Hormônios não fazem diferença na hora de mulheres escolherem suas metades da laranja

Espécies invasoras atacam a Europa e estão vindo pro Mediterrâneo. CORRÃO!
Ossos são excelentes para adagas, confirma pesquisa. Seu cunhado tem um para doar?

O que leva as mulheres a se sentirem atraídas por homens (ok, algumas sabemos o motivo, mas estas não são maioria… eu acho)? Alguns têm argumentado que isso varia de acordo com os hormônios. Quando dá aquela tempestade hormonal gostosa durante os ciclos, elas poderiam escolher entre o cara mais parecido com Wolverine ou o Thor, estilos mais malvadões ou algo como Capitão América. (não, você não. Elas ficam com você por pena, mesmo). A verdade é que, de acordo com pesquisa recente, hormônios não têm nada a ver com isso.

Mas elas ainda poderão (ou não) ficar com você por pena.

O dr. Benedict C. Jones é professor da faculdade de Psicologia e pesquisador do Centro de Neuroimagem Cognitiva do Instituto de Neurociência e Psicologia da Universidade de Glasgow. Ele gosta muito de saber o que rola dentro da sua cabeça, mas é preguiçoso demais para pegar um machado. Ele estudou dados de quase 600 participantes, e os resultados mostraram que as percepções das mulheres sobre a atratividade masculina não variam de acordo com seus níveis hormonais.

O dr. Jones (o psicólogo, não o saqueador de tumbas) e seu pessoal chamaram 584 mulheres heterossexuais para participarem de uma série de sessões de teste semanais. Em cada sessão, os participantes relataram se estavam atualmente em um relacionamento romântico e se estavam atualmente usando contraceptivos hormonais. As distintas cobaias, digo, moças forneceram uma amostra de saliva para análises hormonais e completaram uma tarefa que media suas preferências por diferentes tipos de rostos masculinos.

Em cada tarefa de preferência de rosto, os participantes viram 10 pares de rostos masculinos e selecionaram a face em cada par que achavam ser mais atraente, classificando a intensidade de sua preferência. As duas faces em cada par eram versões alteradas digitalmente da mesma foto: uma face foi alterada para ter características um pouco efeminadas e a outra foi alterada para ter características mais masculinas. Para obscurecer o objetivo específico do estudo, os pesquisadores intercalaram esses julgamentos de atratividade entre outras questões de preenchimento.

O resultado foi que as mulheres geralmente classificavam os rostos masculinizados como mais atraentes do que os rostos feminizados. A preferência pelos rostos mais masculinizados também foi ligeiramente mais forte quando as mulheres julgaram a atratividade no contexto de um relacionamento de curto prazo, em oposição a um relacionamento de longo prazo, afinal, a curto prazo é só pra fazer fuc-fuc, mesmo, gerando lindos descendentes fortes e bem saudáveis. Os não tão masculinizados são mais para servirem de babás e cuidar bem delas, a longo prazo.

Só que tem um detalhe: não há evidências sobre as preferências das mulheres variarem de acordo com os níveis de hormônios relacionados à fertilidade, como o estradiol e a progesterona. Também não houve associação entre julgamentos de atratividade e níveis de outros hormônios potencialmente influentes, como

Os dados também mostraram que contraceptivos por via oral não diminuíram a preferência da mulherada por rostos masculinos, como alguns autores achavam antes.

Gostou da pesquisa? Bem, ela foi publicada no periódico Psychological Science

Espécies invasoras atacam a Europa e estão vindo pro Mediterrâneo. CORRÃO!
Ossos são excelentes para adagas, confirma pesquisa. Seu cunhado tem um para doar?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!