Vó encapetada assusta crianças

Um barulho no meio da noite. Um farfalhar. O medo se faz presente nas crianças pequenas. Pazuzu resolveu aterrorizar as pobres crianças, pois assim elas dariam o melhor que ele poderia ter: suas almas. Mas um demônio não pode simplesmente arrancar a alma de alguém, sem mais nem menos. Almas têm que ser ofertadas, principalmente no suicídio, já que a alma torturada no inferno é facilmente possuída pelos seres das Trevas. Pazuzu então encontra uma brecha incorporando na avó das crianças. As crianças com medo fogem e pulam pela janela. Pazuzu conseguiu o que queria… ou quase!

Infelizmente, isso não é filme do Wan e não tem bonecas amaldiçoadas. É apenas mais um surto religioso levando a um desfecho trágico por pura imbecilidade.

Uma família foi morar no bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife. Duas irmãs gêmeas, uma de oito anos e outra de também oito anos, estavam na companhia da avó, no dia 12/10. A avó começou a se sacudir e estrebuchar e fazer ruídos esquisitos. Algo meio parecido de como quando eu começo a ler as asneiras que meus alunos colocam nos trabalhos. Isso aconteceu lá pelas 9 da noite. As crianças moram com a avó e o mozão dela. As meninas não estão com os pais porque mamãe está em cana e não se sabe de papai, que boa bisca também não deve ser..

Mozão, com cagaço, falou para a avó das crianças parar com aquilo. A avó lá falando com voz diferente (cachaça? Drogas? Vai saber!), e as garotas ralaram peito pro quarto. A avó conseguiu se recobrar, Legião achou que essa parada de incorporar em pobre é péssima porque ele ficou com gosto de cajuzinho na boca – e Legião tem horror a pobre! –, então, resolveu ralar peito dali. A avó voltou a si, foi ter com as crianças, que estavam trancadas no quarto e elas soltaram algo que deve ter sido na linha de “eu prefiro morrer do que perder a vida” e pularam pela janela. Uma se safou ilesa, a outra quebrou o braço, chegou uma patrulhinha e os vizinhos começaram a gritar “ela foi dar, mamãe”, não, péra. Isso é outra coisa!

A alegação de tal estado alterado seria que antes da família morar lá, o apartamento era alugado por uma mãe-de-santo. Engraçado como o capeta só pega pessoal evangélico, nunca incorpora em algum líder mundial. Não, nunc é assim. É sempre a dona Creozontina, que fala em línguas do demonho. Nunca é algo como esquizofrenia ou epilepsia. Sempre é o Capeta ou algum espírito zombeteiro. Tá bom.

Não foi dessa vez, Evil Darwin.


Fonte: TV Jornal

4 comentários em “Vó encapetada assusta crianças

  1. “Duas irmãs gêmeas, uma de oito anos e outra de também oito anos”.

    Por que eu ri disso? Só pode ser coisa do demônio…

Deixe uma resposta para Andrei Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s