Qual a relação entre fala e escrita?

Você me pergunta, "tia Bárbara, por que todo mundo falou bobagem na polêmica do livro didático que falava sobre preconceito linguístico"? Eu respondo: porque nós somos impregnados pelo senso comum. E o grande problema do senso comum na linguística é: nós confundimos fala e escrita. E por que nós confundimos fala e escrita? Porque antigamente nós só podíamos estudar a escrita. Antes da invenção do gravador a gente não tinha como capturar e analisar língua falada, só língua escrita, e era assim que a gente fazia. E todas as gramáticas e estudos feitos até meados do século XX foram feitos em cima de língua escrita.

Mas a língua escrita é MUITO diferente da língua falada.

Continuar lendo “Qual a relação entre fala e escrita?”

O que é Supersaturação?

Volta e meia aparece pessoal compartilhando vídeos. Eu acho muito legal, principalmente se é para aguçar a curiosidade científica. O problema é quando inferem conceitos errados. Um deles é o gelo quente que, segundo o pessoal que compartilha vídeos etc., é o momento em que há solidificação de um líquido, liberando calor.

Mas as coisas não são tão simples assim, e para coisas mais complicadas é que existe o LIVRO DOS PORQUÊS!

Continuar lendo “O que é Supersaturação?”

O que é Ponto Triplo?

A Natureza nunca é como gostaríamos que fosse. Ela também não é como a representamos. No verão não é sempre calor, o inverno nem sempre é tão frio assim, ainda mais quando a gente faz o favor de jogar toneladas de gases de efeito estufa na atmosfera. Também estudamos que existem 3 estados físicos: sólido, líquido e gasoso. Estudamos que cada um é cada um e que ponto de fusão "é quando" (odeio esta expressão) a água congela e ponto de ebulição é quando (Irc!) a água ferve.

Então, aparece o vídeo abaixo e zua com a cabeça e too mundo. O que diabos está acontecendo? Vá na estante, assopre a poeira e abra o Livro dos Porquês, que você sempre ignora quando eu não o menciono.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

O gelado reino de Netuno

O reino dos planetas-deuses é desolado. A partir do planeta-guerreiro, o sistema solar já está muito frio, espaçado, praticamente morto. Quando chegamos no planeta-deus Netuno, não há água líquida, seu reino marinho repousa apenas na mitologia. É muito frio, deserto, sem vida; mas, nem por isso, vazio. Há uma imensa vizinhança circundando o reino de Netuno, magnífica, mas indiferente, com uma frieza de dar dó, pois além de não dar bola para as bactérias que andam sobre a Terra e constroem mísseis balísticos, os longínquos mundos perto de Netuno estão longe demais do Sol para serem paraísos caribenhos. No máximo são como Zamhareer , o infeno de gelo.

Com informações infernalmente precisas, abram o seu LIVRO DOS PORQUÊS, seção Astronomia.

Continuar lendo “O gelado reino de Netuno”

A fórmula da Coca-Cola é secreta?

Muitos mitos persistem. Um deles é que a fórmula da Coca-Cola é segredo guardado a 70 chaves. Ninguém a viu. Ninguém sabe onde está. Diz o mito que sua fórmula original foi enterrada e só os altos escalões da empresa sabem o segredo. Só o presidente sabe e não conta nem pra sua esposa. É tanto mistério que qualquer mente lúcida diz: Então, cacete, como eles conseguem fabricar a bagaça?

A resposta é pura e simples, mas você não lê o LIVRO DOS PORQUÊS por ser uma pessoa simplória, não é?

Continuar lendo “A fórmula da Coca-Cola é secreta?”

O que acontece se fervermos coca-cola?

Volta e meia me perguntam esta palhaçada. "O que acontece se ferver coca-cola?" ou "Coca-cola faz mal. Derrete prego e desentope pia" ou "Coca-cola é veneno, dá cárie e faz você ter espinhela caída, mau-hálito, broxa e faz seu cunhado vir morar com você". É tanto boato e manias com a coca-cola (a bebida do povo engajado que usa tênis Nike, torce pro Chicago Bulls e escreve Yankees Go Home nas paredes).

