Filhos de mães obesas têm maior tendência a atraso cognitivo

Hoje em dia é um tempo que você não pode dizer para as pessoas serem saudáveis ou, pior ainda, largarem hábitos que as fazem doentes, pois isso de alguma forma desperta uma tendência imbecil de achar que você é preconceituoso. Inventaram o tal do fatofobia, digo, gordoshaming, digo, ah, quando você fala para alguma criatura de duzentos quilos que aquilo é que está ferrando a saúde dessa criaturinha que quando vai ao Zoológico, o tratador dos paquidermes vai correndo fazer a contagem dos bichos para saber se não é um fugitivo.

Agora, uma pesquisa vai entrar no surto geral do pessoal da pele grossa e ossos largos: filhos de mães obesas têm maior es chances de sofrer atraso no desenvolvimento.

A drª Elizabeth Widen é professora-assistente de Ciências Nutricionais da Faculdade de Ciências Naturais da Universidade do Texas. Enquanto ela não está na sua picape com chifres no capô dando tiros de fuzil pro alto com uma das mãos e a outra segura a bandeira americana, Elizabeth trabalha com epidemiologia, saúde global, obesidade, saúde materno-infantil e pesquisa saúde clínica de translacional, ou seja, como estabelecer a conexão entre a criação e a aplicação do conhecimento, integrando pesquisadores das áreas básica e clínica para uma melhor assistência à população.

Elizabeth e seus colaboradores estudaram 368 mães e filhos, todos de circunstâncias econômicas e bairros semelhantes, durante a gravidez e quando as crianças tinham entre 3 e 7 anos de idade. Aos 3 anos, os pesquisadores mediram as habilidades motoras das crianças e descobriram que a obesidade materna durante a gravidez estava fortemente associada a habilidades motoras mais baixas nos meninos. Aos 7 anos, eles mediram novamente as crianças e descobriram que os meninos cujas mães estavam com sobrepeso ou obesos na gravidez tiveram escores 5 ou mais pontos mais baixos nos testes de QI em escala real, em comparação com os meninos cujas mães tinham um peso normal. Curiosamente, nenhum efeito foi encontrado nas meninas.

O que está causando este atraso cognitivo? (não pode falar retardo, ou vai disparar gatilhos por toda parte, parecendo uma metralhadora). Bem, ainda não se sabe. A pesquisa apenas apontou as associações e Ciência não faz magia de descobrir em 50 minutos a causa. Isso só acontece em filmes.

O que eu achei realmente interessante é descobrir que meninos parecem ser mais vulneráveis ??no útero por causa de condições de saúde materna. Vou ficar sói aguardando alguma louca dizer que é a forma das mulheres se livrarem dos homens (vocês SABEM que eu vou encontrar este tipo de comentário imbecil se for procurar)

A equipe de pesquisa deu aquele conselho útil que vai gerar rage pelas interewebs: tratem de cuidar da sua saúde, comer menos e de preferência larga esta quantidade fenomenal de fast foods. Obviamente, vão continuar comendo feito umas desesperadas enquanto xingam meio mundo. Eu? Eu não estou nem aí. Não tenho filho que vá ficar lentinho. Sim, isso é feio de se dizer, mas nem por isso é mentia. Quem gosta dos seus cuida deles e se cuida também.

Ronald McDarwin está só de olho em vocês.

A pesquisa foi publicada no periódico BMC Pediatrics

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s