Vó encapetada assusta crianças

Um barulho no meio da noite. Um farfalhar. O medo se faz presente nas crianças pequenas. Pazuzu resolveu aterrorizar as pobres crianças, pois assim elas dariam o melhor que ele poderia ter: suas almas. Mas um demônio não pode simplesmente arrancar a alma de alguém, sem mais nem menos. Almas têm que ser ofertadas, principalmente no suicídio, já que a alma torturada no inferno é facilmente possuída pelos seres das Trevas. Pazuzu então encontra uma brecha incorporando na avó das crianças. As crianças com medo fogem e pulam pela janela. Pazuzu conseguiu o que queria… ou quase!

Infelizmente, isso não é filme do Wan e não tem bonecas amaldiçoadas. É apenas mais um surto religioso levando a um desfecho trágico por pura imbecilidade.

Uma família foi morar no bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife. Duas irmãs gêmeas, uma de oito anos e outra de também oito anos, estavam na companhia da avó, no dia 12/10. A avó começou a se sacudir e estrebuchar e fazer ruídos esquisitos. Algo meio parecido de como quando eu começo a ler as asneiras que meus alunos colocam nos trabalhos. Isso aconteceu lá pelas 9 da noite. As crianças moram com a avó e o mozão dela. As meninas não estão com os pais porque mamãe está em cana e não se sabe de papai, que boa bisca também não deve ser..

Mozão, com cagaço, falou para a avó das crianças parar com aquilo. A avó lá falando com voz diferente (cachaça? Drogas? Vai saber!), e as garotas ralaram peito pro quarto. A avó conseguiu se recobrar, Legião achou que essa parada de incorporar em pobre é péssima porque ele ficou com gosto de cajuzinho na boca – e Legião tem horror a pobre! –, então, resolveu ralar peito dali. A avó voltou a si, foi ter com as crianças, que estavam trancadas no quarto e elas soltaram algo que deve ter sido na linha de “eu prefiro morrer do que perder a vida” e pularam pela janela. Uma se safou ilesa, a outra quebrou o braço, chegou uma patrulhinha e os vizinhos começaram a gritar “ela foi dar, mamãe”, não, péra. Isso é outra coisa!

A alegação de tal estado alterado seria que antes da família morar lá, o apartamento era alugado por uma mãe-de-santo. Engraçado como o capeta só pega pessoal evangélico, nunca incorpora em algum líder mundial. Não, nunc é assim. É sempre a dona Creozontina, que fala em línguas do demonho. Nunca é algo como esquizofrenia ou epilepsia. Sempre é o Capeta ou algum espírito zombeteiro. Tá bom.

Não foi dessa vez, Evil Darwin.


Fonte: TV Jornal

4 comentários em “Vó encapetada assusta crianças

  1. “Duas irmãs gêmeas, uma de oito anos e outra de também oito anos”.

    Por que eu ri disso? Só pode ser coisa do demônio…

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s