Então me falam que coca-cola faz um mal desgraçado porque quando se ferve ela, o troço fica preto, gosmento, fedido e venenoso, praticamente é o bife que servem no refeitório do meu trabalho.

Guarde a barrinha de cereais, jogue fora o suquinho e abra o LIVRO DOS PORQUÊS!

Continuar lendo “O que acontece se fervermos coca-cola?”

O Fabuloso Pilar de Delhi

Eu canso de dizer que tecnologia não é computador, não é acessar internet ou usar smartphone pra baixar joguinho. Os homens da Antiguidade já dispunham de tecnologia. Que diabo! Uma alavanca é ferramenta tecnológica! Mas algumas obra são fenomenais e mostram a engenhosidade dos "tempos de antigamente", Eu nem menciono as pirâmides, que é arroz de festa. No Oriente podemos ver coisas que faz de nossos índios… bem, índios: pessoas que mal saíram da Idade da Pedra e nem sabiam o que era fogo até Bartolomeu Bueno da Silva ganhar o apelido "Anhanguera" (não sabe do que estou falando? Livros: leia-os!).

Na cidade de Delhi, Índia, há um pilar. Ele é conhecido por Pilar de Delhi, mas sua fama não é pela originalidade do nome e sim por ele ser o que é: uma maravilha em termos de arte e técnica. Um pilar de mais de mil anos, feito de ferro e em melhor estado que muito "aço inox" vendido por aí.

Queiram, por gentileza, pegar o LIVRO DOS PORQUÊS, capítulo "Civilizações", subdivisão "Índia"

Continuar lendo “O Fabuloso Pilar de Delhi”

O gás que parece líquido e deixa sua voz mais sexy

A Química é muito divertida e podemos ver coisas muito legais, aprender coisas muito legais e fazer coisas muito legais, nem sempre nesta mesma ordem. Ah, sim! Ainda dá pra explodir coisas e produzir substâncias fedorentas.

Entre várias substâncias, uma das mais legais é o hexafluoreto de enxofre, o SF6. Além de fazer barquinhos flutuarem, ele lhe deixa com a voz do Darth Vader. Sim, eu quero de presente de natal!

Meu presente para vocês é mais um capítulo sobre Química e Física no LIVRO DOS PORQUÊS!

Continuar lendo “O gás que parece líquido e deixa sua voz mais sexy”

Grandes Nomes da Ciência: Wesley Souza

O cientista é aquele que é brilhante por si só. O cientista é aquele que pega conceitos e transforma em conhecimento útil, e todo conhecimento é útil se você o direciona. O cientista é aquele que compartilha suas descobertas e não é preciso ter um laboratório hiper-equipado. às vezes, você é um Michael Faraday, que estudou com os livros que ele encadernava. Às vezes, você é William Kamkwamba, que de um monte de entulho modificou a vida de uma cidade inteira, de um país inteiro. Às vezes, você mora lá pra dentro do Tocantins, que não é a 8ª Maravilha do Mundo, e mesmo assim pode fazer algo que eu chamaria de mágico. Wesley Souza fez isso.

Esta é uma mescla do Grandes Nomes da Ciência com o Livro dos Porquês, capítulo "Mecânica de Fluidos", subcapítulo "Princípio de Pascal".

Continuar lendo “Grandes Nomes da Ciência: Wesley Souza”

O ataque da Lula Zumbi

Eu, sinceramente, nunca fui atraído por cozinha japonesa. Não vou com a cara de sushi, fico longe de sashimi e detesto o cheiro de yakisoba. Sem falar que eu odeio miojo; Nihil que coma aquilo. Eu sou um maldito gaijim que prefere um bom bife e danem-se as vaquinhas. Não satisfeito ainda tenho que ver que depois de anos jogando lixo de qualquer jeito pelo mundo afora, os japoneses agora são vítimas do dr. Gori. Chegou a hora do poder dos seres das profundezas tomarem o lugar e exterminarem a humanidade, onde lulas mortíferas voltarão à vida e seus tentáculos… bem, você não vai querer saber o que acontecerá.

Este é o levante das Lulas Zumbis. É mais um capítulo do Livro dos Porquês.

Continuar lendo “O ataque da Lula Zumbi”