Pai é condenado por rezar em vez de levar filha doente ao médico

Chineses confiam mais em prostitutas do que em políticos ou em cientistas
Impulsos perversos chegam nos piores momentos, diz psicólogo

Eu costumo dizer que não tenho nada contra a religiosidade de alguém. O problema não é a crença em um deus, e sim as conseqüências de uma visão fanática, que acabam por matar pessoas inocentes. Um exemplo disso é o caso da menina de 11 anos que morreu no estado norte-americano de Wisconsin, em março desse ano. Jovens morrem a cada minuto no mundo e isso é algo alarmante. Mas este caso é pra lá de macabro, pois a morte dessa menina se deu porque o pai se recusou a levá-la ao médico, já que – na minúscula cabecinha desse imbecil – rezando pra Jesus faria com que a criança melhorasse. Isso não aconteceu – seja por incompetência, indiferença ou inexistência de deus(es) – e agora o sujeito está tendo sua recompensa: um processo por homicídio (culposo, imagino).

No último sábado (01/08), no julgamento de Dale Neumann, 47 anos, o júri não levou fé (se me perdoam o trocadilho) na desculpa furada sobre a certeza que Deus ia curar a menina Madelaine, que sofria de diabetes. O tosco do pai teve a ousadia, o desplante e a torpe credulidade de dizer no julgamento que , caso chamasse ajuda médica para a filha, “estaria colocando o médico à frente de Deus”. Assim, ele ficou de 4 rezando pra Javé, mas as ligações deviam estar ocupadas, ou então o serviço de Call Center do Céu é operado pela Oi/Telemar. O pedido ficou em espera e nada aconteceu. O sistema de emergência (o famoso 911 dos EUA) atende rápido, mas quem se importa com, blé!, médicos?

Neumann é um homem de fé que chegou a estudar para ser ministro pentecostal. Ele tinha certeza que Deus o atenderia. Agora, imagino, a desculpa vai ser que Deus levou Madelaine para seu seio, enquanto ensina algo ao casal.

MY ASS!!

O que este estúpido fez foi algo criminoso. Algo ridiculamente insano. Uma coisa, em última análise, ASSASSINA! Pois, bem, deu no que deu. Algum idiota, com certeza, aparecerá aqui dizendo que eu sou intolerante, que devo respeitar animais como este energúmeno. Se bem que o Robson do Consciência Efervescente não gostará disso, afirmando que animais são superiores a este tipo escroto de… ser humano! Sou obrigado a concordar com o Robson. Animais protegem suas crias, e não ficam esperando que entidades sobrenaturais apareçam do nada.

Neumann disse ainda que pensava que sua filha tivesse uma gripe ou febre e não sabia da gravidade da doença. Mas, obviamente, ele não é médico, nunca estudou nada sobre isso, nunca leu nada que preste na vida, a não ser livros sobre João e Maria José e MAria passeando de jumento pra lá e pra cá. Madelaine não conseguia caminhar, falar, comer ou beber. Somente quando a menina parou de respirar a família chamou uma ambulância. Mas, o escroto achava que era uma gripe. Sei!

Especialistas médicos presentes ao julgamento disseram que a menina poderia ter sobrevivido se tivesse recebido tratamento adequado, e isso influiu no júri, o qual deve ser formado por pais e mães horrorizados com essa história toda. A mulher de Neumann, Leilani, já foi condenada pelo mesmo crime e o casal poderá pegar pena de até 25 anos de prisão quando sua sentença for divulgada, em outubro; e, obviamente, a advogada (ô raça!) do casal disse que irá apelar da decisão.

Quosque tandem?

Até quando pessoas inocentes pagarão por atrocidades como essa? Isso não é uma questão de uma simples velhinha rezando com seu terço. Não é o caso de alguma encalhada solteira implorando um namorado a Santo Antônio. Isso envolveu uma vida humana, jovem e sem pecado. Deus existe? Por que ele não ouviu o apelo de Neumann? A menina não tinha fé? E a parte do “deixai vir a mim as criancinhas”? Por que o Omni Tripla Ação não apareceu e disse pro cara: Se idiota, pega a droga da tua filha e vai pro hospital, cacete! Um deus que realmente se importa faria isso. Ou sei lá. Talvez ele não se importe. Talvez veja que tem muito adolescente no mundo e mais um, menos um, não fará diferença. É uma questão mais filosófica do que racional.

Racionalismo é: Eu tenho um filho doente. Ele vai morrer, vou levá-lo no hospital agora!!

Mas, racionalismo e fanatismo são medidas diametralmente opostas.

Assim, resta-nos lamentar sobre o caso. Não será o último, infelizmente, mas que seja aplicada uma pena severa a este cara, mostrando até onde pode ir as crenças religiosas.


Fonte: BBC Brasil

Chineses confiam mais em prostitutas do que em políticos ou em cientistas
Impulsos perversos chegam nos piores momentos, diz psicólogo

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!