A prisão de ossos de Harry Eastlack

Muitas pessoas sonham em ser alguém na História, vislumbram a possibilidade de seus nomes entrarem para livros e se tornarem conhecidos por vários especialistas. O problema é que isso pode acontecer de uma forma que você não gostaria, um exemplo disso é o caso de Harry Eastlack. Ele ficou conhecido por ter tido uma mutação, mas não daquelas tipo x-men de disparar feixes de energia pelos olhos.

Harry tinha dois esqueletos e isso não foi nada legal.

Continuar lendo “A prisão de ossos de Harry Eastlack”

Antes erradicado, Brasil volta a ter casos de sarampo

Sim, amiguinhos. Temos casos de sarampo agora. Como? Graças a refugiados vindo do paraíso bolivariano da Venezuela, que esquerdistas tanto afirmam ser uma maravilha de lugar. É, pois é, as pessoas estão fugindo da felicidade!

A vítima em questão é um bebê venezuelano que veio pro Brasil junto com os pais; você achou ruim? Piora! Há ainda outros sete registros em investigação em Roraima, sendo um de brasileiro. A que devemos isso?

Continuar lendo “Antes erradicado, Brasil volta a ter casos de sarampo”

Óleo de girassol não é tão saudável quanto você pensa

Existem diversas doenças hepáticas, e não necessariamente têm a ver com você ser um pudim de cachaça. Muitas doenças hepáticas são não-alcoólicas, e as doenças hepáticas gordurosas não alcoólica levam a um excessivo acúmulo de triglicerídeos no fígado. Você não quer isso! Já a esteato-hepatite não-alcoólica representa a forma inflamatória que pode levar à fibrose avançada, cirrose e câncer no fígado. A esteato-hepatite não-alcoólica (doravante chamada EHNA) também acarreta inflamação do seu querido fígado sem ter sido causada por alguém meter o pé na jaca e encher a caveira. Sabem o que pode causar a EHNA? Óleo de girassol e de alguns peixes.

Em outras palavras, podemos resumir o presente artigo em: se você substituiu óleo de soja por óleo de girassol, porque lhe disseram que é mais saudável, temos péssimas notícias para você!

Continuar lendo “Óleo de girassol não é tão saudável quanto você pensa”

Das banalizações que deprimem

O problema do mundo é a simplificação de coisas realmente sérias e a “serificação” de brincadeiras. Piadas são vistas como uma ofensa pessoal a pessoas que não foram o foco da piada, mas acham que quem foi TEM que ficar ofendido, mesmo dizendo que não está. Diametralmente a isso, está o pessoal que banaliza doenças mentais, por exemplo. Um exemplo disso foi uma postagem imbecil de uma pessoa que entende tanto de depressão quanto um jabuti entende de pesquisa aeroespacial e resume tudo a um meme que encontrou na Internet.

Continuar lendo “Das banalizações que deprimem”

Cientistas desenvolvem técnica para tratamento de doença neurodegenerativa (não é Alzheimer)

Ninguém gosta de ficar doente, mas algumas doenças são piores que outras, e isso é um fato. Um desses exemplos é a ataxia de Friedreich. Esta tristeza é uma doença neurológica caracterizada pela queda de coordenação nos movimentos musculares, acabando com que a pessoa não consiga nem mesmo ficar em pé. Esta doença neurodegenerativa é hereditária e autossômica recessiva, afetando cerca de uma criança entre 22 mil. Este número pode variar até dois nascimentos em 100 mil, e isso já é muita coisa. Normalmente, se manifesta entre 5 e 15 anos de idade, começando por problemas de locomoção ao andar, evoluindo até o quadro de haver deformidade dos pés e escoliose. Ruim o bastante? Calma que esta tristeza ainda acarreta em diabete e afeta seriamente o ritmo cardíaco, além de causar cegueira entre outros problemas que irão variar de pessoa para pessoa e se se pode ter certeza de uma coisa, é que vai ficar muito pior.

Num comentário de um dos meus vídeos, um imbecil falou que ciência só serve para enganar pessoas burras. Seria ótimo se a ciência pudesse apenas ignorar a doença e erradica-la de vez, mas como fazer isso, se até agora não se conseguia simular os sintomas em sua totalidade em ratos?

Bem, frise-se o “até agora”.

