O deus que foi morto por infiéis

Vejam essa agora. Um jovem ergueu-se de camadas pobres do Oriente Médio, começou a espalhar a boa nova e proferiu profundas sentenças morais, arrebatando vários seguidores e discípulos. Por causa de um governo estabelecido, este homem — cujos seguidores o proclamavam como sendo Deus Encarnado — foi surrado, humilhado e condenado à morte por heresia e corrupção. Este acontecimento que nos remete a um deja vu não é uma história tão antiga assim, pelo contrário. Aconteceu no Irã no último dia 26/01, onde Abdolreza Gharabat foi morto por enforcamento.

O interessante nisso é como se dão os fenômenos religiosos. Gharabat era iraniano  e, segundo os autos do processo, entrou numa que era deus há muito tempo e até mesmo conseguiu reunir ao seu redor jovens árabes da província de Khuzestan, que possui um pequeno, porém forte minoria, árabe. As informações são da Reuters, trazida pelo G1. Em resumo, um bando de zé ruelas acreditou no cara e começaram a vê-lo realmente como sendo um deus. Milagre? Bah! Isso qualquer um faz, mas falar é pra quem realmente é. Ou será que eu entendi errado?

De qualquer forma, algum de vocês duvida que este homem ainda será considerado um santo? Hoje ficaria difícil, mas suponham que depois que o cara foi enterrado, os discípulos roubem seu corpo e aleguem que viram o sujeito passeando pra lá e pra cá, falando que nem uma matraca e advertindo sobre o fim-do-mundo. Melhor ainda: com a boataria à solta pela Internet, qual a probabilidade de vários e-mails e PPTs comecem a pulular nossas caixas postais sobre o advento de Nosso Senhor Abdolreza Gharabat, imolado que nem carneirinho? Além disso, muitos relatos, aparições e vídeos no YouTube provariam que Gharabat realmente vencera a morte e lavará, passará e engomará nossos pecados. E repetindo isso milhares de vezes, mais pessoas acreditarão e poderemos até oferecer pílulas mágicas contra doenças e construir um templo pro cara.

Não é difícil imaginar mesmo Gharabat tendo passado dessa pra melhor, ele ainda será lembrado e continuará com seus seguidores. Um mito pode ser facilmente criado assim e daí pra uma religião é um pulo. No final, não passou de um lunático vagabundo que ficou bancando o santo e foi pro pau-de-arara, como muitos outros malucos naquele canto doido chamado "Palestina".

11 comentários em “O deus que foi morto por infiéis

  1. Pow. Eu acho que o cara tem todo o direito de bancar Deus, Anjo, Santo, Traveco, etc. Fiquei chocado com o fato do coitado ter sido enforcado por isso. Devia ser um esquizofrênico como tantos outros (vide Inri Cristo)

    Fundamentalismo e ortodoxia = lixo.

  2. Pois é… Num outro lugar maluco, chamado Índia, um vagabundo desses faria alguns truques de mágica e seria considerado encarnação de Shiva, sustentado pelo povo e protegido pelo governo… Vide Sai Baba, que há décadas faz isso.

  3. Mas acho que estes tipos de besteiras não tem o mesmo impacto que teria na época do bronze, antigamente o povo acreditava até em sereias….!!!

      1. @André, Mas voce acha que teria proporção mundial? Ou será que depende do tempo? Em todo o caso não acredito que com a enxurrada de “coisas” pra se fazer hoje no dia a dia , novos mitos não se alastrariam mundialmente.. vide islamismo, cristianismo etc.. , acho que já esta havendo uma saturação ( tá enchendo o saco) de misticismo e as pessoas ( digo deste século a frente) vislumbram explicações cíentificas, bom pelo menos é o que acho, mas é só achismo mesmo. Valeu!

        1. novos mitos não se alastrariam mundialmente..

          Ah, não? Que tal a lista abaixo:

          1. Sony-Ericsson e Microsoft vão te dar um computador novo.

          2. AOL vai te dar dinheiro se vc encaminhar este e-mail.

          3. Foi provado que carne causa câncer.

          4. Pesquisadores da NASA descobriram um dia perdido.

          5. Tem um cara no Congo que vai depositar uma grana preta na sua conta bancária.

          6. Você é o XXX.XXX.XXX visitante e ganhou um prêmio

          7. Uma garota foi morta por amigos e se vc não repassar este e-mail ela vai puxar seu pé e dar um nó no seu pinto.

          8. É filho do boto…

          9.Quem diria, hein? Olha só o vídeo que fizeram quando vc tava bêbado.

          10. Sim, amor, eu ainda sou pura e virgem.

          1. @André, kkkkkkk, isto é cotidiano mesmo, mas eu não disse no sentido de não haver mais tolices, quis dizer de se tornar uma religião ou seita etc.. Digo de forma organizada, ( se é que se pode dizer isso) quando vc postou que provavelmente o coitado do lunático citado no artigo se tornaria um semi-deus ou deus , digimon, ah sei lá,eu ponderei que nos tempos atuais seria muito díficil de isto acontecer , de ” fundar uma religião ou seita de proporções mundiais… sei que em nenhum momento do artigo vc afirmou isto… foi só uma ponderação com base no meu achismo…!

            P.S. Ah, esta do número 8 , não conheço poderia postá-la?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s