Neandertais e humanos desenvolveram diferentes tecnologias para obter alimentos

Dizem que somos o que comemos. Não é bem assim. É mais como “ficamos da maneira como comemos”. Nossos alimentos deixam marcas, algumas visíveis outras nem tanto. Como dentes, por exemplo. Isso pode ser evidenciado em nossos tatatatataravós, sejam Homo sapiens, sejam neandertais. Se bem que nenhum de nós tem ancestral entre os neandertais, mas isso ainda não é totalmente consenso.

Claro, como temos os dos hominídeos supracitados com culturas diferentes, lógico, suas dietas eram diferentes, mesmo porque, seus modos de obter comida eram diferentes.

Continuar lendo “Neandertais e humanos desenvolveram diferentes tecnologias para obter alimentos”

Cientistas investigam as pistas de antigos assassinatos

O dia amanheceu nublado, escuro. A vítima estava se dirigindo a esmo, no máximo, procurando um lugar para fazer uma refeição ou, simplesmente, vagando, como seria seu direito, segundo pensava. Mas ela estava errada. O assassino frio e sanguinário estava à espreita. Começou a chover, mas a vítima pareceu não se dar conta disso. O que passava pela sua mente, não se sabe, jamais saberemos. Seu algoz estava pronto para atacar. Ele era mais rápido, mais forte, mais voraz. Foi tudo muito rápido; a vítima sequer teve conhecimento do que estava acontecendo, até o golpe final. A morte lhe veio rápido, como se a ira de algum deus caísse como uma tormenta, cujo assassino era um monstro impiedoso.

Hoje, nós conseguimos estudar o que houve. Evidências geológicas nos dão pistas fósseis de coo os queridinhos trilobitas eram maníacos psicopatas. Ou então é a Natureza, mesmo, que os vegans insistem em dizer que é perfeitinha e que os bichinhos são que nem os desenhos da Disney.

Continuar lendo “Cientistas investigam as pistas de antigos assassinatos”

Picolé de tardígrado volta a vida depois de 30 anos

Tardígrados são animais muito legais, que sobrevivem em temperaturas infernais e em vácuos colossais. O que eles não são capazes é de escrever com rimazinha babaca, por pura falta do que fazer (CHUPEM, tardígrados!). Algumas dessas gracinhas foram encontradas em plena Antártida. Estavam bem dormindo (se é que estar com metabolismo super-reduzido é “dormir”) e quando foi tirado da geladeira, eles estavam vivinhos da Silva.

Na verdade, eles foram recolhidos lá pelos idos de 1983, congeladões num pedaço de musgo, e quando foram descongelados em 2014, estava lá, vivos, bem e sem dar a menor bola pra nada.

Continuar lendo “Picolé de tardígrado volta a vida depois de 30 anos”

Mulheres adoram homem fedido e com cheiro de alho, diz pesquisa

Todo mundo sabe que mulheres são loucas e homens são idiotas. E normalmente é a idiotice dos homens que enlouquece as mulheres. Mas o que faz com que as mulheres se sintam atraídas por homens? Bem, além de momentos de retardo mental que dura alguns segundos que são suficientes para a distinta moçoila se apaixonar, a Química tem mais uma resposta: cheiro do sovaco!

Isso mesmo! Uma pesquisa diz que homens que comem alho cru secretam substâncias em seu suor que atrai as mulheres. Ou seja, mulher adora cecê de homem fedendo a alho.

Passando o desodorante semanal, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Mulheres adoram homem fedido e com cheiro de alho, diz pesquisa”

Se encher de vitamina D pode não ser essa maravilha toda

Ontem eu fiz uma checagem e estamos na semana que o ovo faz bem, mas carne processada dá câncer, sendo noticiado por portais, daqueles que também me dá câncer. Então, outro vilão da vez, já que sódio é muito 2014, é a vitamina D, o chamado calciferol. Essa vitamina é importante para a absorção e o metabolismo do cálcio, assim como para a manutenção de ossos e músculos saudáveis. Negros possuem maior carência de vitamina D que brancos, ambos morando na mesma região (leia este artigo. Você aprenderá muitas coisas sobre a vitamina D e como ela funciona).

Essa vitamina precisa de radiação solar para ser ativada, e é por isso que as pessoas em latitudes muito superiores ou muito inferiores possuem sérias carências dessa vitamina; e, não. Sol não lhe dá vitamina D. Você precisa de fonte externa e em muitos lugares os alimentos são enriquecidos. Agora, uma pesquisa indica que dinamarqueses preferem alimentos que não são fortificados com vitamina D. Por quê?

