Carne processada pode causar câncer. Carne vermelha? Não sabemos, vai que…

A veganzada está feliz. Eu até compreendo. Não é fácil ser feliz comendo da maneira pobre que eles comem, necessitando seus suplementos, xingado as pessoas normais, digo, as pessoas que não coadunam com sua religião e vindo aqui me provar o quanto estou errado. É que nem o Robson, que vive estimulando as pessoas a me atacarem, porque é covarde e não tem peito pra vir debater comigo, pois sabe o que vai enfrentear.

Oi, Robson, tudo bem? Eu sei que você ainda vem aqui. Beijo na irmã. Quer um bifinho?

Ah, mas ficou “provado” que carne dá câncer e que o McDonald’s fará um combo McFosfoetanoburguer. Certo?, er… não. Lamento, mas não.

Continuar lendo “Carne processada pode causar câncer. Carne vermelha? Não sabemos, vai que…”

Se encher de vitamina D pode não ser essa maravilha toda

Ontem eu fiz uma checagem e estamos na semana que o ovo faz bem, mas carne processada dá câncer, sendo noticiado por portais, daqueles que também me dá câncer. Então, outro vilão da vez, já que sódio é muito 2014, é a vitamina D, o chamado calciferol. Essa vitamina é importante para a absorção e o metabolismo do cálcio, assim como para a manutenção de ossos e músculos saudáveis. Negros possuem maior carência de vitamina D que brancos, ambos morando na mesma região (leia este artigo. Você aprenderá muitas coisas sobre a vitamina D e como ela funciona).

Essa vitamina precisa de radiação solar para ser ativada, e é por isso que as pessoas em latitudes muito superiores ou muito inferiores possuem sérias carências dessa vitamina; e, não. Sol não lhe dá vitamina D. Você precisa de fonte externa e em muitos lugares os alimentos são enriquecidos. Agora, uma pesquisa indica que dinamarqueses preferem alimentos que não são fortificados com vitamina D. Por quê?

Continuar lendo “Se encher de vitamina D pode não ser essa maravilha toda”

Bactérias (e não ONG) combatem a intolerância

Pesquisas recentes indicam um aumento da prevalência de intolerância à lactose. Mas se formos bem honestos, tolerância à lactose é algo bem recente. Até a cerca de 9000 anos, o único leite que tomávamos era o de nossas mães. Daí, apareceu mutações genéticas que nos deram os poderes X-Men de podermos ingerir leite de outros mamíferos. O poder nutricional do leite ajudou no assentamento de pessoas, já que bastava ter uma dona Mumu ali no estábulo (na verdade, nós praticamente “inventamos” as vacas, já que elas não existiam naturalmente) e tínhamos comida, diminuindo a necessidade de sair pra caçar, e virar caça, como efeito colateral. Povos que ser alimentavam muito de leite, por seleção natural, esta danada, têm menor tendência a ter intolerância à lactose. O Brasil, país marcado pela alta taxa de miscigenação, chega a 40% de intolerantes à lactose e países do extremo oriente, como Japão, chegam a ter 90% de intolerantes à lactose.

A Ciência nos deu a capacidade de extrairmos a lactose dos laticínios, mas será que temos a capacidade de fazer com que intolerantes à lactose possam mudar esta condição? Sim, podemos. Chupa, Mãe Natureza!

Continuar lendo “Bactérias (e não ONG) combatem a intolerância”

Brilhantismo burocrático obriga crianças a pegarem frutas pro almoço. Resultado mais que previsível

Dizem os sábios que de boas intenções, a faculdade de Pedagogia está cheia. Aliando isso a burocratas, temos risada garantida da parte de qualquer um que veja o futuro ou que simplesmente tenha conhecimento daquela chatice chamada "mundo real".

O pessoal do Departamento de Agricultura determinou uma norma obrigando que no almoço das crianças nas escolas elas tenham que pegar frutas, legumes e verduras. Se você já lidou com crianças, já sabe o que aconteceu antes que eu conte.

