Uma nostalgia celular

Atualmente, os celulares são os aparelhos mais sem graça que existe, mas não foi sempre assim. Eu me lembro do meu primeiro celular, meu mesmo. Era um Ericsson A1228LX. Esse logo abaixo.

Com o advento da privatização, ficou fácil ter um celular pré-pago. Era o ano de 2000 e comprei na Casa & Video. Hoje, você nem precisa sair de casa. Mas… tem algo chato e eu acho péssimo: perdeu-se a graça dos celulares, principalmente no design. Celular hoje em dia é só pelo uso, não pela beleza, mas nem sempre foi assim.

Vi outro dia uma pequena enquete mostrando esta imagem:

E perguntaram quais desses celulares as pessoas tiveram. Claro, é uma pequeníssima amostra, mas dá para ver a maravilha de designs diferenciados. Dessa lista, eu só tive o Nokia 3310, mas depois tive o excelente Sony Ericsson Z530i. Uma maravilha de celular, o qual, se não uso hoje, é porque sua tecnologia é antiga e ele não funciona com os SIM cards atuais. Uma pena.

Com este celular dava para navegar na internet via protocolo WAP e até tinha joguinho instalado, como Príncipe da Pérsia e Sonic. Leve compacto. Muito bom, sempre gostei do hardware da Sony. Depois dele, tive meu primeiro smartphone: o Milestone 2, um dos melhores smartphones que eu tive, já que tinha de tudo. Obviamente, guardando as devidas proporções.

Ele rodava Android 2.2, mas tinha o câncer do Motoblur instalado, e a bateria, como tudo da Motorola, é o calcanhar de Aquiles, mas o usei muito e era uma mão na roda, ainda mais que o teclado físico era excelente e acelerava muito o seu uso. Hoje, não consigo nem um case com tecladobluetooth pro celular. No máximo, um tecladão imenso pra usar com tablets.

Depois disso, eu comprei o Lumia 820 em 2011, rodando Windows Phone, DE LONGE, o melhor sistema operacional para celulares.

O que eu tinha no Lumia em 2013 (como NFC), hoje só se encontra nos smartphones topo de linha. Claro, virão com o lenga-lenga “não tinha app”. Eu pergunto que maravilhoso app era esse que não podiam ficar sem e nunca me falam. Tudo bem que poderia ser os apps do Google, que realmente não tinham porque o Google não liberou a API. Então, acessava via browser. Hoje, eu acesso os serviços do Google via browser com adblock, porque os apps são inusáveis por causa da imensa quantidade de propaganda. Microsoft desistiu do Windows Phone, porque só quer focar no empresarial, e agora só temos dois tipos de celulares: iOS e Android, ambos com a mesma interface Windows 3.11 de pastas e ícones.

Tenho tanta saudade do Windows Phone que eu uso o Square Home, o launcher que emula o launcher nativo do meu querido WP. Fuck You, Satya Mortadella!

Então temos o problema de hoje: todos os celulares são iguais. A mudança é muito pouca, mas todos são uma barra preta e só. Alguns tem cores, mas tem a mesma forma. Olhem de novo pra imagem acima, pros celulares que eu tive. O tipo de celular era junto com o seu gosto, sua personalidade, você mesmo. Agora, tanto faz. Tudo igual. Perdeu-se muito com isso, mas vão falar que é inovação. Aham, sei.

Criou-se um mito que Apple é campeã do design e tudo o que faz pé lindo. Não é, mas esse mito levou todo mundo a copiá-la, e sempre copiam o pior, inclusive os preços carérrimos.


Ainda bem que não copiaram tudo.

Isso foi uma das coisas que afetou o Windows Phone: seus celulares eram mais baratos e seu hardware era enganadoramente mais fraco. Não é que fosse inferior, é que o SO era muito optimizado, e os Androids hoje você praticamente precisa de um mainframe pra ele rodar a contento pra fazer as coisas básicas.

iOS, por outro lado, é um sistema bosta igual desde o primeiro. Não evolui aquela merda. Alguns adoram, mas eu não discuto sado-masoquismo.

Celulares agora são usados apenas por causa do seu uso, mesmo. São impessoais, feios, sem vida, sem alma. São apenas objetos e alguma personalização são as capas, bem diferente do que se tinha antes. Você tinha um estilo, hoje só coloca uma capa pra proteger aquela peça caríssima. O mercado perdeu muito com isso e a única coisa que os faz serem vendidos é o preço, não a forma, nem que seja para tirar onda de rico; e daqui por diante, será sempre isso. Uma pena.

Mas e você? Quais celulares você teve?

8 comentários em “Uma nostalgia celular

  1. Já tive um Nokia 6160 herdado do meu pai, um Nokia 6101e um Ericsson w380.
    Ericsson e Nokia eram meus favoritos.

  2. O primeiro que eu tive foi um T182C da Motorola. A bateria morreu mas se ainda existisse o bichinho estaria funcionando até hoje. De flip tive um simples e bonitinho da Samsung e outro, com câmera, que foi furtado na parada gay de 2007. Tive depois um tipo barra com Dual Chip (era uma baita novidade!), e depois disso só smartphone (dos quais eu só lembro de cabeça o Moto G5s).
    E eu comprei uma capa com teclado pro meu tablet porque ele é ótimo pra abrir arquivos do Office mas usar o teclado na tela é de chorar.

  3. Realmente tens toda a razão.
    Meu primeiro foi um Motorola d160 que comprei em 98 ou 99 pra usar na serigrafia que eu tinha, começava o dia com toda a carga, lá pelas 3, 4 da tarde a bateria ia pro saco.
    Depois tive o Ericsson T18 que já mandava sms oohhh.
    O próximo foi o Samsung SGH-A800 tinha uma tela de luz azul linda.
    LG KU990 Viewty, ai o nível da tela e das fotos começava a subir.
    LG KC910i Renoir, pela câmera que era uma das maiores da época e porque tem meu nome.
    Tive o fantástico Nokia N8, também pela câmera.
    Lumia 910, me apaixonei pelo sistema WP.
    Lumia 630, que me obriguei a deixar de usar por que não tinha mais suporte de aplicativos, mas tenho ate hoje e funciona só ta parado.
    Depois fui obrigado a mudar pro bugdroid e nunca mais fui feliz. Hoje uso um Mi Note 8, é bom, mas como tu disse é tudo igual, tudo farinha do mesmo saco.

  4. Tuve um Phillips Aeon que tinha design interessante. Tela grande (comparado com os da epoca). Parte ruim que a antena era saliente e um dia a minha quebrou. Afinal ele estava sempre no bolso.
    Depois foi o nokia 8210. Compacto e com bateria que carregava uma vez por semana. Saudades dele

  5. Eita que artigo bão. Me lembra aquele princípio da popularização dos smartphones aqui na minha terra. Bons tempos, pena que eu só fui ter acesso bem mais tarde. Amei ver os Windows Phone, foi o sistema que mais gostei, até hoje estou de luto 😂😂

  6. Tive uns desses simplesinhos, até que em 2014 tive um nokia lumia, eu era apaixonada em tudo nele. Era lindão e os apps eram levinhos. Lembro que na época tinha um amigo com iphone que vivia dizendo que no meu faltava apps e eu respondia o mesmo que vc basicamente ” que app é esse que eu não posso viver sem?”. O dele era cheio de apps e ele não usava nenhum. Hj em dia realmente alguns apps me fariam falta, mas na época não mesmo. Tbm uso o Square Home pra tela inicial, sempre achei esse designer quadradinho muito mais bonito e funcional.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s