Continuar lendo “Se encher de vitamina D pode não ser essa maravilha toda”

Alga do mal se prolifera no Caribe fazendo festa e abalando geral

Não há nada pior que espécies invasoras. Não, nem mesmo o ser humano, apesar que este é enxerido mesmo e se mete em tudo. Uma espécie invasora é um ser biológico que acaba indo parar num nicho ecológico. Sem ter predadores naturais, o ser dos infernos acaba se espalhando desarvoradamente, causando desequilíbrio e mandando outras espécies pro saco (sou ótimo em explicações simples). Um desses casos é o mexilhão dourado, pesquisado pela Marcela Uliano.

Um grupo de pesquisadores estuda agora a ação de uma alga, uma ridícula alga que anda tocando o terror no Caribe, mesmo sem ser pirata, já que você não pode baixar por torrent.

Continuar lendo “Alga do mal se prolifera no Caribe fazendo festa e abalando geral”

Análises textuais comprovam: Jesus é o Magneto

O assunto Jesus de Nazaré (das farinhas ou não) nunca morre. Muito se tem escrito sobre o carpinteiro que foi pro pau-de-arara. Muito ainda se escreverá; ainda mais porque a cada olhada nos Evangelhos, encontramos muitas pistas, muitas informações. Todas essas informações foram criptografadas, talvez porque as pessoas não tinham compreensão do que realmente significariam.

A verdade é que em muitas obras Jesus é citado com seus poderes e nossas ficções começam a mostrar a verdade, e a verdade é só uma: Jesus era mutante. Mais que isso, ele é o Magneto!

Continuar lendo “Análises textuais comprovam: Jesus é o Magneto”

Evolução não existe, mas não avisaram aos Yanomamis

O Design Inteligente já foi mais que provado. O problema é que seus cientistas são humildes e não publicam os resultados. Assim, ficamos sem saber detalhes, mas podemos ter a certa que tudo foi divinamente planejado por alguém tão inteligente que cria o ornitorrinco. O desenhista inteligente também parece se esquecer de tribos isoladas nos cafundó do judas. Eles estão lá, fora de quaisquer contatos e bem suscetíveis a serem exterminados por qualquer vírus de resfriado que algum idiota que não tiver cuidado possa eventualmente ir lá.

Em  contrapartida, estas tribos isoladas poderão ser tratadas por remédios facilmente, pois vírus e bactérias irão rapidinho pra vala, certo? Uma pesquisa demonstrou que as bactérias intestinais de uma tribo Yanomami, que nunca teve contato com o homem estavam alegres e contentes, adaptadas a resistir bravamente aos antibióticos. Deve ter sido vontade do projetista que colocou o playground do lado da saída de esgoto.

Continuar lendo “Evolução não existe, mas não avisaram aos Yanomamis”

Tem medinho de aranha? Reclame com seus ancestrais

Um monte de gente tem medo daquelas coisas cabeludas que se esgueiram por perto da gente, sem que percebamos. Não, não é um aluno do curso de Sociologia. São aquelas coisinhas ruins, peçonhentas, com um monte de pernas e zoiúdas. Sim, elas. As aranhas. Quase todo mundo tem medo de aranha, mesmo que diga "Pfff, que mané medo! Mato e pronto". Sim, É MEDO, SIM!

Uma pesquisa realizada pelo pessoal da Universidade de Columbia mostra que esse nosso medo é muito mais enraizado do que algum trauma com milhões de aranhas eclodindo debaixo do seu colchão, de forma com que todas elas cubram o seu corpo para depois devorá-lo. O motivo bobo de você ter medo por pouca coisa pode estar escrito no seu DNA.

Continuar lendo “Tem medinho de aranha? Reclame com seus ancestrais”

Pesquisadores rastreiam tuberculose por meio de análise genética

Tuberculose, por muitos e muitos séculos, era uma das condenações à morte mais eficientes dada pela Natureza. Não por acaso, aparece em muitas obras literárias como carrasco cruel, como é o caso de A Dama das Camélias e Floradas na Serra. Entretanto, graças a Jeová , digo, à Ciência, hoje não é mais tão complicado assim. Só que não existe almoço nem Evolução de graça. Por causa da Seleção Natural, cepas de Tuberculose acabam se tornando resistentes aos antibióticos. O que se faz?

O que se faz é Ciência! Cientistas estão usando sequenciamento de DNA para detectar a propagação de tuberculose multi-resistente entre pacientes.

Continuar lendo “Pesquisadores rastreiam tuberculose por meio de análise genética”