Padre esquece da Bíblia, mete o louco, rouba dinheiro, compra droga e paga uma orgia gay

Sim, eu sei. TMI (too much information), mas é isso. Padre da ICAR agindo como padre da ICAR, em toda glória, pujança e safardanagem. Faz tempo que não aparecia nada assim (não que não estava ocorrendo. Só não estavam divulgando).

Olhando para a lista de pecados capitais como sendo cartela de bingo para platinar tudo, esta é a sua SEXTA INSANA!

O padre Francesco Spagnesi conduz sua paróquia na cidade do Prato, localizada na região da Toscana, Itália. Padre Francesco é bem admirado pelas suas pregações, mas o que não sabiam é que ele era admirado por certos… cahan… fornecedores.

O problema é que os meganhas andaram investigando o companheiro de quarto do padre (sim, ele tem um companheiro de quarto, mas só para fins de companheirismo, eu acho), já que o distinto já estava na mira por ser traficante e acabou sendo preso por ter importado drogas do tipo “Boa Noite Mona Lisa”, na bar do litrão, direto dos Países Baixos, que não têm problema nenhum de você deixar uma garota chapada durante a festa para estuprá-la depois.

Os italianos acharam que isso era muita baixeza.

Os meganhas descobriram que rolava altas orgias homossexuais (daquelas que você paga para participarem) regada a muita droga. Padre Spagueti, digo, Spagnesi — que era estudante de Medicina, mas largou a faculdade para servir ao Senhor Jesus — tomou uma prensa da polícia e acabou confessando que pegava dinheiro da igreja para pagar pelas drogas e aos distintos rapazes que participavam da orgia.

Mas como assim? Ele metia a mão nos fundos da própria igreja. Os montantes de retirada foram entre 40.000 e 75.000 euros feitos em poucos meses, como evidenciam as conversas entre o pároco e o contador, que deve ter levado a parte dele.

Não satisfeito, o padre safadeenho também assaltou as doações que o pessoal dava para a paróquia e chegou ao ponto de pedir dinheiro na cara de pau diretamente aos paroquianos, dizendo que era para famílias de baixa renda.

Ao examinar o celular do padreco chegou-se à conclusão que duzentas pessoas teriam participado das festas e que teriam recebido droga, quase sempre de graça, por vezes a pedido de uma “pequena contribuição”. 

Agora, a polícia está brincando de uni-duni-tê para saber quais as acusações vão cair sobre o padre Spagueti, já que estão entre tráfico de drogas, apropriação indébita de doações dos fiéis ou fraude. Provavelmente, tudo e mais um pouco.


Fonte: The Times, via Gustavo

2 comentários em “Padre esquece da Bíblia, mete o louco, rouba dinheiro, compra droga e paga uma orgia gay

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s