Continuar lendo “Cientistas desenvolvem técnica para tratamento de doença neurodegenerativa (não é Alzheimer)”

União Europeia faz relação de vacina com esclerose múltipla sem provas

Vocês podem pensar que é prerrogativa do Brasil odiar a Ciência, mas não é bem assim. Há tosqueira em todos os cantos do mundo. Um exemplo disso são os velhinhos da União europeia que, volta e meia, acordam da siesta vespertina e resolvem fazer algo, por puro enfado. Daí saem decisões como perseguir a Microsoft, exigindo que ela não disponibilizasse um navegador internet pois isso seria monopólio. Curiosamente, eles não se importaram do Linux e o MacOSX também virem com um. Isso foi legal, até que alguém falou que fica meio difícil baixar um outro navegador internet quando você não tem como acessar sites. Daí ela exigiu que a MS oferecesse todos os navegadores. O resultado foi que pessoal então continuou só usando Internet Explorer.

Agora, os velhinhos acordaram de novo. Dessa vez, a Suprema Corte da UE decidiu, na quarta-feira, que os tribunais podem, sim, considerar que uma vacinação pode ter feito alguém contrair alguma doença, mesmo sem ter uma única prova científica que respalde isso.

Esim, isso é a SEXTA INSANA!

Continuar lendo “União Europeia faz relação de vacina com esclerose múltipla sem provas”

Cresce o número de movimentos anti-vacina no Brasil

A onda agora é perder tempo com babacas que ficam trollando os outros com esta babaquice de Terra Plana. Enquanto vocês ficam dando ideia a terraplanistas imbecis, olha que maravilha, cresce os movimentos anti-vacinas no Brasil, notório por ter um magnífico sistema de saneamento básico. Pelo menos, nosso sistema de vacinação é um dos melhores do mundo. Aí, um monte de imbecis de Nova Era está aumentando em número por causa de movimentos anti-vacinas.

Sim, porque o que mais o Brasil precisa é de anti-vaxxers.

Continuar lendo “Cresce o número de movimentos anti-vacina no Brasil”

Pesquisa aponta que deficiência de vitamina D pode estar associado com esclerose múltipla

Deficiência de calciferol, também conhecido como vitamina D, causa sérios problemas. Como desgraça pouca é bobagem, uma recente pesquisa mostrou que bebês que nascem com baixos níveis de vitamina D estão mais propensos a desenvolver a esclerose múltipla mais tarde do que os bebês com níveis mais altos de vitamina D.

A pesquisa preliminar ressalta, entretanto, que outras pesquisas são necessárias, pois Ciência não é como a igreja da esquina que diz que só ela está certa e todos estão errados; ainda assim, é algo muito importante para ser descartado.

Continuar lendo “Pesquisa aponta que deficiência de vitamina D pode estar associado com esclerose múltipla”

Pesquisa liga doença hepática gordurosa ao diabetes tipo 2

A diabetes mellitus tipo 2 já ganhou status de “uma das grandes epidemias mundiais do século XXI”. Os crescentes índices de incidência e prevalência fazem dela um problema de saúde pública; não só em países desenvolvidos, como nos pobrinhos, muito pobrinhos, totalmente miseráveis e em países que odeiam ciência, como é o caso do Brasil.

O estilo de vida atual, sedentarismo, hábitos alimentares e acúmulo de gordura corporal contribuem para o agravamento da diabetes tipo 2; mas calma que piora! Uma pesquisa mostra que a resistência à insulina no fígado é um fator importante no desenvolvimento da diabetes tipo 2 mas, além disso, casos de doença hepática gordurosa não alcoólica também ajudam a agravar mais ainda o quadro. Show, né?

Continuar lendo “Pesquisa liga doença hepática gordurosa ao diabetes tipo 2”

Diversidade genética deu de presente várias doenças. Obrigado, Evil Darwin

Genes são uma maravilha. Por isso temos zilhões deles. O problema é que esses safadeeenhos insistem em carregar coisas malvadinhas com eles, como doenças hereditárias, câncer e trechos do DNA do vizinho do 804. E não, não são poucos. Estima-se que metade de nossos genes irão fazer alguma coisa de muito ruim conosco, bastando serem expressados uma hora dessas. Podem ficar inertes a vida toda, ou pode ~ PLOFF ~ lhe dar uma surpresa bem desagradável. Uma espécie de Kinder Ovo from Hell.

Temos um problema aí. Se esses genes do mal são tão do mal assim, como é que eles ainda estão no nosso DNA? Como eles ainda não nos liquidaram e como não os liquidamos ainda?

Continuar lendo “Diversidade genética deu de presente várias doenças. Obrigado, Evil Darwin”