Continuar lendo “Brilhantismo burocrático obriga crianças a pegarem frutas pro almoço. Resultado mais que previsível”

Agricultura foi inventada antes do que se imaginava

Eu sempre rio quando falam de tecnologia, como se isso fosse algo apenas com relação à microinformática da década de 1980 pra cá. Tecnologia, entretanto é maior que isso. Uma das maiores invenções da Humanidade não é nem nunca foi computadores, pessoais ou não. A primeira das grandes invenções foi a agricultura, isso sim. Bem antes da invenção da escrita. Aliás, a escrita só foi inventada exatamente por causa das grandes produções agropecuárias, em que era preciso negociar aquilo tudo e criar uma burocracia de forma a organizar essas contas, enquanto eu tenho que me virar com as minhas faturas.

Acreditava-se até agora que a agricultura tinha sido inventada há cerca de 12 mil anos, na área do Levante, uma região com nome tão genérico que podia se referir desde o Egito até a Turquia. Só que indícios arqueológicos parecem apontar para uma data bem anterior.

Continuar lendo “Agricultura foi inventada antes do que se imaginava”

Pesquisa mostra que vegetarianos não são tão saudáveis assim

Meu artigo sobre Veganismo tem mais de 400 comentários (ver Veganismo Desmascarado). Na tentativa desesperada de defender a religião da Nossa Senhora da Alface, os adoradores do Brócolis Sagrado escreveram muitas batatadas, como colocar artigos e mais artigos provando que qualquer pessoa pode viver muito bem sedo apenas vegetariana. Curiosamente, ou os artigos falam de refeições "equilibradas", consumindo também quantidades generosas de leite e ovos (porque, né? Leite e ovos são de origem vegetal) ou forte suplementação alimentar, como vitaminas B12, aminoácidos essenciais, ferro, zinco etc. A excelente e perfeita nutrição à base de vegetais são tão completas que precisam de complementos. Spot the error.

Agora, saiu uma pesquisa apontando que ditas vegetarianas não são tão saudáveis assim. E, claro, mimizentos alegaram o óbvio: a maldita indústria da carne está financiando desinformação!

Continuar lendo “Pesquisa mostra que vegetarianos não são tão saudáveis assim”

Açúcar é pior que tabaco, dizem cientistas

Toda vez o açúcar volta à baila. No artigo Sódio é o novo açúcar, eu contei a história de como o açúcar foi divulgado como um maníaco psicopata, envenenando qualquer coisa à sua frente, uma espécie de Lucrécia Bórgia em nível molecular. Depois, ele foi tido como extremamente benéfico, mas agora virou o principal responsável de um mal que afeta não só adultos, mas crianças também: a obesidade,

Continuar lendo “Açúcar é pior que tabaco, dizem cientistas”

Sódio é o novo açúcar

O mundo passa por modas. Escolhem um bode expiatório da vez para direcionarem todas as armas, a fim de justificar os males que afligem a saúde. Nesta longa estrada da vida, o pessoal vem correndo sem parar, arrumando vilões e mais vilões. O de agora é o tão malévolo, pérfido, ignominioso, ruim feito carne de cobra e totalmente pernicioso sódio, o metal alcalino malvadão.

Continuar lendo “Sódio é o novo açúcar”

Dentes dos antigos eram melhores que o seu

Costumamos pensar que muito antigamente (e eu falo "mais antigamente" do que o tempo das fitas K7, calças boca de sino e discos de 78 rotações), o homem era bem mais tosco quanto os de hoje. Era uma época linda, sem luz elétrica, água encanada, saneamento básico, acesso a medicamentos, escolas etc. Praticamente como é muitas partes do Brasil hoje. Entretanto, estudos indicam que o pessoal dessa época não tinha tantos problemas bucais como fazemos crer, como defende pesquisadores australianos.

Continuar lendo “Dentes dos antigos eram melhores que o seu”

Fazendas verticais em Singapura mostram caminho para melhoria da sustentabilidade

O problema da produção de alimentos está na área disponível. Nem todo lugar é como o Brasil, com extensas áreas de terra cultivável, além da qualidade do solo. O fato do Brasil ter um ministério da agricultura tosco, onde importa-se feijão preto da China[1] [2], demonstra o imenso desperdício das terras de a cá. Singapura não teve essa sorte de ter terras aráveis em abundância e nem o azar de ter nossos sistema de governo. Decididos a diminuir a compra de produtos cultiváveis, Singapura investiu em tecnologia de produção de alimentos e os resultados parecem promissores.

Continuar lendo “Fazendas verticais em Singapura mostram caminho para melhoria da sustentabilidade”