Os rótulos nossos de cada dia

Uma das coisas que eu acho fascinante é como os termos mudam de significado com o passar do tempo. Às vezes, nem mudam, principalmente quando fica restrito ao mundinho ilhado da Internet. Sim, a Internet é uma ilha, um nicho; é tipo Las Vegas. O que acontece na Internet fica na Internet. Do lado de fora os “levou os internautas à loucura” não significam nada. Ainda assim, tentam mudar o significado das coisas.

Antes, uma pessoa era chamada “homem de bem” sendo alguém que saía às 4 da matina de casa, trabalhava o dia inteiro e voltava para casa à noite para ficar confortavelmente na sua casa, cuidando da família. Hoje virou um monte de babacas que se acham melhor que os outros, querem andar armados para ameaçar as pessoas se se acharem com preferências. Isso levou as pessoas a terem asco deste termo, o que seria indevido, pois o seu Antenor que vai e volta pro trabalho sem criar nenhum problema para ninguém continua se vendo como um cidadão cumpridor das leis, sem vínculo com marginais. Um homem de bem; mas ele será confundido com algum retardado que usa avatar de óculos escuros num carro.

De outro modo, o conceito de Direitos Humanos também mudou. Era antes uma defesa pela democracia, uma defesa dos mais básicos direitos que uma pessoa pode ter. infelizmente, passou-se a considerar “humanos” o bandido que roubou o seu celular e se você surrou este bandido, que além de assaltar sua mulher, a estuprou e a matou, você está violando os direitos dele. A vítima é apenas uma fatalidade, você precisa entender que o bandido é apenas alguém que não foi compreendido. Isso deixou as pessoas revoltadas com o termo, e o que antes era uma luta em prol da própria pessoa, ficou conhecido como defensor de bandido.

Mas são conceitos perdidos no mundo da internet. O ranço, a raiva, o ódio não vazam. Ficam lá. Vamos citar o exemplo. Vamos supor que um diretor de TV assedie sexualmente uma funcionária. Isso na frente de todo mundo, chegando ao ponto de colocar o pinto para fora e esfregar nela. Os colegas apenas a consolam, mas não denunciam. Neste exemplo hipotético, ninguém gostaria de perder o emprego que paga bem.

Na internet isso viraria o caos, todo mundo escrevendo postagens. Todo mundo fazendo altas denúncias. Mas… isso vazaria para fora do mundo da internet? Apareceria em jornal e TV, de preferência na TV para a qual este suposto diretor trabalha? Acho que não. O que acontece na internet fica na Internet.

Os conceitos mudam. Fascistas eram os caras que queriam impor sua etnia e subjugar um mundo inteiro de acordo com sua ideologia, subjugando até mesmo aqueles de sua etnia, desde que fosse inimigo do chefe. Hoje é apenas alguém que não vota no mesmo candidato que você. Comunistas eram pessoas que queriam trazer a revolução do proletariado, também subjugando o mundo de acordo com a sua visão, para explorar este proletariado. Hoje é apenas um bando de idiotas que comem comida vegan e chama os outros de fascistas, enquanto fascistas chamam qualquer um que não concorda com eles de comunista. A verdade é que nenhum dos dois lados é nada disso, obedecendo ao que eu chamo Teoria do Bambolê, porque nem ferradura é mais, já que fecharam o círculo.

O mundo das redes sociais é legal, mas transformaram tudo em rótulos e, o pior, colocam os rótulos de maionese na garrafa de catchup, de mostarda no pote de sal e quando acham que na nova novilíngua estão mudando paradigmas, fica sempre o mundo sendo o mais do mesmo.

Seu Antenor chegou em casa são e salvo. Ele continua sendo uma pessoa boa. Um homem de bem. Sejam como o seu Antenor que não rotula as pessoas.

3 comentários em “Os rótulos nossos de cada dia

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s