povo de lá. Quem manda é a Sharia, pois é uma teocracia.

Hena Begum nasceu em Shariatpur, no sudoeste do país, a 56 quilômetros da capital, Daca. Em resumo, este lugar é onde Judas perdeu a cueca, pois nem bota tinha mais e tinha vendido as calças para poder tomar uma média com pão e manteiga. Segundo relatos da Imprensa Golpista Bengali, ela tinha sido sequestrada por seu primo, o qual resolveu dar uns pegas na prima. Só que ele confundiu com as primas especializadas em atendimento profissional. Quando os vizinhos ouviram os berros de Hena, chamaram o imã Mofiz Uddine também se dirigiu ao local, juntamente com professores da madrassa (escola de ensinamentos islâmicos) da região.

Como mulher não vale um níquel em teocracias islâmicas fundamentalistas, o imã testemunhou CONTRA Hena. Ela foi condenada a receber 80 chibatadas e teve a data para a execução do castigo  marcada. O primo ralou peito e não foi mais visto. Durante a porradaria (tem outro nome melhor?), Hena entrou em choque e desmaiou. Levaram-na para o hospital, mas não adiantou. Agora, ela repousa no colinho de Alá ou alguma metáfora retardada pra dizer que ela foi ASSASSINADA! Julgamento? Pois, sim!

Os toscos religiosos disseram à polícia que Hena teria sido pega em flagrante quando mantinha relações sexuais com um morador do vilarejo (claro, filhos, estupro é ato sexual, seus idiotas!). Familiares do primo casado também teriam sentado a porrada em Hena um dia antes da fatwa ter sido decretada, ou seja, a menina apanhou DUAS VEZES! E, para completar a insanidade disso, as autoridades do vilarejo também exigiram que o pai da jovem pagasse uma multa equivalente a R$ 419, o que deve ser praticamente o PIB de todo país.

É nisso que dá relegar poderes a gentinha analfabeta que ainda vive na Idade da Pedra, e o pior que algum babaca achará que intervir nisso é atrapalhar a "cultura" da região, pois tudo é "cultura" agora…


Fonte: BBC Brasil

15 comentários em “Adolescente morre após receber 80 chibatadas por adultério

  1. O que me deixa mais puto nessa história não é nem a escrotidão do acontecido como um todo, mas sim o que o André citou no último parágrafo: sempre vai ter um IMBECIL FILHO DA PUTA DE MERDA do politicamente correto pra dizer que “todas as culturas devem ser respeitadas”, “não se pode intervir na soberania de um país”, ou qualquer dejeto mental do gênero…

    1. @Antonio Benaion, Culpe os inúteis sociólogos e Antropólogos culturais.
      E pensar que a merda do governo federal gasta grana em bolsas de pós graduação e iniciação científica com esse tipo de escroto quando poderia investir esse dinheiro em cursos universitários de verdade

    2. @Antonio Benaion,
      Amigo, quando lí “em um imbecil @#$%¨&* do políticamente correto” logo lembrei de um recente ex-presidente.
      Aí parei e pensei: WAIT! Não posso ofendê-lo á tal ponto: Ele não era politicamente correto!

  2. Concordo com André :cool: , Sempre aparece os Politicamente corretos para defender essas culturas toscas do tempo da pedra lascada e dizer que ninguem pode falar xongas à respeito, Realmente esse caso é mais uma prova de que esse lixo religioso não tem limites,é um verdadeiro culto à morte, e o mais foda é que não dão a MÍNIMA oportunidade para as mulheres se defenderem e contar suas versões, partem com acusações arbitrárias sem qualquer direito de resposta.
    :neutral:

        1. Mas quem ligaria para pessoas pobres? Sempre me vêm à mente o caso do Al Capone, que não foi preso por ser assassino, gangster, traficante de bebidas, dono de cassinos e mantenedor de prostíbulos e sim pq não pagou o Imposto de Renda. Don’t fuck with the Treasury Guys!

          1. @André, É o tal negócio, guerras não são feitas para se resolver alguma coisa e sim, para gerar lucros. Se Bangladesh, que não é uma pretensa ameaça nuclear como o Irã, nem é um risco de se criar um inferninho bem no quintal dos EUA, como é a Venezuela e, se tivesse alguma opção de lucros por lá; já já inventariam alguma boa razào para se meterem por lá. Não é assim que manda o capital ?

          2. Capital? mais ou menos. A URSS agia da mesma forma. Mesmo pq, socialismo nunca existiu e comunismo, menos ainda. Se bem que até hoje não entendi pq a porra da Rússia cismou com o Afeganistão.

  3. Não precisamos ir tão longe (geograficamente) e muito menos escolher religião para ver exemplos desse tipo de barbárie.
    Hoje mesmo, aqui no Ceará, um cara matou a ex-mulher com sete (sete!) facadas porque não aceitava a separação.
    A mulher tinha 3 BO’s (Boletim de Otário) contra ele, por agressão, e mais uma ordem judicial que impedia que ele se aproximasse dela.
    Essa mulher foi condenada à morte, por vias semelhantes á Sharia, devido ao “machismo” reinante.
    O mais interessante é o seguinte:
    O golpe mortal que ele desferiu foi uma facada direto no coração e MUITO PROFUNDA.
    Após matar a mulher, ele tentou o sucídio, com a mesma faca.
    Segundo o diretor do hospital onde ele foi atendido, todos os cortes no corpo do assassino eram superficiais.
    Divaguem…

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s