O reconhecimento vazio para a sueca que todo mundo finge que adora

Todo mundo já está sabendo da escolha da Greta Thunberg, como personalidade do ano da revista Time. Acham que isso é o máximo, e não apenas uma capa de revista como sempre. Estão comemorando tanto que deixaram de lado Zozibini Tunzi, a miss África do Sul, por ter sido escolhida como Miss Universo. Alguns estavam dando ataquezinhos felizes por Zozibini ter sido a primeira mulher negra a ganhar a coroa de Miss Universo, quando não é verdade. A primeira mulher negra a ganhar o título foi Janelle Penny Comissong, miss Trinidad Tobago, em 1977. A imensa ironia que lacradores apagam sua própria história para poderem defender uma causa. Nem a KKK chegou a esse ponto.

E sobre a Greta e sua “conquista”?

Bem, ser uma capa de revista não é nada demais, embora fez com que o pessoal engajado passasse a dar mais atenção a uma menina branca rica do que uma sulafricana negra. As pessoas sempre mudam as suas prioridades rapidamente. Deixando isso de lado, podemos examinar a questão de ser eleita Personalidade do Ano por uma revista que é bem conhecida por suas escolhas duvidosas. Pelo crivo de escolha de Personalidade do Ano (por meio de votação) temos Adolf Hitler (1938), Stalin (1939 e 1942), Nikita Khrushchev (1957) e Ayatolá Khomeini (1979).

O critério da Time é que as personalidades escolhidas são as que exerceram grande influência na história, o que até faz sentido. Sem Hitler (EU NÃO CONCORDO COM O QUE ELE PREGAVA, SEUS IDIOTAS!), a História teria tomado outro rumo. Não seria o que é hoje. Mesma coisa com Stalin (outro psicopata), Khruschev e seus mísseis cubanos e Khomeini, que conduziu a Revolução Islâmica e o que temos hoje naquele atoleiro chamado Oriente Médio é, em imensa parte, por causa dele.

A escolha de Khomeini não foi controversa, foi quase um escândalo. Principalmente por parte dos americanos. A reação foi tão grande, que a Time passou a evitar escolher figuras polêmicas por (e acordo com a Edição Comemorativa do 75º Aniversário da revista) razões comerciais, temendo reduções nas vendas e nas receitas de publicidade.

Se você não entendeu, vou repetir: a escolha da Personalidade do Ano nada tem de especial a não ser visar venda de exemplares e arrecadar dinheiro com venda de espaço publicitário. Nenhum engajamento aí, queridos. Greta apenas tem apelo comercial e só. Sim, eu sei que é chocante, mas é só isso mesmo. O mundo é como é o mundo.

Claro, vocês podem até atribuir que eu estou com ranço da escolha, mas eu realmente tenho problemas com uma publicação que escolhe como exemplo de pessoa Yasser Arafat,que ganhou o Prêmio Nobel da Paz por jurar de pés juntinhos parar de matar pessoas em violentos atentados terroristas, matando crianças em um ônibus escolar por meio de um disparo de um RPG (não o jogo, mas a granada impulsionada por foguete). De novo, a escolha não é pra escolher quem é bonzinho ou não. Mas ser agraciado com o mesmo título que um terrorista assassino não me parece muito legal. Eu não aceitaria.

Al Gore ganhou Nobel por causa de um documentário e Obama por ter prometido na campanha de eleição e reeleição que ia fechar Guantânamo. Não só não fechou como ordenou vários bombardeios, além de abastecer a Coreia do Norte de mantimentos quando os malucos de lá ameaçavam os EUA. Trump desatou aquele nó Górdio ao dizer que se o Gordinho Maluco atacasse, ele ia transformar Pyongyang num estacionamento. O Gordinho Maluco chamou pra conversar. Claro, criticaram Trump por isso. Eu não entendo mais nada!

Efetivamente, o que Greta faz é apenas ser joguete de marketing e ficar passeando pelo mundo de jatinho pago às expensas de outras pessoas, quando não está de boas no veleiro da família. Sim, juram que a família é pobre e ela é uma coitada. Eu queria ser pobre na Suécia, que todo mundo tem um veleiro. Ela diz que deveria estar estudando, enquanto isso, muitas crianças estão estudando. Não nas modernas e bem equipadas escolas suecas que o dinheiro de família rica pode pagar. Enquanto isso, crianças em países em guerra estão no colégio. Elas não tem tempo para dar ataque de piti, irmão.

Claro, ainda temos o maravilhoso fato de Greta escolher bem o alvo de suas críticas. Nunca a Rússia, nunca a China, a maior poluidora do planeta. Ninguém quer criticar onde são feitos os iPhones, Samsungs e Xiaomis, certo? Vamos criticar os outros. Ficar de birra quando for ignorada e reclamar quando outra criança a chama de pirralha, no que parece discussão num pátio de colégio de ensino fundamental especializado em crianças com retardo mental.

Greta é apenas uma peça de marketing. Está lá apenas para fingirem que alguém está fazendo algo. A verdade é que o mundinho idealizado por ela é inexequível. Quer hortinha orgânica? Então, se prepare para desflorestar, pois será necessário maior área de plantio, dada a ineficiência da colheita orgânica, sem defensivos. Ela anda de jatinho, mas você que ande de patinete motorizado ou carros elétricos (ainda mais na Europa, em que boa parte da geração de energia é feita por queima de carvão e petróleo). Todo mundo andando de bicicletinha, mesmo os que moram em São João do Meiriti e têm que ir pegar no batente na Barra da Tijuca, mas o mundinho da Greta e um país com população de 9 milhões de habitantes, sendo que a cidade do Rio tem 7-8 milhões e a cidade de São Paulo 15 milhões.

Greta gosta dos apetrechos tecnológicos? Ela quer voltar ao tempo do papel e lápis e abrir mão da indústria de metais tóxicos para a produção de baterias de celular? Acho que não. Sua retórica é apenas vazia e manipulada. Ela até pode acreditar no que fala, mas ela mesma se apresenta como tendo Asperger. Isso é demérito? Não, claro que não. Mas alguém não anda falando a verdade para uma menina que vive numa redoma, apenas visitando capitais de países de primeiro mundo, ficando bem longe dos pobrinhos da África e deuzolivre de chegar na China e seu céu cinzento de fuligem e material tóxico, com população doente e trabalhadores extenuados, em que empresas precisam colocar redes anti-suicídio. Nada de se matar, companheiro. De volta ao trabalho.

A escolha da Greta, como falei, é apenas marketing, numa publicação que deixou claro que visa venda de exemplares e recebimento de investimentos publicitários. Um dia ela cai na real que está sendo apenas usada. Enquanto isso, um monte de focas continuarão aplaudindo-na, enquanto saem com seus carros possantes, e ligando trocentos eletrodomésticos para depois irem tomar banho de quase uma hora, com água aquecida a gás.

Versão TL;DR: todos vocês que aplaudiram são um bando de hipócritas. Ela talvez seja inocente. Os pais, não.

Mas, claro. Eu posso estar errado. Se é isso que lhes fazem felizes, tomem, pessoal.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s