Snopes de pires na mão pedindo uma grana por incompetência de seu dono

Na França, exorcismo é atividade lucrativa
Líder hindu tem ataque de pelanca por causa de cerveja

Eu pensei que o Snopes era bem conhecido, mas ainda hoje me perguntaram sobre quem eles eram. O Snopes foi fundado em 1994 e ele é o mais antigo site pega-mentira da Internet. No Brasil, o mais antigo é o E-Farsas.com, mantido pelo Gilmar Lopes, que me prometeu dinheiro pelo jabá. Nesses mais de 20 anos, o Snopes tem refutado muito das insanidades que aparecem pela Internet, que sua tia costuma compartilhar nos Feices da vida, nos Uatizápis do Inferno, e isso quando rede social era, no máximo, mandar PPT de Nossa Senhora por e-mail, lotando sua caixa de entrada com lixo.

Tempo passou e, agora, o Snopes está de pires na mão, pedindo uiúdementi uma contribuição, senhoras e senhores passageiros, pedindo desculpas pela pertubassão da paz e silêncio de sua viagem.

Tudo começa com David Mikkelson e um divórcio. Ele e a esposa mantinham o Snopes, com alguma renda vinda da publicidade, publicidade essa que era gerida pela Proper Media. Só isso já é sinal que a parada não ia dar certo: sua fonte de renda é gerida pelos outros e entrou divórcio em cima, quando tem um site famosíssimo no meio. Só uma alma pura não anteciparia o que ia acontecer.

Mikkelson montou uma empresa chamada Bardav, que administra o Snopes, com a ex-esposa sendo dona da metade dela; só que, no processo de divórcio, a Ex agiu como ex e vendeu a sua parte integralmente pro pessoal da Proper Media. Praticamente, entregou 50% do site a um grupo de fora, que, assim, não tem que dar satisfação a ninguém, no máximo, a Mikkelson, que foi reduzido a sócio do grupo. Quem tem maiores chances de levar vantagem? Pois é.

Ah, e com um pequeno detalhe: para dar um balão no fisco, quem comprou a parte da Ex não foi a Proper Media per se, mas seus donos, que compraram partes iguais. Isso vai ser muito divertido quando um deles quiser uma fatia do bolo um pouco maior

Mikkelson chorou pitangas dizendo que sem uma campanha bem sucedida de angariação de fundos ou vitória legal sobre a Proper Media que o Snopes não poderia se manter. Os seres abissais do Jurídico da Proper Media desdenharam disso, já que, segundo eles, os 16 funcionários do Snopes continuarão a ser pagos com a receita publicitária normalmente.

Ah, sim. E que Mikkelson vai tomar um pé na bunda por ingerência, incompetência, burrice generalizada e por não saber contratar um advogado que presta. Enquanto isso, os dois bicudos estão se enfrentando nas barras dos tribunais (eu sempre quis escrever isso num artigo) para saber quem realmente é dono do que.

Na semana passada, os lados concordaram em tribunal que a Proper Media – que não pode pagar diretamente os funcionários da Snopes, já que a Proper não administra diretamente o site – liberaria 100 mil, 100 mil dólares (mas sem direito a carros, iates e mansões. A mulher, o Mikkelson já perdeu de qualquer forma). Essa grana seria um adiantamento das receitas de publicidade, mas com uma pequena condição: A grana seria apenas para as despesas e não iria dez centavos para a mão de Mikkelson, que já tinha sido levado pro pau pela própria Proper Media por gerenciar a empresa que nem a cara dele.

Dessa forma, para garantir que o site funcione completamente (e meter a mão numa graninha, pois ninguém é 100% idiota 100% do tempo), Mikkelson lançou um crowdfunding para angariar verba para poder manter o Snopes, estabelecendo como meta 500 mil dólares.

QUINHENTOS… MIL… DÓLARES…

Eu queria saber que tanto ele gasta. Ficar averiguando mentiras na Internet? Tá, tudo bem. Eu não tenho lá muito tempo para me dedicar exclusivamente ao Ceticismo.net nem dá pra colocar mais de um artigo por dia. Mas 500 mil está meio demais, certo? Sem falar que é muito pouco provável que o Google ferre com eles em termos de ad-sense como já fez comigo umas 4 vezes, a ponto de cancelar a monetização do meu canal sem motivo nenhum (e mesmo assim mostrando anúncios, porque… né?).

A meta de 500 mil já foi batida em um dia, e é bem capaz de quererem dobrar a meta. Por parte da Proper, foi pedida uma verificação nesse pedido de angariação de fundos da Snopes, pois, segundo eles, “a publicação de hoje apenas confirma as alegações de Proper Media de que o Sr. Mikkelson drenou as contas bancárias da empresa e não consegue operar o Snopes de forma rentável sem a experiência e a gestão da Proper Media”.

Algo me diz que esses mais de 500 mil doletas serão canibalizadas rapidamente e muito pouco provável que seja para pagar as contas. Será que eles me dão o site de presente?

Nhé… acho que não.

A propósito. Você sabia que eu não tenho funcionários além de mim mesmo, não tenho empresa de mídia gerenciando propagandas, já que sequer tenho propagandas e faço tudo isso por amor e carinho para com vocês? Não precisa ser 500 mil, não. Quinhentinhos reais já tá de bom tamanho. Aceito via Paypal, bitcoin e Apoia.se

Tipo… não custa tentar, né?


Fonte: NYT

Na França, exorcismo é atividade lucrativa
Líder hindu tem ataque de pelanca por causa de cerveja

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Gilmar Lopes

    É complicado para o criador de conteúdo também conseguir correr atrás de patrocínio. Eu mesmo lá no E-farsas mantenho o site no ar graças ao Adsense e mais algumas redes de anúncios que só tive o trabalho de fazer um cadastro e colar um script deles no site. Se fosse pra eu tentar patrocínio, não teria tempo pra conteúdo.
    No entanto, acredito que o nosso colega do Snopes tenha se perdido em cláusulas com letras miúdas e quase perde um legado por causa de um juridiquês que ele mesmo deve ter deixado passar (empurrando com a barriga por muito tempo).
    Fiquei contente de saber que eles conseguiram a grana, mas ao mesmo tempo sei que esse dinheiro não vai dar para nada, visto que o Mikkelson parece já ter demonstrado o menor trato com as finanças!
    500 mil parece muito, mas será pouco se ele não enxugar seu quadro de funcionários!

  • Slade

    A única pena foi a ex não ter me contratado para fazer esse divórcio, a mao dos honorários chega a tremer…